quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

AVISO IMPORTANTE aos seguidores do BLOG " Cigana Aganara"

 
 
AVISO IMPORTANTE!
 
 
 
 
Salve Deus.
Meus irmãos e amigos. A cada dia vejo o número de seguidores diminuindo e fiquei muito preocupada, não pelo fato numérico, mas, pelo compromisso que tenho com esse trabalho.
Fui em busca de explicação e é a seguinte: desde 2012 foi extinto o Google frende connect, na época não cadastrei o Blog para não tirar a lista de seguidores pois me preocupei em não desagradar aos mesmos, alguns no Blog desde as primeiras postagens!Na verdadeo foram mais ou menos 60 seguidores!
Acontece que agora, os que se cadastram pelo sistema antigo estão sendo RETIRADOS  automaticamente da lista de seguidores pelo Google. Isso é constrangedor!
Então, meus irmãos, caso queiram continuar seguido o blog faça NOVO Cadastro agora usando a nova ferramenta do Google, caso não tenham interesse, deus lhe pague pelo tempo que me acompanhou nesta jornada! Mas, não sei se daqui há tempos terei que aderir ao novo sistema!
É certo que não pagarei hospedagem do BLOG então, certamente não poderei manter as fotos de vocês na página! mas, até lá vocês enfeitam e valorizam o Blog "Ciganaaganara" com suas fotos na lista de seguidores!
Paz e Luz.

SER OU NÃO SER. E a história que envolve esta Carta de Tia neiva.






Salve Deus.
 
Um Arcano contou essa história e achei muito interessante e passo a contá-la para vocês, e em seguida transcrevo a cartinha de Tia Neiva que é realmente muito bonita e profunda!
 
Esse Mestre Arcano conta que uma noite chegou na Casa grande, como sempre fazia, para conversar com Tia Neiva. Encontrou-a sentada na cadeira de balanço e logo que a cumprimentou, viu, no chão, um papel dobrado. Mostrou para tia Neiva que disse para pegar o papel e abrir. O Mestre, abriu o papel e disse á Tia que era uma cartinha das que ela sempre escrevi, a que eles chamavam de " Ser ou não Ser". Tia disse, senta aí, meu filho e leia pra mim essa cartinha, que é muito bonita.
O jaguar sentou-se e começou a ler. Minutos depois chegaram 3 ou 4 Arcanos, Adjuntos de Povo  e perguntaram o que estavam fazendo. Tia Neiva convidou-os a sentar e escutar a linda mensagem daquela carta. Mas, tão logo o Mestre reiniciou a leitura da cartinha me dos Arcanos disse á Tia que aquela carta já era "velha", Outro disse que tinha muito tempo que tia não trazia nada de novo e assim cada um foi fazendo suas críticas e, depois foram embora.
O Mestre, então, teve vontade de reagirdiante da expressão do rosto de Tia e do olhar que exprimia a tristeza que sentia naquele momento, mas se conteve.
 
 
Ser ou não ser.
 
 
Salve Deus.
 
meu filho jaguar.
 
No mudo dos espíritos, onde as visões se encontram sem paixões, sem teorias, há uma só filosofia: SER ou NÃO SER.
É o que acontece, meu filho, quando chegamos à nossa realidade. renunciamos ás paixões, nos libertamos dos falsos preconceitos. Sim, porque o que chamamos de "preconceito" é quando num ato impensado ou mesmo jogado pelas forças de nossos destinos cármicos, agimos fora da lei que impera a moral social e ferimos os sentimentos que pensam possuir aqueles que estão seguros pelo orgulho, arraigados em um quadro obsessivo, e que não sabem analisar ou não sabem amar ao próximo como a si mesmo.
Filho, quando te apegares a alguém, não te iludas e enm iludas a ninguém, sentindo-te imortal para anular a personalidade, pensando ter ou ser um amigo eterno. Lembra-te da escada fatal da evolução: o teu amigo ou o teu amor poderá se evoluir primeiro. Quando Deus te colocar diante de um grande amigo ou um grande amor, procura sempre acompanha-lo, para não perder de vista. Um homem só se liga a outro cpmp amigo ou como irmão quando descendem de uma só evolução. Assim, são, também, os casais de amantes e nossos filhos.
 
