terça-feira, 30 de outubro de 2012

Mestre Apará: Palavras de Aganara

Salve Deus.
Hoje, 30 de outubro é o dia do Apará.
Dia do Mestre Apará do Vale do Amanhecer; dos que acolhem em seu coração as dores dos menos favorecidos, encarnados ou desencarnados que sofrem por não saberem amar.
Ser Apará é esquecer as próprias dores para aplacar a dor alheia;
É secar as lágrimas que correm em rostos desconhecidos enquanto seu próprio rosto está escorrendo lágrimas de dor, sofrimento ou desencanto.
É esquecer-se do mundo físico e palpável e buscar, incessantemente, a vida imaterial e invisível aos olhos.
É transmitir Paz e esperança, quando se debate num mar de angústia e desespero.
É permitir que seres sofredores, acrisolados no ódio, na vingança e na destruição usem de suas condições físicas para se  encontrarem com o perdão  e a libertação de seus sofridos espíritos.
É doação, entrega, certeza ilimitada no poder do amor incondicional.
É ter mais de mil encarnações e viver a presente como se fosse a primeira, com o mesmo vigor e fé.
Ser Apará é ser discípulo de Jesus, filho de Seta Branca e filho dileto de Koatay 108, um dos mais grandiosos Espíritos que pisaram o solo desta Terra.
Ser Apará, enfim é saber que a missão é construída no dia a dia das manipulações divinas, é buscar na humildade as condições necessárias para entender e transmitir a humildade dos Pretos Velhos e a força incalculável de um caboclo, aceitar, sem questionamentos, a sabedoria pacífica dos Médicos de Cura. É ainda seguir sempre em frente sem se preocupar com o ontem, hoje ou o amanhã, pois sabe que o prosseguir é eterno e imutável.
Apará, o mundo precisa de você, pois só você tem as condições para que o Mundo ouça a Voz Direta do Céu. Só  você pode continuar levando as Palavras e ensinamentos de tua Mãe clarividente aos corações que ainda não se encontraram com os propósitos da Vida e, por isto, vagam perdidos e assim, desnorteados, chegam no vale do Amanhecer!
Parabéns, meu irmão e minha irmã, Apará.

ANIVERSÁRIO DE TIA NEIVA.

 Impossível não se emocionar com esta homenagem dos Cavaleiros Especiais Reili e Dubali.


Salve Deus!

Querida Tia Neiva, nossa Mãe em Cristo!

Os Cavaleiros Especiais_ Andy e 5º Yurê- dos turnos Reili e Dubali, têm a  grande alegria de, nesse momento, prestar essa pequena homenagem pela passagem de teu aniversario.
Os nossos sinceros votos de felicidade, com todo nosso carinho, aqui estão algumas flores, e a depositamos a teus pés, com todo amor e respeito como, naquele dia longínquo depusemos aos pés de Pytia, as nossas armas, os nossos corações.
Sim, querida Mãe, aqui estamos nós, os Cavaleiros Espartanos, que saindo da Lacônia, no saudoso Peloponeso, gravamos na História as grandes epopeias guerreiras, com Leônidas nas Termópilas; com Pausânias, em Plateias; com Leotíquosdes, em Micale. Dominamos a altiva Atenas. Nossa ambição, nossa sede de poder eram então insaciáveis.
Sim, o materialismo, a ferocidade, a falta de caridade nos fazia terríveis guerreiros naquele mundo.
Mas, chegou nosso dia, a nossa hora. Do distante Templo de Delfos veio até nós a doce presença de Pitya, trazendo até Esparta a revelação da força transcendental do Deus de Apolo. Em uma revolução se operou no íntimo de cada um de nós. As trevas de nossos corações foram eliminadas pela Luz Divina, fluindo de Pitya. Uma nova vida, uma nova esperança, um nov sentido.Amor, tolerância e humildade...
A força do perdão.
oh, querida Mãe, não podes imaginar o que significou o nosso encontro. Tu que vinhas preparando o caminho para Jesus. Lançastes a semente da Lei Cristica em nossos corações. E, quando as derrotar, quando caímos sob o domínio macedônico e, depois, sob as águias romanas, não éramos guerreiros vencidos. Havíamos aprendido tua lição.
Com a força do Turigano, uma nova energia se apossara de cada um de nós. A mensagem trazida por Pitya não se perderia. Havíamos descoberto uma nova conquista: o espírito. Já não eram tão importantes os feitos materiais. Nossa preocupação passou a ser a Lei do Auxílio, o que representava o homem, qual sua missão. Nossas  batalhas, praticamente, passaram a ser em outros planos. Por isto, aqui estão nossos agradecimento pelo que fizestes por todos nós.Sente a harmonia dos nossos corações.
Que as forças de Simiromba, nosso pai continue fluindo por teu intermédio, iluminando nossas mentes e abrindo nossos corações!
Que as forças do Turigano possa nos sustentar, em nossas atuais batalhas, guiando-nos,para que nossos atos sejam impregnados de amor incondicional, de caridade!
Que possamos, enfim, querida Mãe, ter-te conosco por muito tempo ainda, sem nunca te trazer desilusões ou mágoas e que, sejamos dignos da Casa de Pai Seta Branca e Mãe Yara.
Com carinho e respeito.
Salve Deus. Lembrança dos Cavaleiros especiais Reili e Dubali. 
Vale do Amanhecer, 27/10/80.

sábado, 27 de outubro de 2012

As Bruxas.: quem são?



Salve Deus. 
Luz e Paz em nossos corações.
Aproxima-se o dia das Bruxas e aqui no Brasil este assunto, por interferência dos Estados Unidos, passou a merecer destaque nas conversas, jogos, festas e brincadeiras.
O objetivo desta postagem é falar a verdade sobre este assunto que, ao contrário do que muitos acreditam nada tem de supersticioso nem de sobrenatural.
Na orientações da Primeira Cigana Aganara, nossa querida e admirada NERCY ABOUD, encontramos  as seguintes informações: 
a)-As ciganas aganaras pertenciam à Tribo Katshymosty;
b)-Traziam em seu plexo o misticismo e a FORÇA BRUCHA;
c)- A FORÇA BRUCHA propiciava a leitura da buenadicha, ou seja, a previsão do destino pela leitura das mãos ou das cartas;
d)-Tinham a capacidade de lidar com as plantas e raízes para curar;
e)- As pessoas tinham medo de nossas pragas que ficaram famosas pelo seus efeitos;
Assim, por este pequeno trecho da História da Falange que pertencemos, podemos entender que nós, Aganaras, fomos, provavelmente, consideradas BRUXAS naquela Era distante, uma vez que, as bruxas eram mulheres que detinham o conhecimento sobre o uso medicinal de ervas e raízes, o que na época antiga era considerado bruxaria, pois havia o desconhecimento sobre o poder curativo da natureza, o que hoje todos sabem, na época era considerado magia: tirar cura de plantas! também curar doenças era heresia no passado: apenas Deus tinha poder para curar o homem e apesar de tolerarem a Medicina, exercida exclusivamente por homens mesmo que com desconfiança, não era aceitável que uma mulher (!) pudesse ter este "poder" sem qualquer estudo, guiada apenas por seus conhecimentos inatos. O fato de ler o futuro também sempre foi considerado uma atividade condenada, não só pela Igreja católica, mas, pela sociedade em geral que teme ou não compreende os que podem ter este dom;pois o associam o poder de fazer o mal ou o Bom acontecerem. Outro ponto que aproximam as Aganaras da descrição de bruxa é o misticismo: o entendimento dos Poderes invisíveis, dos poderes etéreos, de Forças superiores ao ser humano; a influência dos astros, da lua; o magnetismo e uso da água, o conhecimento de ligação com as forças superiores, o respeito pela natureza... E o que dizer de uma mulher que ( naquela época de preconceito e incompreensão, que dançava e cantava, rindo, ao redor de uma fogueira. Podemos destacar o receio pela palavras emitidas pelas aganaras, como pragas, que  impunham medo pelo seu efeito!
Se bem analisarmos, tínhamos (ou temos) muitas semelhanças com as descrições das "bruxas", que não conferem com a descrição imposta pela Igreja Católica que temiam a competição de tais mulheres que, aparentemente estavam mais ligadas a Deus do que seus próprios componentes. Hoje, sabemos que Bruxas são mulheres de todas as idades, bonitas ou nem tanto, que se ligam com a Força Superior, amam a natureza, querem o Bem da Humanidade, gostam de música, fogo, perfume, flores, água; de dançar, cantar, festejar a vida. Acreditam em si, acreditam na Vida e respeitam o Universo, com suas leis, justas ou injustas. Muitas, independente de olhar mãos e cartas apresentam grande sensibilidade para prever o futuro pois possuem uma enorme capacidade de intuição inata. Algumas eu conheço como ciganas Aganaras.
Vocês podem dizer, "mas, nos falta voar". Eu posso responder: Não, não nos falta voar: voamos com a força de nosso pensamento.
Feliz dia das Bruxas, bruxinhas queridas!

TROCA DE ROSAS NO VALE DO AMANHECER: Palavras de Aganara



Salve Deus, Quero ao fazer esta postagem que as palavras aqui registradas  são oriundas de minha individualidade, não sendo parte do acervo doutrinário, com exceção das citações do acervo Tumarã. Porém, ao escrever coloquei todo o meu amor por esta Doutrina e por minha Mãe Clarividente. Que Jesus nos guie e ampare.
30 de outubro. Ninfas e Mestres por toda a Terra entram em sintonia com as vibrações do amanhecer. Mantras. Véus, Capas esvoaçando. Doutrina emanando. Dia do aniversário da Mentora- Mãe. Dia do Ritual de Troca de Rosas. Mas, penso, o que representa esse Ritual? Sabe-se que a primeira troca de rosas aconteceu quando Mãe Yara, incorporada em Tia Neiva, trocou rosas com Mário Sassi, isto em 1976 ou 1978. Fico pensando, imaginando este sublime momento presenciado por alguns privilegiados.
A rosa, no vale do Amanhecer representa  e é símbolo da pureza espiritual e dos sofrimentos da vida, pois tem sua aparência linda e seu perfume suave, mas, tem também seus espinhos. A rosa na Espiritualidade simboliza a força do amor e a pureza dos sentimentos ( conforme informações do Acervo). Imagino, então que, a TROCA DE ROSAS seja um ritual específico de reafirmação do nosso compromisso missionário, momento no qua, troca-se Energias entre Apará e Doutrinador; os lembrando,reciprocamente, e beleza de se estar a serviço do Mestre Jesus em favor da própria jornada e em favor daqueles que se inimigos. E, no momento da troca também relembramos as dificuldades diárias para o cumprimento da missão, os espinhos que tantas vezes nos ferem o corpo e o espirito, os obstáculos contínuos da caminhada que por tantas vezes nos fazem tropeçar e quase cair.
Mas, também é possível nos lembramos da ROSA DO AMANHECER, nossa Mãe clarividente, símbolo de pureza de sentimentos e de amor incondicional e nos realizamos nessa Energia de Troca, de Partilha, de compartilhamento e de reafirmação o compromisso doutrinário.Por ser um Ritual deve ser feito com seriedade, harmonia de pensamentos e gestos, com concentração, a fim de que , tenhamos merecimento de receber o que fomos buscar em proveito pessoal e em proveito de demais seres deste planeta, próximos ou não. lembrando sempre que merecimento é "condições que cada um cria para nós mesmos, de modo a nos tornar dignos de premiação, apreço ou estima, ou de castigo ou desprezo, tendo em conta nossos atos, nossas reações, nossas palavras e  nossos pensamentos." ( Tumarã).
É um Ritual festivo, é certo; festivo pela data 0 de outubro, aniversário de Tia Neiva. Devemos nos alegrar e alegria deve ser o sentimento a nos envolver sempre que Nela pensarmos e não a tristeza. Alegria por tudo que nos ensinou, por tudo que nos propicia viver e alegria por sermos herdeiros da sua herança de amor, verdadeira pérola de luz a iluminar nossos dias. Mas, festivo não é sinônimo de dispersão, de tumulto ( interno ou externo), de agitação sem motivo.
É na harmonia, na paz e na sintonia com os Planos Superiores que este ritual terá a significação e propósito que nos trouxe Mãe Yara naquele distante 30 de maio quando trocou uma rosa com o Trino Tumuchy; e esta rosa agora trocada entre o Mestre Sol e Mestre Lua realmente harmonizados na humildade, na tolerância e no amor incondicional, deixará seu perfume, não apenas em nossas mãos; mas, também, em nossos espíritos e m nossos corações!

SALVE DEUS.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

100.000 acessos no nosso BLOG!

Com as bênçãos de Deus chegamos a 100.000 acessos, em dois anos de existência com 919 postagens!
Faça-nos uma visita e partilhe do nosso amor pela Grandiosa Falange das Ciganas Aganaras e pela Doutrina do Amanhecer!
Que Deus abençoe aos seguidores e visitantes do BLOG, concedendo-nos paz, harmonia e amor.
SALVE DEUS!

PRECE LUZ.

 A prece difere da oração, uma vez que a oração é um clamor espontâneo do Homem com Deus, sem qualquer pre estabelecimento que não a fé; a oração obedece a palavras e chaves pelas quais buscamos forças para um trabalho ou ritual.
A prece Luz, trazida a este planeta por Tia Neiva é de inegável beleza e força; talvez por este motivo está sendo publicada em Blogs e sites que não são da Doutrina do Vale do Amanhecer, com acréscimos de termos e palavras e retirada  de outros tantos; sendo inclusive denominada "prece da luz". Por isto, faço postar a PRECE LUZ no seu original conforme registrado pela Clarividente:



OH, JESUS, ENSINA-ME O VERDADEIRO AMOR  AOS MENOS ESCLARECIDOS.
FAZ-ME TOLERANTE NOS MOMENTOS DIFÍCEIS DE MINHA VIDA...
OH, SENHOR, PERMITA QUE EU SEJA O JAGUAR MEDIANEIRO ENTRE O CÉU E A TERRA.
RETIRA, JESUS, OS MALES QUE RESTAM EM MIM
PARA QUE EU POSSA RECEBER OS MANTRAS DO SOL E D LUA
E TRANSMITIR A PRESENÇA DIVINA NA NOVA ERA...
ILUMINA, SENHOR, TAMBÉM A MINHA CONSCIÊNCIA
PARA QUE SANTIFICADO SEJA O MEU ESPÍRITO ALGUM DIA!
EM NOME DO PAI, DO FILHO E DO ESPÍRITO. SALVE DEUS!

terça-feira, 23 de outubro de 2012

SOMOS AGANARAS! fotos

Salve Deus, minhas queridas irmãs; esta é uma singela homenagem às missionárias da Grandiosa Falange das Ciganas Aganaras; são fotos copiadas da internet e caso você esteja aqui homenageada e não aprove, mande-me sua reclamação pelo e-mail juremamarianogueira@hotmail.com  e imediatamente a retirarei.

A LEI FÍSICA QUE NOS CHAMA À RAZÃO É A MESMA QUE NOS CONDUZ A DEUS. SALVE DEUS,





































ALEGRIA

                    FOGO DA PAIXÃO! 

                       AMOR INCONDICIONAL!      MAGIA!

                  ENCANTAMENTO!


ASSIM É UMA AGANARA!

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Tia Neiva-Fotos.

Salve Deus, meus irmãos e irmãs, selecionei, num momento de saudades, fotos de nossa Mãe Clarividente, não deixe de ver!




















Mãe, sinta a nossa emanação de amor e gratidão!

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

DR. HANS: VOCÊ CONHECE ESTE ESPÍRITO?

Salve Deus. Luz e Paz em nossos corações.

Tenho a grata satisfação de ter como Mentor o Dr. Hans; este grandiosos "Médico de Cura" já demonstrou, diversas  vezes que está em meu auxílio também nas horas de dores, quando estamos necessitando de cuidados da medicina da Terra, sempre, solícito, se apresenta prontamente quando evocado. 
Sempre me interessei em saber sobre o Dr. Hans e tudo o que descobri é que existe um espírito, com a mesma identificação, fazendo curas espirituais no Sul de Minas em um Centro Kardecista atraindo para lá centenas de  doentes.
Porém, continuando minhas pesquisas, encontrei as informações abaixo e, transcrevo aqui para conhecimento de quem se interessar. É uma linda história, que pode ser verdadeira, ou não! O que importa é que o espírito que conheço por "Dr Hans" é um grande trabalhador no Vale do Amanhecer.



Como todos os Mentores, teve inúmeras encarnações neste planeta, sendo que sua última passagem pela Terra foi na época da 1ª Grande Guerra Mundial, como acontece com a maioria dos espíritos de Maianti. Era austríaco e serviu na Grande Guerra atendendo, como médico, aos feridos nos primeiros socorros em um hospital de campana improvisado com poucos recursos em matéria de medicamentos e instrumentos; por isto, Dr.Hans improvisava, inclusive utilizando ervas medicinais como alternativa para aliviar as dores e sofrimentos dos soldados feridos.
Dr. Hans era portado de uma sensibilidade sem par e captava através deste dom formas espirituais de cura do espirito, ideias e soluções pouco comuns para a época.
Portador de fé sólida no poder curativo de Deus em cada uma de suas criaturas, O evocava constantemente, ensinando aos pacientes como evocar, também, este Poder.
Permaneceu no Front da  guerra por dois anos e meio e acabou sendo alvejado por  estilhaços de uma bomba ao socorrer um soldado que, ferido, caiu perto do hospital.
Ao regressar ao Mundo Espiritual foi recebido por vários espíritos de caráter angelical e foi encaminhado para um período de repouso e refazimento, que durou puco tempo, pois tão logo se sentiu melhor, Dr. Hans pediu permissão para retomar suas atividades de apoio e soerguimento espiritual.
Construiu dois hospitais no Mundo Espiritual e, a partir daí, juntamente com sua equipe multidisciplinar composta de médicos especialistas em várias áreas da saúde humana, iniciou a prática de cuidados aos que chegam da Terra ainda sob sofrimentos e dores de doenças decorrentes da encarnação ou  causadoras da desencarnação, sendo que os pacientes recebem todos os cuidados e atenções necessários ao reerguimento espiritual, sendo usado o apoio energético e trabalho educativo necessário.
Ainda costuma dizer que " Sem o processo de reeducação mental e emocional as curas não serão curadoras;  pois se as pessoas não mudarem de atitude e forma de pensar, provavelmente, como disse Jesus, elas erram e adoecem".
A marca de Dr. Hans é  a terna e generosa prática no tratamento dos que estão sob seus cuidados,  levando-os a se curar de forma integral, ou seja, curando-se das mazelas espirituais. Salve Deus.

Palavra de Aganara: Neste dia.





SALVE DEUS.
A luta pela sobrevivência diária é muito difícil e por estarmos ainda sob o fardo da matéria temos a sensação de que nos arrastamos sobre a Terra; sentimos o desânimo se abater sobre nós, sentimos ódio, desamor, inveja e damos espaços para as atitudes geradas pela falta de compreensão. Mas, somente neste dia vou tentar ser um pouquinho melhor do que fui ontem.... 
Neste dia, vou tentar agradecer a todos os que eu encontrar e, especialmente, aqueles que me prejudicarem, me ofenderem, me discriminarem...
Neste dia, vou acreditar mais em mim, na certeza de que eu posso e consigo ser mais pacífica, mais tranquila, mais generosa...
Neste dia, vou tentar sentir que minhas limitações não são obstáculos, mas, são passos que me levarão à perfeição!
Neste dia, não vou querer ser melhor do que ninguém, nem em atos, nem em palavras, nem em aparências... vou tentar ser melhor, apenas do que eu fui ontem, anteontem, na semana passada.
Neste dia, vou chorar, se preciso for, mas sem fazer das lágrimas um rosário interminável e, sim, um cordão de pérolas a me enfeitar o espírito.
Neste dia, usarei minhas palavras como bênção divina que enaltece, esclarece, justifica e, jamais como arma de condenação para mim e para os outros.
Neste dia, eu viverei realmente e não apenas passarei por ele, entre o  sol e a lua: darei importância às pequenas coisas, aos mínimos gestos; olharei com atenção as flores e os insetos, mirarei os olhos das pessoas que passam, abraçarei meus amigos e farei uma prece aos meus desafetos. Neste dia, vou saborear o alimento e observar o gosto misterioso da água a me limpar do passado e me preparar para o presente.
Neste dia, tão especial, especial, não porque ganhei  algo material ou porque conquistei méritos; mas, especial, porque me descobri como um ser em evolução, que pode se conduzir no rumo de uma melhoria interior e do crescimento depurativo de meu espírito; dia em que descobri que eu posso fazer o mundo melhor sendo uma pessoa melhor, pois cada ser neste universo que se ilumina, uma luz nasce no céu e ilumina, mais um pouco o planeta.
Para muitos que estão vivendo hoje em cima desta Terra este será somente mais um dia, com todos os problemas e dificuldades; mas, para mim, neste dia, será o marco de um novo começo- o começo de minha transformação de ser humano alienado e  sem perspectivas para a de um espírito em evolução contínua e ininterrupta até em que eu me transforme em luz, até que eu irradie luz, até que eu ilumine incandecentemente tudo em minha volta!

A cada dia seus próprios problemas; a cada dia suas próprias conquistas! Como diz Vovó Catarina de Aruanda: um passo depois do outro e um dia de cada vez: só assim é possível caminhar! Salve Deus.
Que jesus Divino Mestre da Galileia se faça presente em nossos corações nos dando forças para viver "neste dia." 

terça-feira, 16 de outubro de 2012

SOU AGANARA!

SALVE DEUS, CIGANA WALQUIRIA! SALVE DEUS, POVO KATIMOSCHY! SALVE O POVO CIGANO DO ORIENTE! SALVE AS FORÇAS DE MAGNÓLIA DO ORIENTE!



A música toca e faz meu coração dançar!... nuvens de felicidade me envolvem, afastando toda a tristeza. Se sol brilha ilumina o meu sorriso, o meu cabelo, o meu corpo e eu irradio todo o poder do amor e da sedução!
Se a chuva cai, registra meus passos pelo mundo e inunda minha vida de esperança... e eu vou como vento pelo mundo, sem direção... seguindo a Luz do Mestre Jesus.
As flores perfumam o meu caminho para que eu deixe o registro das minhas andanças numa era que virá... sei ler o coração e sei decifrar as mentes... nas mãos  vejo o futuro das ricas experiências vividas e por viver!
Amo o vermelho, cor da paixão! Amo todas as cores... meu mundo é todo colorido como uma palheta de matizes divinos.
Conheço as ervas, uma por uma; sei seus nomes e suas razões.
Guardo sonhos e recordações dos tantos que amei e dos tantos que não consegui amar!
Sou sinceridade, singeleza, fidelidade e alegria... sou filha dos tempos e das tradições..
O mundo é minha pátria; o sol e a lua meus irmãos; o vento, meu companheiro... a música é meu lamento.
Minha saia tem sete cores que simbolizam os sete sentimentos que  me fazem prosseguir sempre em busca de minhas conquistas; meu talismã trago junto ao meu coração, que não partilho e nem divido, pois sei de minhas heranças e juras feitas junto ás seculares fogueira da ilusão.... hoje cheguei desta longa jornada ao fundo de mim mesma, em busca de evolução e na certeza de libertar os que buscam, como meu reais contemporâneos a libertação do ódio, da vingança e da falta do conhecimento de como saber amar.
Hoje, ainda envolta na poeira do tempo, mas abençoada  com a herança do Cavaleiro Verde e com o amor de minha Guia Missionária ainda sei que, muitos me chamam bruxa, feiticeira... ocultista, por saber os ritos e as magias secretas aos outros mortais, e pode me chamar pelo que você me identificar; mas, hoje, eu jogo ao vento esta certeza para ser levada a todo canto deste Universo:
_ SOU AGANARA!

ESPIRITISMO NA PRÁTICA.

SALVE DEUS.
Nós nos dizemos "Espíritas" e assim cremos; acredito, também que, todos os que assim se denominam têm forte desejo de ajudar o outro, sem olhar quem é, de onde vêm e o que faz ou pensa.... mas, basta somente este desejo para realmente praticar as máximas do espiritismo?
A postagem que tem por objetivo nos levar à refletir sobre este assunto é uma orientação do Espírito " Joanna de Angelis, na psicografia de Divaldo Pereira Franco.


"Mergulhando a mente nas profundas lições a Doutrina Espírita, o homem se ilumina e descobre os tesouros que buscava, a fim de enriquecer-se de conhecimento e beleza, realizando uma experiência humana caracterizada pela ética moral relevante, que ressalta do conteúdo superior absorvido.
Não obstante a excelência das informações espíritas, estas impôe como finalidade precípua a transformação íntima da criatura, que deve adotar uma conduta pautada nos ensinamentos, graças aos quais se fazem imediatamente o aprimoramento moral, a renvação emocional e sua consequente aplicação ao comportamento social.
 Sem a devida utilização dos recursos intelectuais que decifram as incógnitas da existência corporal, toda essa conquista não passará de adorno sem sentido, que não contribui, significativamente, para a felicidade real do indivíduo.
O conhecimento propõe responsabilidade, e esta aciona os  mecanismos dos deveres fraternais, concitando à ação positiva, cujos efeitos a Humanidade fruirá em paz  e plenitude.
A prática espírita se expressa através da incorporação dos ensinamentos à atividade cotidiana, demonstrando a transformação do caráter melhor, com os seus saudáveis efeitos, esta modificação conclama, sem palavras, quando o cercam, a uma correspondente atitude, superando as reações perniciosas que decorrem da ignorância delas.
Por extensão as ações se expandem em favor do próximo, contribuindo para que as suas aflições sejam diminuídas, atendendo-lhes aos efeitos visíveis, ao mesmo tempo remontando as raízes geradoras das desgraças, a fim de erradicá-las.
A prática do espiritismo faculta a construção de uma nova sociedade, na qual o egoísmo cede lugar à solidariedade, a e injustiça permite a ação da ética dos direitos humanos, a todos proporcionando o uso e a vivência das bênçãos que o amor de Deus propicia igualitariamente.
Surge, então, como decorrência, uma inevitável alteração dos códigos legais e estatutos atuais com formulações mais consentâneas com o amor, tomando a lugar de leis arbitrárias ainda vigentes em vários organismos e Nações da Terra.
A  prática espírita acende estrelas de esperança nos céus plúmbeos da atualidade e aponta os rumos da solidariedade a tantos quantos se enjaulam no personalismo e nas ambições desvairadas do eu enfermo.
Há todo um imenso campo a joeirar.
A terra árida dos corações, maltratada ao abandono, aguarda a tecnologia do amor a fim de enverdecer, e esse esforço concentrado cabe à prática espírita daqueles que iluminaram com o conhecimento.
Todas as doutrinas espiritualistas fomentam a ação do bem e a renovação moral do homem, no entandto, só o espiritismo lhes confere a demonstração da sobrevivência da alma, por meio da mediunidade dignificada.
Utilizar desse imenso acervo de fatos para a prática salutar,  colocada no dia-a-dia, é o compromisso que assume o homem inteligente que, tendo a mente esclarecida, dulcifica o coração e torna-se amante do bem, da verdade e da caridade legítima.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Crianças no Vale do Amanhecer: do Acervo Tumarã.


Salve Deus, Pequeno Pajé...




..."As crianças mostram-se atentas e curiosas na marcha evolutiva que traz, a cada geração, espíritos mais evoluídos e preparados para o desafios da Nova Era. É claro que a criança, filha de jaguares, já familiarizada com os trabalhos do Templo, tem uma forte tendência a se interessar pela Doutrina. Koatay 108 permitiu que as crianças entre 7 e 12 anos desde que devidamente autorizadas pelos pais ou responsáveis, e por livre arbítrio, frequentassem aulas doutrinárias, formando um grupo denominado Pequeno Pajé, que passou a ambientar as crianças com atividades mediúnicas, porém sem praticar o mediunismo, satisfazendo as suas necessidades psicológicas sem falar em mediunidade, espiritismo ou religião.Isto porque sabemos que a energia mediúnica, no período que vai  da gestação até os 7 anos do ser humano está de tal forma diluída em seu organismo que faz de toda a criança um médium natural. Variando de indivíduo para indivíduo, cada criança tem sua mediunidade mais aguçada ou menos, mas, de uma forma ou de outra, isto é, vendo ou ouvindo e até mesmo tocando espíritos, vivem em contato com o mundo invisível para os adultos. Com o passar do tempo essa percepção vai sendo suprimida pela sensibilidade física, pelos sentidos, terminando por volta dos 7 anos de idade. também, por força dessa percepção, as crianças atraem cargas e correntes negativas, principalmente nos lares onde os adultos não se desenvolveram mediunicamente. A partir dos 7 anos o processo se modifica, começando a criança a crescer, usado a energia de que dispõe para o  desenvolvimento do seu plexo físico, e a percepção do mundo invisível dá lugar à imaginação, iniciando-se o período que vai até a adolescência buscando sua afirmação psico-física e enfrentando uma vasta gama de problemas reais e imaginários que devem ser compreendidos pelos pais, com amor e tolerância.
..
Salve Deus.

crianças índigo: como identificar?





A novela Global "Amor eterno amor" acabou; mas, o interesse sobre a existência dos índigos permanece. O assunto é muito importante pois muitas vezes essas crianças sofrem diagnósticos errôneos e são rotuladas como portadoras de transtornos psicológicos e/ou emocionais por pais, professores e profissionais da saúde que desconhecem o assunto. Neste mês da Criança, este assunto não pode faltar à discussão e ao estudo; afinal, as crianças devem ter prioridade em nossas vidas, pois são responsabilidade de todos nós!
Para tornar esta postagem mais agradável de ser lida, não postarei as perguntas que foram feitas à especialista Ercília Zilli, Presidente da associação Brasileira de Psicólogos Espíritas, no Seminário em São Paulo, patrocinado pelo Grupo espírita GEAM e simplesmente a resposta.
Você pode ler  toda as perguntas e respostas na Revista "Espiritismo- Filosofia- Ciência- Religião", em reportagem de Afonso Moreira Júnior:afonsomoreiraj@terra.com.br. A final da postagem será relacionada uma série de livros que abordam o assunto.

O esclarecimento da especialista visa explicar como encarar a lide com índigo portador de TDAH - Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, DDA- Distúrbio de Défict de Atenção e mediunidade aflorada e assim se posicionou:
" Mesmo que suas crianças tenham a mediunidade aflorada, não é indicado que a utilize da mesma forma que os adultos. A percepção se manisfesta de maneira natural e espontânea, mas, a mediunidade, mesmo em adulto, requer prontidão, conhecimento e treinamento. Entender isso ajudará muito r não acredito que seja necessário comentar esse tema na escola ou com pessoas que o desconheçam. Se quiser, suas crianças poderão frequentar  escola de moral cristã em centros espíritas, onde receberão os fundamentos de uma educação espiritual. Se as crianças precisarem poderão fazer os tratamentos espirituais tão importantes para aqueles que tem algum distúrbio de atenção ou de hiperatividade.
No meu entendimento não devemos dizer à uma criança índigo, que ela é índigo. Quando percebemos que uma criança tem características especias de personalidade, uma  sensibilidade muito grande e outras que encontramos nos índigos é suficiente dizer que ela é boa, que terá que exercer a compreensão diante de pessoas que não entendem, que acreditamos no seu potencial. Mas que rotulá-la de índigo é importante que seja fortalecida para exercer o seu papel no mundo de regeneração. para isso, um lar equilibrado, com diálogo, explicações claras e verdadeiras deve fazer parte do relacionamento com uma criança índigo.

Livros relacionados:
- Educando Crianças Índigo- Uma nova pedagogia para as crianças da Nova Era- Egídio Vecchio- Ed. Butterfly;
- Crianças Índigos- Lee Caroll eJan Tober-Editora Butterfly.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Obesssão Infantil- saiba o que fazer!



Tendo em foco o mês da criança, a partir dessa data vamos trazer ao "BLOG" uma série de postagens, tratando desses pequenos seres humanos, uma vez que, a criança deve ser preocupação primordial de todo adulto, pois são responsabilidades de todos e sua perda ou involução como espíritos causa aos responsáveis uma grande dívida perante Deus.
Esta reportagem é extraída da revista "Espiritismo- Filosofia - Ciência- Religião", ano 05- 12, 2011. O texto é de autoria de JM Ferreira, p. 41:
A obsessão infantil é um fato real e as casa espíritas devem estar atentas pra atender a esses casos om responsabilidade, sem levar maiores prejuízos para a criança, para seu familiares e até mesmo para seus algozes. O estudo da Doutrina Espírita mostra que com muito amor, capacidade d perdoar e com bom esclarecimento, a criança e seus perseguidores podem resgatar suas diferenças com o apoio da equipe d desobesessão da casa que frequenta. 
Quando olhamos para uma criança, não significa que aquele espírito que anima o corpo infantil também seja uma criança. A alma que habita aquele corpo poderá até ser mais velho e muito mais vivido do que a dos próprios pais e avós. Assim ensinaram os espíritos a Kardec nas obras da Codificação da Doutrina Espírita. Na jornada da vida, diante as nossas responsabilidades, não somos vistos como crianças, e sim como aprendizes. E na posição de aprendizes cometemos erros, falhas e delitos, para os quias um dia somos chamados a resgatar.Resgato que é feito através da reencarnação, porém, podemos ser cobrados por outros espíritos de forma dmais direta, através da cobrança e da obesessão.

Tratamento
É muito sofrido para os pais perceberem que seus filhos sofrem perseguições espirituais muitas vezes de espíritos que foram prejudicados por eles em vidas passadas. Existem vários meios de tratar essa situação começando começando com a observação dos comportamentos os pais e familiares. Não adianta tentar resolver um problema tendo outro talvez inda maior dentro de casa. A harmonia o lar é um fator muito importante para que o tratamento seja eficaz. Faça o uso constante das preces com o culto do evangelho no lar e, principalmente, deixe que as crianças estejam presentes do jeitinho dela e sem repreensões, para que ela possa vivenciar o culto em família.Não pense que ela não está entendendo o processo do culto, de tudo que está sendo lido  discutido, boa parte ficará gravado em seu subconsciente e no dia e hora certos ira desabrochar faz uma grande diferença.

A importância do bom exemplo.

O dever dos pais é educar e preparar seus filhos para o mundo, de acordo com os preceitos divinos facilitando sua caminhada. "As imperfeições morais do obsediado constituem constantemente, um obstáculo à sua libertação"-(Allan Kardec- Livro dos Médiuns" tentar ensinar o certo falando certo, porém, praticando errado, não vai funcionar. Falar com seu filho que fumar faz mal pra a saúde, mas acender um cigarro atrás do outro não é uma boa maneira de educá-lo, pois você está se contradizendo o tempo todo. E a famosa frase "Faça o que falo, mas não faça o que faço!", também não vai funcionar. O  tratamento da criança obsediada dependerá da disciplina não só dos pais, de toda a família. Assim, é importante para a criança participar da evangelização em família, fazer parte da evangelização infantil " todos os centros espíritas tem este trabalho", recebendo os passes já receitados ...."

Nossas considerações
Assim, é preciso ter muito cuidado com as crianças quando elas apresentam sintomas de obsesão. O ambiente de harmonia e fé, as preces em família, a frequência ao pequeno pajé, como é o caso da nossa doutrina e a conversa, o acolhimento... Devemos ainda ter consciência que a obsessão nas crianças ´mais difícil pois elas não sabem expor o que lhes acontece e o próprio obsessor pode levá-las a acreditar que tudo é culpa delas. Não raro vemos casos de suicídio infantil, depressões, isolamentos, mudança bruscas de comportamento e aversões sem motivos a lugares, objetos e pessoas, podem ser fortes indícios da obsessão nas crianças.
Com fé, carinho e  cuidado é possível passar por esta traumática experiência com mais serenidade.
Salve Deus.

OS COBRADORES- saiba mais!

Na verdade, quem são nossos cobradores?


"Não hesites em fazer as pazes com teu adversário, enquanto estiveres em caminho com ele, para que não, te vá entregar ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial de justiça,e  sejas lançado no cárcere. Em verdade, te digo que daí não sairás, enquanto não houveres pago o último vintém". ( Mateus, 5.21-26)
Mãe Yara, a Mentora dos Doutrinadores dos Templos do Amanhecer, nos ensinam que até mesmo uma mistificação pode ser transformada em fato positivo e aproveitável. Nós podemos completar essa lição afirmando, sem medo de errar, que tudo depende de nossa criatividade, de nossa capacidade em tratar a situações de nossa vida iluminados pelo nosso espírito e sabendo utilizar as energias que ele coloca à nossa disposição."
"Cobrador" é a palavra mais usada e abusada nos meios mediúnicos. Qualquer situação de atrito que se apresente, em que alguém faça algo que nos desagrade, nós temos a tendência de logo julgar que se trate de um cobrador espiritual. Essa generalização é realmente perigosa e pode nos deixar desprevenidos para quando nos encontrarmos om nossos reais cobradores.
Na verdade, "cobrador" é somente aquele espírito a quem nós causamos algum prejuízo deliberadamente e segundo juízo desse mesmo espírito. Por este motivo é que em todas as práticas nos Templos do Amanhecer a gente se refere "àqueles que se dizem nossos inimigos", e não "àqueles que são nossos inimigos".
No emaranhado das relações entre os espíritos na Terra, na luta pela vida, na agressividade compulsória a que o sistema da Terra nos obriga, é difícil, senão impossível, saber-se quando estamos fazendo um inimigo, amenos que a gente tenha plena consciência espiritual de nossos atos. A simples consciência anímica ou física , ou seja a violação do jogo dos princípios, costumes e normas vigentes no meio em que vivemos, só irá se constituir em cobrança se o ofendido assim considerar.
Mesmo assim é muito difícil de se conceituar os atos nos quais nós realmente encontramos ou fazemos um cobrador. Aliás, não são os atos que caracterizam a cobrança mas sim o tipo de reação que se passa entre as pessoas quando se encontram. A maioria dos atritos são dissolvidos pelo próprio sistema humano de ação e reação, sem deixar maiores problemas.
Depois dessa ligeira análise e, como base na experiência quotidiana no atendimento no Vale do Amanhecer, chega-se à conclusão que "cobrador" mesmo é o espírito que vem ao nosso encontro pela "benção de Deus", como costuma se expressar a nossa Clarividente, isto é, aquele que está programado para essa encarnação, cujo enredo estamos vivendo, porque assim queremos conscientemente antes de chegarmos à Deus.
Há ainda que distinguir quando o cobrador é encarnado ou não. Se for desencarnado ele poderá ser um elítrio, obsessor ou alguma outra das várias condições que nossas antigas vítimas se apresentam para nos cobrar." 
(Mário Sassi- trino Tumuchy- Instruções práticas: sob os olhos da Clarividente).
Meus irmãos em Cristo, existem muitos relatos de cobrança espiritual, com maior ou menor intensidade, com maior ou menor ferocidade. Vamos nos ater a dois relatos, muito interessante e que servirão para ilustrar o assunto.
O primeiro nos ´relatado pelo Trino Araken, Mestre Nestor, que conta que certa vez desejando construir um casa contratou um arquiteto. Logo nos primeiros dias, aconteceu um problema com a obra e Mestre Nestor, aborrecido não mais queria o trabalho do empreiteiro e, no calor da discussão disse que o mesmo era um "picareta" e que buscasse seus direitos na justiça. Tempos depois, o empreiteiro desencarnou em uma acidente de trânsito, juntamente com a esposa.
Certo dia, Mestre Nestor foi chamado em um Trono e tão loso sentou-se o espírito ali encarnado disse-lhe: " Eu não sou um picareta!". O Mestre soube que vários problemas que ocorria na obra era por interferência daquele espírito que não perdoou a ofensa à sua honra  ao seu nome profissional.
O segundo relato é bastante conhecido nos meios espírita e se refere ao afamado palestrante Kardecista Divaldo Pereira Franco. Divaldo é fundador da "Mansão do caminho", onde abriga mais de 500 crianças, além de doentes e necessitados há mais de 50 anos. É indiscutível a prática da caridade por esse irmão, que se compadece do sofrimento alheio e pensamos que deve ser um ser totalmente destituído de cobradores. Mas, isto é um equívoco. Divaldo, que possui a mediunidade da vidência, via-se seguido anos a fio por um espírito que não lhe mostrava o rosto, pois usava uma máscara. Durante cerca de 20 anos viu-se perseguido por aquele espírito. Porém, certa noite ao chegar à "Mansão" e tendo se recolhido para dormir foi acordado por um auxiliar que havia encontrado um bebê- uma menina- no portão da "Mansão" e o auxiliar disse a Divaldo que não tinham como ficar com aquela criança, pois não havia lugar nem meios financeiros para acolher mais um menor abandonado. Divaldo, porém, não cedeu aos argumentos do auxiliar e tomando a criança nos braços abraçou-a carinhosamente. Neste momento, o cobrador que estava ao lado deixou cair lágrimas dos olhos e disse a Divaldo que por 20 anos o havia obsediado, mas, que dali e diante o deixaria em paz, pois aquela criança que ele tão amorosamente acolhia havia sido sua mãe numa encarnação passada!
Eu também já recebi o recado de um cobrador que gritou em alto e bom som dentro do Templo que " palavras bonitas não o comovem, quer ver é mudança de comportamento".
Por isto,  amados irmãos em Seta Branca, o que fizemos, está feito. O que pode significar o perdão de um cobrador é a nossa mudança de comportamento. A certeza de que nós, buscamos agora trilhar novos caminhos... caminhos do Amor, da Tolerância e da Humildade. Salve Deus.

sábado, 6 de outubro de 2012

Amores que fazem sofrer... o que fazer?


                  ilustração não original da publicação
Relações tóxicas.
Por Wanderley Oliveira- terapeuta Master e Practitioner em PNL
autor de 22 livros psicografados
Palestrante Espírita-BH/MG

Muitas vezes, permanecemos em uma relação que não amadurece. O que marca uma relação tóxica é que ela necessita ser reciclada e tratada, seja por qual caminho for.

Tóxico é tudo o que sufoca, que intoxica, que produz efeitos nocivos.
relações tóxicas são aquela nas quais foram construídos elos de afeto no início do relacionamento e que não estão mais nos proporcionando crescimento e amadurecimento. A tal ponto chegam os conflitos da relação que transformam esse afeto em em relacionamento doentio, pesado, com riscos de se tornar destrutivo.
Devemos distinguir "relações tóxicas" de "relações destrutivas". A convivência sempre que difícil, pode intoxicar a relação em algum momento e nem por isso deixa de ser educativa.
Relacionar é um aprendizado contínuo e enquanto existe crescimento é natural que haja desafios e labirintos que vão testar nossos valores e desenvolver nossas qualidades. Por sua vez, as chamadas relações destrutivas, não só não ensejam crescimento, como ainda tornam possível acontecimentos e contextos que podem ser trágicos e traumáticos.
para ampliar as nossas reflexões digamos que, quando as relações difíceis não se harmonizam nos pontos de conflitos mais graves, caminham para um relacionamento tóxico, mas são ainda possíveis de investimento pessoal e emocional, e, portanto, recuperáveis. Quando as relações tóxicas não se encerram ou reciclam, caminham para os relacionamentos destrutivos. A sequência do desenvolvimento dos relacionamentos podem ser nessa ordem, dependendo da história de cada criatura.

Observe os sinais.

Vejamos algumas características pertinentes à intoxicação d uma convivência.
Sensação de sufocamento, pois no relacionamento uma das partes se anula, e não consegue se tornar e ser ela mesma;
Dependência emocional, submissão, autoritarismo;
Desrespeito aos princípios básicos de uma relação saudável;
Viciação de hábitos corretivos que não obtém resultados satisfatórios;
Frequentes contextos de mágoa;
orgulho em não pedir ajuda especializada e fora do relacionamento para a sobrevivência da coexistência harmoniosa;
Ausência de diálogo que é o sintoma capital de como a convivência não anda bem;
Presença de disputa;
Indiferença como tentativa de melhora da relação;
As relações tóxicas podem envenenar casamentos, sociedades comerciais, famílias. centros espíritas e todo o tipo de convivência humana. Quando se atinge esse nível de dificuldade, que não levam a lugar nenhum, sem buscar a superação dos desafios de crescimento que elas propõe, a experiência de convier se transforma em desgaste e peso. Quando algum aspecto de relação se intoxica entre duas pessoas é porque há um ciclo ou vários ciclos de aprendizado que não se fecharam ou foram mal resolvidos, gerando sofrimento.

Não se acomode!

Para quem partilha a visão do espiritismo, há um componente nesse assunto que merece ponderação: ao entrar em um ciclo de intoxicação e convivência, muitos espíritas atribuem tais desarmonias a causas do passado reencarnatório e adotam ilusória de resignação, como se a situação fosse um dia fosse resolver por automatismo.É como se a pessoa tivesse que passar pela experiência m função de algo que fez em outra vida. Eis uma análise muito perigosa, por dois motivos:
1º) Essa forma de entender costuma levar à acomodação de esperar a hora em que a provocação de quem sofre neste tipo de relacionamento se extinguirá, como se isso tivesse completamente fora do âmbito de sua escolha e decisão. Nessa visão, a pessoa se acomoda e aceita a dor imposta por outrem.
2º) Essa acomodação impede o indivíduo de lançar um olhar para o presente, nublando e limitando as chances dos envolvidos na toxidade da relação, de perceberem a que aprendizado estão sendo chamados, qual o objetivo daquele momento de sofrimento e como dele sair.
Existem relações tóxicas que não tem outro caminho a não ser a ruptura, porque correm risco de se tornarem destrutivas. outras nao necessitam de ruptura, mas de reposicionamento para que se recupere sua condição educativa. Enfim o  que marca uma relação tóxica é que ela necessita ser reciclada e tratada, seja por qual caminho for.
Sejamos práticos na forma de analisar o assunto. O que intoxica ua relação é a nossa incapacidade em lidar com o que acontece dentro de nós, a partir de uma convivência. São os sentimentos que orientam ou desorientam a nossa conduta. O analfabetismo a respeito de nossa vida emocional possibilita uma série de efeitos nocivos à arte de amar e se relacionar. Sem lucidez sobre o que fazer com o ciúme, a inveja, a malquerença, o desejo, a tristeza, a mágoa, a antipatia e outras tantas emoções, fica muito escassa a chance enriquecer  nosso conviver e expressar nosso amor com grandeza e liberdade que gostaríamos.
Algumas vezes, a pretexto de fidelidade ao amor, princípio máximo de nossa doutrina, e bem intencionados no ideal de superação e crescimento, permanecemos em relações que não avançam ou amadurecem, sem saber como lidar com tais vivências desgastantes. O amor é mesmo uma meta, contudo, para que o apliquemos também a nós, teremos que admitir a quem e como damos conta de amar agora, respeitando nossos limites, solicitando ajuda, nos esforçando em direções diferentes daquelas que não apresentam resultados satisfatório para a melhoria de condições de uma convivência. A isto chamamos de reciclagem.
Publicado na Revista Cristã de Espiritismo-ed. Minuano Ano XII- ed.99.

Receita: Caldo dourado dos ciganos.






Há muito tempo não postamos receitas e tenho recebido algumas reclamações... afinal este não é um blog doutrinário, é um blog de convivência, de estudos... afinal, não temos competência para "transmitir conhecimentos...
Para atender a pedidos, vou postar um receita ( deliciosa) e mesmo quem não gosta de abóbora vai ser surpreender! Eu fiz esta sopa há pouco tempo lá no Templo e todos adoraram!

Ingredientes:
mais ou menos 1/2 quilo d abóbora bem madura.
um pedaço de gengibre descasacado ( +ou- do tamanho do dedo indicador)
1 caixinha de creme de leite;
pimenta a gosto
queijo ralado a gosto.
alho e cebola a gosto.
2 a 3 colheres (de sopa) de azeite de oliva.
.
Como fazer:
Frite o alho e a cebola no azeite e junte a abóbora em pedaços eo pedaço de gengibre.  Deixe cozinhar até desmanchar. bata no liquidificador. Volte para a panela e deixe ferver para engrossar. Quando achar que está encorpado, coloque o creme de leite, mexa rapidamente e retire do fogo. Sirva quente e coloque queijo ralado por cima.
Fica deliciosa e a cor... dourada, lembra a riqueza cigana! Opschá!

Esta sopa pode ser servida fria, neste caso, use cheiro verde no lugar do queijo ralado.