             Com carinho, a Mãe em Cristo
 
 
                                     Tia Neiva.

pagamento pela mediunidade: Você trabalha realmente de graça?-II- continuação








Salve Deus, jaguares e visitantes.
Paz e Luz em nossos corações. Paz no espírito e luz na mente!
 
 
Meus estimados anterior com o mesmo título, eu relatei um fato que me ocorreu e que fui levada, pela espiritualidade de Luz de Pai Benedito de Aruanda, mentor que sempre se apresenta para minhas orientações, sobre como eu, indiretamente estava me beneficiando indiretamente pela minha mediunidade, sem nem ao menos perceber. Isso porque sempre é fácil esquecer o ensinamento de Jesus " Vigiai e Orai! para não cairdes em tentação". E, Tia Neiva nos alerta que jamais devemos dar um passo sem consultar nossos mentores. O assunto é tão sério que Pai Benedito, espírito altivo e de aparência tão forte, mas, apesar disto tão dócil e agradável se mostrou muito enérgico e autoritário diante de minha falta. então fiquei dias e dias pensando sobre o ocorrido. Já tinha passado por situação semelhante no Astral, durante o sono, onde me ofereceeam muitas tentações e me foi até fácil recusar mas, jamais pensei nos meios que o Vale Negro busca para nos desencaminhar e são realmente muito sutis como disse o Adjunto. A pessoa que oferece algum presentinho ou vantagem também não o faz consciente, são apenas intuídas por Eles e não tem culpa alguma pois acreditam estar apenas cometendo um ato de agradecimento.
Na minha vida material, por um tempo, quando trabalhei junto ao Poder e contra o Poder jamais aceitei presentes nem regalias de qualquer das partes envolvidas, apesar de ter recebido muitos convites e oferecimentos. não recebia ne aceitava por que sabia que eu seria envolvida na corrupção e nas injustiças  meio. jamais imaginei que na vida espiritual fosse tal e qual.
Então, pensando no assunto, cheguei a algumas reflexões e passei a observar os demais médiuns, não para julgá-los, mas para compreender essa dinâmica do pagamento e suas nuances. As conclusões são minhas e não tem valor doutrinário. espero que você leia e faça sua própria reflexão.
Percebi que uma determinada Ninfa que gosta de muito de estar ao lado das pessoas, e, sempre que pode com elas faz amizade, da qual se beneficia de muitas foras: presentes, lanches e passeios. Mesmo sendo uma pessoas sem recursos, sempre "se dá bem".
E o que dizer daquele Doutrinador que é a sombra do Adjunto e faz tudo o que ele manda. Em troca recebe tratamento diferenciado, recebendo os "melhores" comandos, nos dias que se acham mais importantes, geralmente sendo o Orixá do dia?
Tem os médiuns que ganham presentes dos pacientes, agrados, muitos almoçam em casas onde os anfitriões gastam bastante dinheiro para agradá-los.
Outros tem garantida a carona de ida e de volta...
e o que dizer dos que se orgulham dos agradecimentos recebidos pelo seu trabalho.
Tudo é pagamento. Tudo é vantagem...
Isso não quer dizer que devemos jamais receber qualquer coisa ou atitude de outros que frequentam o Vale. Quer apenas dizer que devemos consultar a nossa consciência para percebermos quando podemos estar sendo enganados pelos Espíritos sem luz. Há situações que o presente ou o agrado não está relacionado com a atividade mediúnica, como por exemplo a comemoração de um aniversário, uma troca de presentes de final de ano, um almoço comemorativo de alguma data em que se é convidado ( casamento, batizado, aniversário, etc.)
É também uma situação complexa quando o  mimo vem de um outro médium. Devemos nos lembrar que muitos médiuns são apenas pacientes de uniforme 3, neste caso, se atendido nesta condição, seu presentinho seria uma forma de pagamento.
Lembremos Jesus no deserto. Satanás (denominação bíblica para o espírito do Vale Negro) procurou corrompe-lo de várias maneiras... mas ele não cedeu. Se Ele aceitasse ainda que um pedaço de pão estaria perdida a sua missão.
Consciência e responsabilidade.
Consciência para não agir sem refletir  e responsabilidade para negar o que pode nos fazer perder a nós a à nossa Doutrina, que prima por dar de graça o que de graça recebe.
Paz para todos;--.

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Pagamento pela mediunidade: Você trabalha realmente de graça?



Salve Deus, Meus irmãos

e Meus Mestres!


 
Jesus conosco.
 
 
Meus queridos, as coisas vão surgindo e acontecendo e o nosso espírito começa a vaguear, na tentativa de aprender e apreender, cada vez mais, o que buscamos para a nossa vida missionária e para a nossa evolução como espíritos a caminho de Deus. por isso a cada dia no vale do amanhecer vale como um curso para que aprendamos sempre mais sobre os 'mistérios" desta jornada!
Nossa Mãe mentora, Tia Neiva, sempre nos alertou para que buscássemos nossas próprias conquistas e para que não nos deixássemos enganar por ninguém (e nem por ela própria, se isso fosse possível!). mas, me ocorreu um fato que ficou remexendo em minha cabeça e me valeu uma profunda reflexão sobre o tema " dai de graça o que de graça recebestes". E, meus irmãos, como diria o trino Araken, nós somos "profissionais" e, como profissionais, se incorrermos em erros, não podemos alegar inocência por desconhecimento ou por ignorância!
Pois bem. muitos pacientes gostam muito de passar no Trono de minha Mentora, Vovó Catarina de Aruanda e, muitos confundem a médium com a Entidade, apesar de toda a diferença que existe entre as duas personalidades... mas, o certo é que, alguns querem agradar-me, como se eu tivesse algum mérito no que receberam no trono. Eu sempre brinco que, se dependessem de mim iriamos juntos para o buraco, porque sou meio descompensada e altamente incapacitada para resolver até meus próprios problemas sem a ajuda e orientação de meus mentores. de meu pai Simiromba e de minha Mãe mentora aos quais sempre peço ajuda, filha enjoada que sou, e sempre recebo, graças a deis. Pois bem, certo domingo, uma senhora que sempre conversa com a Vovó, satisfeita pelo que recebeu chegou com um embrulhinho e me entregou. ela me disse: " olha querida, não é presente, não! É que eu me lembrei de voc~e, que tanto me ajuda com sua vovó e comprei para lhe agradecer. olhei dentro do embrulho e eram mais ou menos uns 6 pares de brincos. cada um mais lindo do que o outro. inclusive, um dos brincos, por coincidência, ou não, eu estava namorando a um tempão sem poder comprar. Fiquei muito feliz e agradecida. Guardei os brincos e não pensei amis no assunto. uma outra paciente disse: " Semana que vem também vou lhe trazer um doce delicioso que fiz! Só vou arrumar na vasilha e trazer!" " não precisa, minha irmã. não se preocupe!".
Quando cheguei em casa, arrumei os brincos na caixinha, já me vendo usando-os (cigana aganara, já viu! Não pode ver brinco!).
de madrugada, vi pai Benedito de Aruanda, que chegou todo sorridente.
_ Salve Deus, filha. Que presente lindo você ganhou, hein?!
_ o Senhor viu? Fiquei muito feliz.
_ pois é, tá trabalhando direitinho. Semana passada o paciente lhe pagou um guaraná e semana que vem vai ganhar guloseimas! muito bem... muito bem...
olhei para Pai benedito e já deixei de gostar de tê-lo encontrado... seu olhar esta duro e seu rosto, muito sério apesar do riso que eu via em sua boca...
_ Fia, continua assim... daqui uns dias você vai pò sua banquinha e vai enricar!
_ cruz credo, pai benedito, o que é isso?
_ É assim que começa, fia... um tostão aqui, um tostão ali e o vale da sombra faz o resto.
Me apavorei. Me desesperei. Não pensava que uma simples gentileza dos pacientes eram pagamentos.
_ O que eu faço?
_ Devolve.
_ Meu Deus! Dona Graça vai ficar aborrecida comigo. o que vou fazer, meu Deus!
_ Isso, filha é com você. Você que arrumou o problema, você que conserte!
Passei a semana toda agoniada.
No domingo, arrumei os brincos da melhor maneira possível e levei ao templo. Quando a senhora chegou, chamei-a num cantinho e lhe devolvi os brincos, agradecendo mas disse que não poderia ficar.
Ela não entendeu e ficou muito chateada e achou que era uma desfeita.
_ Olha são bijuterias finas, mas posso trazer um de ouro!
_ Não, Não!!! pelo amor de Deus! não faça isso!!!
- Aceite, é de coração. Sua Vovó resolveu um problema muito grave pra mim, me alertou! Aceite!- falou tentando colocar os brincos na minha mão.
Aí fiquei firme e expliquei que no vale aprendemos que não podemos receber nem " muito obrigada" e que tive ordens para devolver o presente. Disse que se ela estivesse satisfeita com a Vovó que agradecesse a ela ou lhe fizesse uma oração, sei lá, mas, eu não poderia ficar com os brincos.
na confusão o Adjunto veio chegando e eu contei o que aconteceu sem entrar em detalhes e ele explicou para ela que eu estava agindo corretamente. Ela muito aborrecida disse:
_ Então dá pra alguém que você gosta! Dá de presente para outro você pode, não pode?- disse tentando enfiar o embrulho na minha mão;
_ Não senhora, não posso. me desculpa. E me afastei já vendo que pai benedito devia estar se divertindo de mias uma burrada de minha parte!
Depois contei ao adjunto o que sonhei com pai Benedito e disse que eu nunca pensei que isso seria um pagamento. ele me disse que o vale das sombras, o Vale Negro é assim mesmo sagaz e a gente nem percebe suas ações, até ficar todo comprometido!
pensei que aquele episódio foi para mexer com minha ganãncia, minha vaidade e ver que eu posso ganhar algo com meu trabalho espiritual.
Hoje esse post ficou muito extenso mas vou continuar o assunto conforme orientação de Pai benedito, com o mesmo título- parte 2. vale a pena ler... você vai se surpreender!
Paz e Luz.





quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

A história do milho e o Jaguar.

Salve Deus, meus irmãos e meus Mestres,]Deus conosco.
Esta historia foi-me contada há alguns dias e fiquei refletindo como ela retrata, muitas vezes, a nossa vida como missionários. E, meus caros, sugiro que falam também uma profunda reflexão , afinal, todos os meios são formas de repensar nossa prática doutrinária!

 
 
 
 
 
Dois homens vinham caminhando por uma estrada em animada conversa quando se depararam com um grão de milho.
Um dos homens  e disse para o amigo:
_ Olhe este grão de milho. Vamos leva-lo e plantá-lo. Certamente nascerão algumas espigas. Não vamos comer as espigas, Vamos plantá-las e assim teremos mais espigas de milho. vamos plantá-las e teremos mais espigas de milho e logo, logo teremos uma grande plantação de milho que nos dará muito dinheiro!
-Então eu compro um carro conversível e importado!
-Que carro importado! Eu vou comprar é um belo trator!Vou comprar uma caminhonete...
_ Eu vou comprar é uma mansão e você não vai andar no meu carro importado nem hospedar na minha mansão, nem nadar na minha piscina e nem jogar na minha quadra...
- Ah, é? então você não vai entrar na minha fazenda nem andar nos meus cavalos e nem voar no meu jatinho!
E, enquanto discutiam, veio uma galinha e comeu o milho!
 
Assim somos nós, jaguares. Quantas vezes perdemos nossa chance com conversas, sonhos irrealizáveis e falta de responsabilidade?
O nosso milho, seria a nossa doutrina que na verdade é uma riqueza que podemos multiplicar para distribuirmos cada vez mais aos que necessitam; mas, semp estamos em busca "daquele trabalho" " daquele comando" daquele dia especial" "daquele dia propício" e perdemos a oportunidade de plantarmos o que queremos colher, simplesmente desperdiçamos o que temos na nossa frente- às vezes algo que, à primeira vista  pode não parecer muito ,mas, se agirmos na hora certa, se transformará numa verdadeira riqueza...

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo