sábado, 30 de outubro de 2010

TROCA DE ROSAS NO CIGANA AGANARA

                    MEUS AMADOS IRMÃOS EM CRISTO.

Nós, pobres jaguares, que estamos impossibilitados de realizarmos a Troca de Rosas nos templos do amanhecer, seja pela distância, impossibilidade física ou qualquer outro obstáculo, não com a intenção de inovar, mudar o ritual  ou inventar, mas, com a intenção delembramos de nossa mãezinha e de nossos irmãos, façamos uma troca de Rosas simbólica enviando esta postagens para Mestres e ninfas do Amanhecer, com nossas emanações de amor e amizade juntamente com uma oração pronunciada pelo coração... para quem vibra no amor não há distância nem fronteiras. Salve Deus!



             
                      Meu irmão em Cristo Jesus
                     Aceite esta singela rosa com tão agradável odor
                     que ela enfeite a sua vida e adorne sua missão
                     com as bênçãos de nosso Senhor!

                    Neste dia tão querido
                    que nos faz a Mãe relembrar
                    seja um dia de extrema alegria
                    por tanta alegria que temos a partilhar!
  
                         SALVE DEUS!

TROCA DE ROSAS:NO VALE DO AMANHECER -como começou?

  Amados irmãos em Cristo, Como será que aconteceu a primeira troca de rosas? Quantos mestres participaram? andei pesquisando sobre a "Troca de Rosas" no Vale do amanhecer e encontrei no "Semanário" nº 78 um excelente texto que traz relevantes informações sobre este ritual e, com a devida vênia transcrevo abaixo, para que chegue ao maior número possível de mestres deste Amanhecer, não nos esqueçamos: "Mestre ensinando Mestre!"





Este texto é do Mestre João do Valle-Adjunto Trino Otalevo. Salve Deus!


Formamos uma fila que ia da porta do Templo até depois da Casa Grande. Doutrinadores e Aparás, frente a frente, com rosas nas mãos. Ao lado direito da entrada do Templo, uma placa comemorativa sendo inaugurada. Tia incorporou a Rainha de Sabá  e trocou as rosas com Mário Sassi. Fizemos o mesmo. Acabou o trabalho.
  Foi tão rápido. A lembrança tritenária não recupera muito mais do que isso. Sei que foi no dia Dia de Rosas mais antigo do qual me recordo. 1976, talvez 1978, não tenho a certeza.
 Tia já partiu há 23 anos. não, não parece que foi ontem. Não passou rápido. Aliás, cada vez parece que passa mais devagar. Ainda sinto a sua falta e, na verdade, sinto mais e mais, a cada ano que passa.
  Não é só saudosismo ou apenas uma questão de amor( se é que qualquer questão de amor pode ser tratada com"apenas"...) , nem frustação com o presente, com os conflitos manifestos na Tribo.
 È que me assusta ver tantas pessoas falando em nome de uma clarividente que não conheceram, sequer viram passar na frente, nem mesmo a mão ou a testa beijaram. E o mais alarmante é que dizem o que acham, o que deduziram, por conta e risco próprios, por vexes de modo tão supreendentemente imaginativo, qunto tristemente equivocado; baseados em um acervo monumental, profícuo, impregnado de vibrações, com chaves ocultas para contatos etéricos inesperados, tão encantadores quanto perigosos.
   Note-se, a doutrina de mais difícil concretização de que já tive notícia, para Helena Petrovna Blavatsky gastar (se pudesse) outras décadas analisando e, ao final, repetir a classificação de "secreta". Eis que se torna simples conforme se eleva o padrão vibratório do seguidor, mas é labirintíca quando o padrão desaba. E quem garante o próprio padrão vibratório para daqui a pouco? Quanto mais os dos outros.
  Ficamos, alguns de nós- que vimos e ouvimos- suspeitando se semeamos em campo fértil, ou pregamos em um deserto vibracional, para ouvintes apenas eventualmente interessados e, mesmo assim, desconfiados e incomodados; cansados de versões e versões das mesmas verdades, nem sempre dispostos a sacrificarem as suas conveniências e comodidades admitindo que estejam no rumo errado, voltando lá atrás  e começando novamente.
lembro( até para mim mesmo) de Sísifo, personagem mitológica que os deuses teriam condenado a empurrar, sem descanso um rochedo até o cume de uma montanha, de onde a pedra caía de novo, em consequência de seu peso. Quantas aulas ainda terei de ministrar para os mesmos alunos, que fazem e continuarão fazendo o oposto do ensinado?
 Perguntou-me, um mestre, outro dia" mas em quem acreditar afinal?"
 Respondi:- em você mesmo. Se mediuniza, entre na sua individualidade, deixe despertar em si o sábio das 19 vidas e caminhe com sua próprias pernas.
 Ele entendeu, mas não gostou. Preferia a segurança baça de ser conduzido, à luminosidade ardente da pesquisa de erros e acertos.
 daí sentir falta da Tia, não por mim, nem por mim. Por mais perguntas que ainda tenha guardadas sem respostas, por mais falta que sinta de um afago daquela mãozinha querida, aprendi o bastante para seguir em frente, como o alquimista de Paulo Coelho, que não teme as perseguidores por saber se transformar em areia e escapar com o vento.
  Queria que os meus irmãos, que vieram depois, ouvissem dela o que precisam para, também, se transformarem em areia. Não tenho tido tanto suceso quanto gostaria nisso de acreditarem em mim. Sobra especular:"_ Nela acreditariam!"
 Ouvi de Tia, mais de uma vez que nunca mais queria ver um jaguar na frente, quando deixasse aquela debilitada roupagem material. Acho que era só zanga passageira de mãe cansada, com os filhos amolecados e teimosos.
Ensinaram-se, todavia, que a evolução é uma estrada, na qual todos estão caminhando, uns mais lá na frente, outros mais lá atrás. Do elítrio a jesus, todos estamos evoluindo, eternamente. por vezes, até as almas gêmeas se separam, quando os estágios evolutivos são muito diferentes e uma segue adiante,para conquistar oq ue precisa para si e para ajudar o ente querido que se deixou atrasar pela armadilhas encarnatórias.
 Consequentemente, não me parece sensato pensar que Natachan irá ficar nos confortando e protegendo para sempre. Até tenho dúvida se ela mesma é uma jaguar. Parece que aceitou uma missão, na qual éramos as ferramentas, ela a artesã. Ou um plantio, no qual representamos as sementes e ela a semeadora ( bem melhor, né!?)
  Enquanto não conseguimos lembrar de nossas asas, para voarmos, temos que  usarmos as nossas pernas, para caminharmos, evoluirmos, seguirmos na estrada. è o lógico, o certo? Sei não...
Às vezes vejo-nos, os jaguares, como aqueles filhotes de urso que a mãe manda subir numa àrvore, parecendo que vai ali e volta logo, mas some, porque está na hora das crias perceberem e areditarem que cresceram e começarem a se virarem sozinhas.
  A  àrvore está ficando pequena, balançando muito ams ainda estamos agarrados nas ramas, reclamando, implicando uns com os outros, chorando, olhando em volta, procurando pela mãe. Acabamos brigando pelas poucas frutinhas que brotam, que mal nos sustentam, e nos envaidecendo com uma colméia que abraçamos, apesar das ferroadas das abelhas, apesar de um todo vasto mundo- de infinitos frutos- nos esperar disponível.
  Concordamos em que a missão de Tia foi concluída com sucesso( anunciar o doutrinador), é razoável e proporcional concluirque já estará envolvida em outra missão, ainda mais importnte e complexa, visto nada parar, não haver desnanso nos mundos da Razão e do Amor. Seria muito esperar que tal nova missão ainda tenha algo a ver conosco? Talvez. Mas, sonhar não é pecado...(?)
  De toda a forma seria legal se parássemos de dizer tanto que a Tia está conosco evai nos ajudar nisso ou aquilo. A mãe se alegra com a prosperidade dos filhos, com a capacidade deles vencerem nas nas vidas, resolvendo seus problemas sozinhos. A fragilidade dos filhos adultos atrai a mãe, por instinto maternal protetivo, mas a entritece por saber que falhos um tanto na formação eno amadurecimento da prole.
  Deixemos Tia nos visitar quando quiser, por prazer, por saudade, por amor, e não por não estarmos dando conta do recado e ficarmos choramingando e pedindo socorro. Deixemos que siga na sua jornada evolutiva, como precisa qualquer desencarnado . Rezemos por ela, não para ela. Agradeçamos a Deus pela grande oportunidade de convivermos e/ou aprendermos com uma grande iniciada. Mostremos à nossa mãe em Cristo que assimilamos as lições, aproveitamos as chances e estamos levando a obra adiante, de onde ela deixou. parece claro que isto sim a deixará feliz.
No próximo 30 de outubro não teremos o Antônio Carlos ( Cayrã) concluindo mais uma semana de homenagens e lembranças vendendo flores para os que deixaram para a última hora. Não teremos Tia para abraçar. tenhamos, então,ao menos, esperança, boa-fé e boa vontade. Se não por nós, por ela.



DIA DO APARÀ

Hoje, 30 de outubro é o DIA DO MESTRE APARÀ! Salve Deus, Aparás... Que Deus, Força absoluta do Universo fortaleça nosso plexo com a luz  de Seu amor, para que, assim fortalecidos possamos cumprir nossa missão com sabedoria e humildade!






                                Carta da Tia
                                O que é o Apará
Salve Deus!
ALMA LIVRE E EVOLUÍDA! É O MESTRE APARÁ que rompe o véu da Ciência, dos preconceitos que transporta o transcedente, prescruta a alma, descreve com clareza e precisão.
 Quanto mais simples mais perfeito exemplo de amor do extra-sensorial. Cientista se expande nos fenômenos inexplicáveis dos surdos e dos mudos. è também a dor para os que desejma prova. ``E mais verdadeiro do que pensamos, pois o mundo é o seu cenário, onde desnrola os dramas da vida e da morte.
Quando desjo explicar, na minha clarivid~encia surge um foco diferente: é fenômeno especial. Cada Aparé é um ator diferente que exige um cenário de acordo com o seu padrão. Com o auxílio da minha clarivid~encia, vai além do impossível, do que não pode ser descoberto. Sua maravilha e distinção é que o apará não dispõe de sua inteligênvia, vê tudo por natureza. Além, é impossível, muito menos descobrir, nem sequer pode ser precentido pela inteligência, mesmo sendo a mais perspicaz servida por microscópio. Perfeito, constituído como é o Apará até agora.

SALVE DEUS, MEU FILHO APARÁ, fui até onde me era possível, até onde minha analogia pode chegar, prevendo outras buscas de evolução. Alma humana que não provêm de seitas ou de escolas, somente Castro Alves nos recorda com a figura do majestoso " NAVIO NEGREIRO", que entre mil versos diz:

Auriverde pendão da minha terra
que a brisa do Brasil beija e balança
estandarte que a luz do sol encerra
E as promessas divinas da esperança.

Era um sonho dantesco... o tombadilho
que das luzernas avermelhadas o brilho,
em sangue a se banhar.

Tinir de ferros... estalar de açoite...
legioões de homens negros como a noite,
horrendas a dançar...
um de raiva delira, outro enlouquece...
Outro que de martírios embrutece,
cantando, geme e ri!
 Foi então que neste quadro dantesco de dor, apareceu a figura de Nossa Senhora da Conceição " APARÀ", compadecida chegava sutil e falava naquela era sofrida àqueles que por Deus ali estavam, sem carinho, sem esperanças e sem amor.

APARÀ, APARÀ como a chamavam. Ela se manifestava entre eles dando força, soprando suas feridas.

APARÀ! Hoje és na tradição deste exemplo, deste amor. APARÀ, MEU FILHO APARÀ! Não esqueças que outrora, na dor, Nossa snhora Apará dos poderes infinitos, nunca ensinou a ira, muito menos a vingança ou riqueza, e, sim, a humildade, a tolerância e o amor.

è tudo, filho querido do meu coração, que na tua graça singular é a históqia que ficou. os teus poderes é tudo que disse, este pouco que pude dizer.
Com carinho, tua mãe em Cristo
Tia Neiva.


Meu amado irmãos em Cristo.

Espero que você leia esta singela "cartinha" nascida do coração de nossa Mãe Clarividente; mas, peço-lhe que leia com os olhos da alma, olhos que não se confundem nem deforma a razão.. Estas palavras, estes ensinamentos é tudo que o médium de incoprporação precisa saber para o desempanhar de sua missão. è força que levanta, é seiva que conforta.Os méduiuns Aparás, pala naturezada mediunidade podem se tornar joquete de forças vis e indesejadas, se não cultivar o fortalecimento do sol interior, com boas atitudes, boas vibrações. A oração é o alimento que deverá ser ministrado ao espírito na mesama proporção que se alimenta o corpo físico. Nada sei, sou apenas uma Médium iniciante, filha adotada pelo amor imenso de Koatay 108, não pretende ensinar nada; e, sim aprender, porém os exercícios de aprendizagem podem e devem ser compartilhados como o "pão da Boa Nova" o foi pelos apóstolos de Cristo.
nesta "cartinha" temos a mais profunda lição para o desenvolvimento da mediunidade, que é tereno, dia a dia, hora a hora; Em sua imensa sabedoria, Koatay 108, não precisou escrever um livro de numeras páginas, nenhum tratado espiritualista... apenas traduziu em três palavras, a exigência para que o Apará desenvolva, pratique e conquiste a sua mediunidade: amor, tolerãncia e humildade. Salve Deus.  

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Tia Neiva, a musa do Vale do amanhecer-IV- Fernando Pinto

 Queridos irmaos, se aproxima o dia 30 de outubro, dia do aniversário natalício de nossa Mãe Clarividente. Hoje, em mais esta postagem de parte do livro" Memórias de um Repórter" que será a última da série, na qual o autor nos apresenta um acontecimento que demonstra a força espiritual desta mulher, que ele denominou" musa" do Vale do Amanhecer, mas, que na verdade é muito mais do que musa... é mãe, é mentora, é Agla, è Koatay 108; é Neiva Chaves Zelaya, nossa amada Mãe clarividente!
   
                                

   O fato mais estranho  foi testemunhado por mim e pela máquina fotográfica de Givaldo, na noite de quarto dia de nossa estada no Vale , por volta das 22 horas, quando fomos atraídos por um reboliço na calçada defronte da lanchonete. encontramos estendida no chão uma jovem que estava sendo assaistida por dois Mestres. Identifico o mais novo como o apará( médium incorporador), que trabalhava até ainda há pouco trabalhando num dos tronos do templo,, isso desde o início da tarde até  até o término da sessão às 21h45. E é ele que tenta recuperar a moça de rosto bonito, que apresenta uma cor esverdeada."Ela está gelada!", constatou o Apará.
   O Mestre mais velho aperta as narinas da jovem: nada, nenhuma reação de vida. Alguém traz um espelhinho para checar se a moça está respirando normalmente: em caso positivo,  a suprefície do objeto fica toldada pelo ar vindo dos pulmões. Mais uma vez, nenhum sinal. Aì então, o segundo Mestre dá o seu diagnóstico em voz alta, com a maior naturalidade como que o que acabava de acontecer fosse um episódio de rotina:

    _ Ela está morta. Mandem avisar Tia Neiva!
    

    Com o Givaldo em meus calcanhares, corro atrás dos dois Mestres que acabam de dar entrada no templo carregando a moça desfalecida. Ela é conduzida para a sala de Curas, que fica na parte dos fundos, e ´´e acomodada sobre uma maca vermelha, enquanto ouve-se a voz fraca de Tia neiva pelo microfone convocando a todos os médiuns para que se concentrem, ao mesmo tempo em que invoca os poderes de pai Seta Branca. A jovem agora fica aos cuidados de três Mestres que trabalham forte, tremelicando os seus  dedos osbre a sua cabeça. Eles urram que nemanimal selvagem embravecido, enquanto os outros méduins emitem sons esquisitos que se assemelham a uma sinfonia macabra. O ambiente da sala de Curas é pesado, quase insuportável9. mesmo assim, consigo ouvir a mensagem de uma médium idosa que segreda em meus ouvidos:

   _ Essa menina é uma prisioneira e está sob o dominio de um obssessor, a quem ela fez muito mal na outra vida e agora está cobrando dela tudo, até provocar a sua morte. A sorte dela é que, enquanto estiver por aqui, ela vai conseguir escapar, graças a Tia Neiva.
   De repente, confirmando o prognóstico da médium , a moça de rosto bonito se levanta  tranquilamente da maca vermelha como se nada tivesse acontecido.


terça-feira, 26 de outubro de 2010

De Chico Xavier para Tia Neiva

Tia Neiva, a Musa do Vale do Amanhecer- Fernando Pinto, parte III

 Meus irmâos em Cristo, hoje, mais uma vez, vou postar uma terceira parte da parte do livro "Memórias de um Repórter" referente ás impressões que o autor teve de nossa Mãe Clarividente, acho muito enriquecedor pois é visão de um profissional, desenvolvendo um serviço de investigação imparcial, pois o mesmo não tinha nenhuma relação com o vale do Amanhecer, nenhum interesse senão o profissional e, concluiu que Tudo  é sagrado e que "nossa Mãe" realmente era um Ser especial e iluminado. salve Deus!


                                  

    Cumprindo assim um expediente forçado sem dias de descanso, quando a respiração se tornava difícil, Tia Neiva colocava o Bird, passando então a respirar com maior facilidade. Ela usava aquele aparelhinho na madrugada em que a encontramos na Casa Grande entregando os títulos de Mestres aos novos iniciados, mas o retirou rapidamente quando Givaldo Barbosa pediu permissão para documentar fotograficamente a solenidade. Na manhã do primeiro dia em que fomos convidados para almoçar, ela também preferiu não utilizar o Bird, mesmo com sacrifício, tudo por causa do capricho de uma mulher que gostava de usar como adornos enormes brincos, penteados e anéis exóticos- santa vaidade feminina explicada pelo Primeiro mestre Sol Tumuchi, que acumulava a função de compreensivo marido:

    _ No Egito e em Roma ela sempre esteve em posição de destaque social, e era dona de uma vaidade incrível. Lá, ela aprontou cada uma...
   
 Mário sassi fixa os olhos no gravador com ar preocupado e tenta fazer um remendo sobre o que acabou de dizer:

    _ Olha, por favor, não faça como os outros repórteres que quiseram nos caracterizar como uma comunidade religiosa. Não é nada disso. Houve até um jornalista alemão (exibe a revista Geo) que escreveu que o Vale do Amanhecer era apenas o resultado do subdesenvolvimento brasileiro, apesar de Neiva ter advinhado até o apelido da namorada dele que o havia amado muito e ele  havia se esquecido dela depois de sua morte, espírito que ainda o acompanhava sem que ele estivesse vendo.
     E completa com posse professoral, como se estivesse dando uma aula sobre a doutrina local:

   _ Como grupo humano, somos exatamente iguais à sociedade lá fora, com qualidades  e defeitos inerentes, com bondades e maldades, com pecados e virtudes. Respeitamos a todos os que aqui chegam ou vivem conosco porque cada um deles é um universo de si mesmo e por si só podem decidir sobre suas vontade, não interessa que sejam circunstancialmente bandidos ou mocinhos, porque aqui neste Vale ninguém tem credencial para julgar seu semelhante. Onde fazemos questão de nos diferenciar é no plano espiritual. Aí, sim, é que fazemos questão de sermos diferentes, sem maiores compromissos com qualquer tipo de religião. E neste plano espiritual , se prepare para ver e ouvir muitas coisas, algumas de espantar os mais incrédulos.
   Na interpretação da Doutrina do vale do Amanhecer, o homem não consegue fugir de seus pecados, mesmo se cometidos em outras encarnações, quando será devidamente purificado como no caso de Tia Neiva, e também corre o risco de se perder definitivamente. esta terrível advertência, ao alcance de qualquer um, podia ser lida no pedrestral de Pai Seta Branca, materializado numa enorme estátua de pedra à porta do Templo:" Filhos! O Homem que tentar fugir de sua meta ou de juras transcedentais será devorado ou se perderá como um pássaro que tenta voar na escuridão da noite!"

     O jornalista cearense Paulo Pessoa, de 51 anos, tentou fugir de sua meta existencial, mas não conseguiu. Nascido em sobral. radicado em Brasílai e nos últimos três anos residindo no vale, ele não sente pejo em contar a um colega a sua desdita. Lépido em sua magreza, dentro de um uniforme branco, no ual está assinalado no ombro a sua respeitável categoria de Mestre Sétimo raio, conseguida depois de dar duro estudando a fundo a doutrina da corrente local:

   _ Depois de operado e desenganado por especialistas nacionais e estrangeiros que diagnosticaram um câncer no meu rim, consegui ser curado pela espirirtualidade de tia Neiva. E foi com a maior simplicidade que ela me explicou a causa do meu mal: na outra encarnação eu havia sido um padre holandês muito bonito e mulherengo, com várias amantes. Apanhado em flagrante pelo marido de uma delas, acabei dando um tiro no rim dele. Ela ainda me disse que eu não tinha câncer no rim e sim um elítrio,motivado pelo sofrimento que eu tinha causado ao tal homem, acrescentando que eu teria que trabalhar muito e  espiritualmente para pagar o que havia feito. E eu estou pagando....
     

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

HOMENAGEM A NOSSA MÃE E MENTORA TIA NEIVA.wmv

Homenagem a Tia Neiva

Tia Neiva, A musa do Amanhecer-II

Esta postagem é continuação de parte do livro do repórter Fernando Pinto, que foi Ao Vale do Amanhecer para "conhecer" Neiva Chaves Zelaya, nossa Mãe Clarividente e através deste trabalho, o autor constatou a forte espiritualidade de Tia Neiva; nesta semana que comemoramos a chegada deste abnegado Espírito a este plano e´sempre relevante saber mais profundamente sobre sua vida. Salve Deus.




 
  Em 1961, a então roncuda caminhoneira, ficou seriamente abalada em seu estado de saúde, coincidindo com os primeiros anos de sua vida de líder espritual, oc asião em que abriria seu primeiro orfanato, fazendo questão que as crianças a chamassem por Tia, alegando:" Mãe a gente só tem uma na vida!" De tanto trabalhar buscando alimento para os seus órfãos, ela pegou uma pneumonia forte que acabou se transformando numa tuberculose. Pouco ligando para a terr´´ivel doença, Tia Neiva quase morreu e só foi salva por uma delicada cirurgia que reduziria a sua respiração para menos de um terço do total da capacidade de seus pulmões. levou algum tempo até que Neiva Chaves Zelaya- que tinha boas amiades em Ceres e Goiânia, entre essas a do engenheiro Bernardo sayão, amigo da família e que tentou  lhe arranjar um emprego melhor do que de chofer  de caminhão- descobrisse que a sua doença aliada a visões espirituais, significava um sinal de que ela precisava mudar de vida passando a usar o sue novo dom para ajudar pessoas desesperadas, paricularmente as crianças órfãs.
      A descoberta foi reforçada através do recado de um Preto velho. E aí ela não contou até três: venedu o caminhão e se deixou levar para onde o radar de sua clarividência a conduzia, deixando o rastro positivo de sua passagem nos vários lugares em que parou por algum tempo, sempre aocompanhada      de seus meninos e meninas. As crianças representavam uma espécie de bagagem indispensável pela Tia Neiva. Para onde se deslocava, as levava consigo. De seu primeiro templo na Serra do Ouro( perto da cidade goiânia de Alexânia), passou pelo Núcleo Bandeiraante, Taguatinga e Planaltina, fundando, em 1970, o vale do Amanhecer, construindo o grande templo, os monumentos que encerravam a homenagem da Ordem e, principalmente, resrvando o espaço vital para abrigar menores de todas as idades, órfãos da vida. Nesta última parada, ela se fazia acompanhar de um batalhão de 60 deles, sem que houvesse uma casa espaçosa para os abrigar e muito menos recursos financeiros para os alimentar. As dificuldades, porém, nunca amendrontaram a sergipana, acostumada a se safar dos piores apertos. E ninguém sabia exatamente como ela conseguia criar aquele bando de meninos que a tratavam por Tia, mas que consideravam como verdadeira mãe.
    Muitas daquelas crianças se tornaram adultas, casaram, alguns se notabilizando em suas atividades profissionais , como um economista, que ainda mora no Vale. Entrava órfão menino e saía órfão adulto, porén o LAR DAS CRIANÇAS DE MATILDE( nome em homenagem a uma ex-escrava que possuía um congá no sul da Bahia) continuava sempre lotado. Na ocasião de nossa visita, elas somavam 170. E  esse núemro poderia crescer de um dia para o outro:
  _ De vez que quando aparece mais um desagarrado por aqui, muitas vezes sem a agente saber de onde veio. Eles chegam sempre famintos e sujos...
     Quem nos dá essa informação é uma jovem peofessora de aparência saudável que faz questão de ficar no anonimato e cumpre expediente grautito no orfanato todeos os dias:" esta é a única forma que encontrei de pagar o que recebi, porque eu também sou órfã e cresci aqui".

domingo, 24 de outubro de 2010

QUANTO MAIS EU CONHEÇO O JAGUAR, MAIS ADMIRO A TIA! ( jurema)

TIA NEIVA, A MUSA DO AMANHECER.- 1ª parte

             


Meus irmão e meus metres, descobri um livro muito bom , de um repórter, que foi entrevistar Mãe Clarividente e nos dará uma boa idéia de como era Koatay 108, sendo que teremos muitsd informaçose releventes.

            De Brasília, chegar ao Vale do Amanhecer não era difícil  e nem demorado, quando lá estivemos pela primeira vez em maio de 1983, bastava pegar a rodovia asfaltada no rumo Norte, dobrar 46 quilômetros adiante defronte da cidade de Planaltina e indagar de qualquer transeunte sobre a loxalização da estrada de terra que dava acesso a Unaí(MG).
           Cinco quilômetros depois existe uma estrada à direita entre dois grandes muros de pedra como se fosse um portão sem grades de uma fortaleza abandonada. E não demora muito para o visiante descobrir que acabou de entrar numa comunidade epculiar, na qual as mulheres caminham nas ruas trajadas com vaporosos vestidos coloridos e os homens usam estranhos uniformes cobertos por capas esvoaçantes de golas altas. N aencosta da montan ha cinza-esverdeada, mque funciona como um  painel ao fundo destaca-se uma mensagem curta em letras grandonas, brancas, que podem ser vistas de longe: SALVE DEUS! è naquele canto do Planalto Central que uma mulher morena miúda, de olhos negros perturbadores de monja e cabelos lisos escuros, exerce um reinado absoluto, sem qualquer contestação. O nome dela; Neiva Chaves Zelaya, mais conhecida por Tia Neiva, a santa do Vale do Amanhecer.
   A uns cem metros após a netrada, uma improvisada lanchonete de madeira com uma tosca Rodoviária chama a atenção em meio à arborizada alameda de chão batido, seguida de pequenas casas de alvenaria. Espalhadas em volta, construções exóticas compõe o cenário surreaaista: o gigantesco templo que tem no portal um Jesus de 12 metros de altura disputando hegemonia com pPai Seta branca( guia espiritual). Maia acima a estrela candente que fica no sopé  de uma pequena, á beira de um lago em formato de estrela elevação em formato de u,ma estrela com a pirâmide branca do faraó TutanKamon e uma avantajada imagem de Iemanjá destacando-se no conjunto de símbolos complicados para a compreensão do forasteiro que acabou de chegar. Na primeira esquina há um feio casarão de madeira, parede baixa pintada de azul conhecida como casa Grande, mas que não tem nada que faça lembrar as construções do mesmo nome que constituem na única referência arquitetônica das fazendas tradicionais do Brasil colonial.

 -Salve Deus, rapazes! Fizeram boa viagem?
 o homem que nos recebe à porta é um sessentão de boa aparência, dono de uma fala mansa, educada, trajando calças marromm , sapatos pretos, camisa preta com pequenas cruzes amarelas na parte alta das mangas- o que dá imponência à indumentária, contrastando com o seu jeitão simples. reconhecemos a mesma voz que nos atendeu ao telefone no dia anterior, ocasião em que nos deu o sinal verde, a mim  e ao fotógrafo  Givaldo Barbosa , do Correio Brasiliense, " para ver, ouvir fotografar o que quiser e conversar livremente com qualquer pessoa das duas mil que moram ali, inclusive consultar as centenas de mediuns que comparecem todos os dias para trabalhar como sacerdotes da Ordem espiritualista  Crsistã do Vale do Amanhecer".
  Estamos diante da maior autoridade, depois da Tia Neiva, daquela entidade esotérica que tinha ali dois mil moradores e cerca de oito mil fiéis iniciados distribuídos em 20 templos espelhados em vários pontos do país( dados de abril de 1983, quando lá estivemos) e que já havia sido alvo de reportagens publicadas na Eurpoa e no Japão: Primeiro Mestre Sol Tumuschy que tem carteira de indentidade com o nome de mário sassi, 61 anos, nascido na capital de São Paulo. No transcurso de meia hora, enquento nos acomoda numa modesta casa de sala e quarto, na qual ficaremos hospedados por um semana ou pelo tempo que acharem necessário, arrancamos de Sassi a sua Odisséia pessoal, incluindo a origem do anelão de pedra escura na mão direita:
_ Nem sei que pedra é essa. Quem me deu não me disse. Só sei que este anel tem um revestimento de aço por dentro que isola qualquer energia ruim que venha contra mim.
   casado com tia Neiva há cinco anos, lembra que a conheceu em 1975 quando se encontrava à beira do suicídio" vivendo uma série de problemas gerados pela insatisfação esopiritual. E a passagem do homem rico que largou tudo para seguir Jesus se repete em Brasília, na pessoa do publicitário paulista que ganhava bom dinheiro como assessor de Imprensa da UnB, n a qual ingressara em 1961 como funcionário e aluno de Ciências Sociais, mas resolvera isolar-se como monge no Vale do Amanhecer, casando-se três anos mais trade com a fundadora daquela Ordem:
_ Além de salvar minha vida, Neiva resume para mim  tudo o que eu procurava espiritualmente, casamento que aconteceu à primeira vista, muito antes da nossa união de marido e mulher. Por isso eu a chamo de Chefe com o maior carinho, porque hoje, além de esposa ela é minha chefe espiritual!
   Pouco depois, ele nos surpreende ao falar em tom de intimação, assim como se estivéssemos acabado de chegar a um palácio real e fôssemos convidados pelo encarregado do Cerimonial para asentar à mesa com Sua Alteza, a Rainha:
_ A Chefe está esperando vocês para almoçar na Casa Grande.
  Ao penetrarmos naquela feia habitação de mdeira, de repente descobrimos que, diferentemente do que aparentava por fora, essa Casa Grande é grande memso por dentro dando a esquisita sensação que estica quando caminhamos por seus estreitos corredores, autênticos labirintos que podem levar a lugares surpreendentes como, por exemplo, um pequeno mas confortável quarto de dormir com cama de casal: ou a outros compartimentos que parecem grutas; ou aoa grande salão do orfanato das crianças com compridos bancos de pedra e televisão colorida no pedrestral; ou aos três refeitórios, um amplo com cinco mesas enormes e dois outros apertadíssimos num dos quais somos recepcionados pela dona da Casa Grande, aliás a própria razão de ser de tudo que existe ali, numa área de 22 alqueires:
  _ Salve Deus, meus filhos! 
No Vale do Amanhecer a expressão Salve Deus! tem um amplo significado: substitui as saudações convencionais do mundo lá fora, uma forma de dizer bom dia ou boa noite  e que também pode ser interpretado por olá, como está passando?- tudo dependendo da entonação que só não varia o timbre  sempre atencioso, valendo ainda como senha local. Mas esta demonstação de cordialidade crescia de importância quando era rponuniada por Tia Neiva em carne e osso, topete bem arrumados de cabelos pretos pintado, sombrancelhas finas taspadas em curvas altas, brincos enormes  pendurados nas orelha, olhos negros , profundos, enganosamente tímidos e, que, às vezes se escondem sob as pálpebras borradas com base escura. O vestido de seda rendada e o vistoso anel de prata na mão direita complementam a presença de uma respeitável dama que realmente não parece desta mundo, boca pequena que se abre num meio sorriso de boas vindas:
 _ Por favor, não reparem a comidinha de pobre que aqui não tem luxo

Do livro:" Memórias de um Repórter', Fernando Pinto- Comunidade Editora Tesaurus, p31 /32

Tia Neiva e as rosas

Sempre que pensamos em roas ensamos em Tia Neiva e isto não é por acaso uma vez que esta flor era especial para nossa Mãe Clarividente. Por causa desta ligação, é sempre bom sabermos um pouquinho acerca desta flor que ser a flor mais antiga do mundo. Vamos, então, saber mais sobre rosas.





A rosa segundo a Mitologia  Grego romana.

 A rosa segundo a mitologia foi criada pela deusa das flores (Cloris ou Flora) e consagrada a Vênus ou Afrodite. Seu perfume foi um presente de Dionísio; seu encanto foi dádiva das três graças.
 Originalmente as rosas eram brancas até que adonis foi mortalmente ferido e Vênus se feriu num arbusto de rosas brancas ao correr em seu socorro e fez surgir a rosa vermelha.

A rosa vermelha

Representa amor, desjo e paixão. Por isto foi muito usada na Antiquidade em cerimônias nupciais, nos ritos funerários e de guerras: tanto noivos quanto guerreiros recebiam coroas de flores. Se uasada junto com a branca simboliza união e harmonia.

 história da rosa
A rosa já existia  na Terra desde o período paleolítico em estado selvagem. Foram os chineses os primeiros a cultivá-las há cerca de 5000 anos  descobrindo suas propriedades e usos, prnciplamente o uso farmacêutico.
O nome rosa originou-se em Rhodes, ilha grega onde havia abundância de flores. Os romanos introduziram a rosa na gália ( França) a cerca de  2 mil anos.
O cristianismo inicialmente rejeitou-a por associá-la aos ritos do paganismo. na idade Média apareceu na literatura como símbolo de anor cortês. Com as Cruzadas, o Conde de Champagne traz da Terra Santa em 240 aC uma  variedade de flores escarlates que foi a célebre "rosa de Provins" depois rebatizada de " rosa  gallica officilais": uma flor de aroma inbriante usada pelo    boticários po suas propriedades medicinais.
 No séc. XIX a imperatriz Josefina primeira esposa de Napoleão I, cujo primeiro nome era Rosa, deu impulso á criação de novas variedades de roseiras na França.

A lenda
a lenda conta que  o óleo de rosas foi descoberto na Pérsia, por acaso, na festa de casamento de uma princesa: o rei mandou cavar um canal em torno e o enchue de àgua coberta com étalas de rosas. o calor fez o óleo aparecer em torno da espuma com um aroma inebriante.

Magia com rosas:

Para trazer tranquilidade no lar: enfeite a casa com rosas brancas.
Para trazer boas vibrações: enfeite com rosas vermelhas
para atrair amor e afeição- use rosas cor de rosa  

sábado, 23 de outubro de 2010

Convite a todos os Mestres do Amanhecer!!!

Salve Deus, meus irmãos e meus mestres!
Dia 30 de novembro relembramos o nascimento de nossa Mãe clarividente! Todas as homenagens devem ser feitas, com amor, a este Espírito altaneiro que assumiu uma missão de nos reunir para nossa jornada de volta ao Pai Celestial!
Convido a todos, acessarem este Blog na próxima semana, diariamente, que serão todas as postagens serão dedicadas a Koatay 108!
Inclusive, será postado material sobre as rosas que nossa mãe tanto amava: história, segredos e magia das rosas! Salve Deus!
Um final de semana abençoado para todos.

Rir ainda é o melhor remédio: Quem é a ninfa mais gata do Templo Tanor?

r
Um domingo cheguei ao Templo pela manhã e perguntei se alguém sabia quem é a Ninfa mais bonita, mais fofa e mais sexy do Templo Tanor. Pela expressão de alguns estavam tentando decidir quando, com passos macios, andando com graça e elegância, a " Ninfa" apareceu.... ela não é uma gata?!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

PALAVRAS DO MESTRE JESUS :

E DISSE JESUS:
" QUANDO ALGUÉM NÃO QUISER VOS RECEBER, NEM ESCUTAR VOSSAS PALAVRAS, SACUDI A POEIRA DE VOSSOS PÉS AO SAIR DESSA CASA. EU VOS DIGO EM VERDADE QUE, NO DIA DO JULGAMENTO, SODOMA E GOMORRA SERÃO TRATADOS MENOS RIGOROSAMENTE DO QUE ESSA CIDADE"(Mateus,8:10 a15).

         Estas palavras, que Jesus dirigiu a seus apóstolos quando os enviou pela primeira vez para anunciar a Boa Novam . nada tem de estranho ou diferente. Jesus  recomendou  aos discípulos quanto aqueles que não os quisessem receber e escutar orientando-os como agi.," acaso recomendou que os amaldiçoassem, que se impusessem a eles, que usassem a violência e de força para os converter? Não. Simplesmente recomendou irem a outros lugares, procurar pessoas de Boa Vontade.
  O mesmo diz hoje o espiritismo a seus adeptos: Não violenteis nenhuma consciência; não forceis ninguém a deixar sua crença para adotar a vossa; não amaldiçoeis os que não pensam como vós, acolhei os que vem até vós e deixai em paz os que vos repelem. lembrai das palavras do Cristo: Antigamente o Céu erra tomado com violência, mas hoje o é pela brandura".( O evangelho Segundo o Espiritismo, p 254)
     Mãe Neiva ensinou que  aquele que chega ao Vale do Amanhecer, se católico saia mais católico, se evangélico, saia mais evangélico. Não estamos aqui para mudar a crença de ninguém nem de tentar, de qualquer forma, ver as verdades com os nossos olhos. cada um caminha dentro do ritmo que lhe permite a sua evolução.
   Nestas palavras de Jesus, que acima podemos ler, Ele alerta seus discípulos de ontem para que ajam com brandura não impondo a palavra pela força .Naquela época, os discípulos tinham que andar dias, meses e anos para espalhar a Boa Nova, corriam muitos perigos, muitos foram assassinados! Hoje, nós, discípulos de hoje, temos muitas facilidades: porque não levar a Boa Nova de Jesus por todo o mundo? Meus irmão e mestres, é possível levar os ensinamentos do Mestre Jesus a todos os lugares onde convivemos pelos atos e comportamentos que temos, muitos perguntarão: "qual a sua religião?" Nós, Seguidores do Mestre Jesus temos que nos destacar dos outros por nossas atitudes, o exemplo ainda é a maior lição. Muitos perguntarão: "porque você não revida?" "Porque você não agride?" "porque você não se aproveita?" E assim seremos reconhecidos como fiéis discípulo daquele que nos enviou!
     Atualmente, temos a oportunidade de, pela INTERNET, levar a palavra Cristã a várias partes do mundo, podemos distribuir a Palavra de Cristo por todo o mundo com um clique!!! Por isto é importante não só buscar, seguir e acessar Blogs e sites que tenham conteúdo Doutrinário, é muito importante que encaminhem, enviem, recomende os conteúdos dos blogs e sites a todos os que conhecemos, para que a Palavra de Cristo chegue ao maior número possível de pessoas ao redor do mundo, como uma teia de luz a despertar o Filho de Deus que existe em cada ser humano.
   Agora, se alguém não quiser contato com esses ensinamentos benditos, não se interessar em saber as Verdades da Boa Nova, deixemos que assim permaneça, pois Jesus já disse há milênios atrás:"eu vos digo em verdade que, no dia do julgamento serão tratados mais rigorosamente que sodoma e gomorra." Salve Deus!

Lembre-se: Conhecimento é luz, ajude a propagá-la!

CHINELO BRANCO COM CASCALHOS BRANCOS PARA USAR COM O "BRANQUINHO"

    O "branquinho" é uma roupa que usamos nos Retiros e tambémtambém na Desenvolvimento. este uniforme deve ser usado sem adornos, demosntrando simplicidade. Outro cuidado que Mãe Clarividente nos pede é que não usemos tênis nem chinelo. por esta preocupação, pesquisei para postar neste blog um lindo chinelinho: branco, simples mas, que em nada enfeiará o traje, sendo perfeitamente possível ser usado com muita elegância junto com o nosso " Branquinho".

material necessário
cascalho branco leitoso, miçangas, nylon, agulha, alicate de ponta chata( para ajudar a passar o fio pela tira do chinelo) 1 chinelo tipo havaiana.

Como fazerInsira a agulha de baixo para cima na tira do chinelo, coloque no fio um cascalho e uma miçanga, volte a agulha paenas no furo do cascalho. Prenda estas formas até cobrir toda a tira sempre observando o encaixe do cascalho

Criação: Patrícia R. da Silva- tricolândia- foto Paulo Inho Produções- Ed. Liberato




ÀGUA MILAGROSA- (receita)

Esta receita é muito simples, fácil de fazer, não é preciso gastar muito e é um produto muito eficaz, valendo a pena ter em casa. Apesar do nome "água milagrosa" é uma lavanda, que por seus ingredientes tem várias utilidades além de perfumar, porque  ao usar-se sobre a pele deixa-a perfumada e hidratada, alivia e "cura" a tristeza, as angústias. Se passada na pele à noite, afasta a insônia, trazendo sono tranquilo.

Ingredientes:
1/2 litro de álcool de cereal
1 xícara de alecrim fresco com os caules
1/2 xícara de folhas frescas de hortelã
1/2 xícara de pétalas de rosas frescas
1/2 xícara de flores frescas de lavanda ( ou 1/2 de essência de lavanda)
1 colher de sopa de casca de limão verde ralado
150g de àgua de flor de laranjeira.

Modo de fazer
Junte todos os ingredientes e deixe mascerar por 15 dias em local fresco e escuro. Após 15 dias coe num filtro de papel e acrescente 1/2 colher de sopa de alfazema (esssência), deixando por mais 21 dias; use sempre após o banho.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010




E DISSE JESUS, "NÃO JULGUEIS PARA NÃO SERDES JULGADOS; POIS SEREIS JULGADOS CONFORME HOUVERDES JULGADO OS OUTROS; E APLICAR-SE-À A VÓS, NA MESMA MEDIDA, AQUILO QUE APLICASTES CONTRA ELES. ( Mateus, 7:1 e2)

Lembre-se:
Não julgue, aceite
não critique, ampare
não exija, compreenda
Espalhe a luz de Deus que existe em você: busque no outro a essência divina e a valorize!

Como a crítica destruiu um Mestre





Num certo templo do Amanhecer, numa manhã de domingo, chegou um Mestre Doutrinador. Chegou muito feliz, carregando com orgulho as suas armas porque tinha encontrado um Templo onde podia cumprir sua missão, pois havia passado por várias cidades onde os Templos ficavam longe, impedindo-o de se apresentar para os trabalhos.
Por ser um Rama 2000 logo foi convidado pelo Adjunto para comandar alguns trabalhos e também para ser instrutor de de um grupo de mediuns aparás que iam iniciar o desenvolvimento. Tarefas que assumiu com grande alegria.
Este mestre começou a receber, após algum tempo, várias críticas, algumas de modo grosseiro e na frente de outras pessoas. isto aconteceu com frequência, o que causava grande desconforto não só no mestre criticado mas, também, nas pessoas que estavam próximas. O motivo das críticas era, segundo diziam os críticos, a sua forma de conduzir o desenvolvimento, pois se mostrava muito "severo" "exigindo muito" dos iniciantes e outras queixas: reclamavam do seu tom de voz, reclamavam do seu jeito, reclamavam de tudo que fazia. O certo é que, não se tentou uma conversa amigável  no sentido de mostrar com amor que ele podia fazer diferente do que fazia.  Não se buscou entender e aceitar a individualidade do mesmo. O que entenderam por prepotncia podia ser, simplesmente^confiança. E as críticas ficaram cada vez mais insistentes e veementes. O mestre ainda tentou continuar no Templo, apenas como mais um filho de Seta Branca; mas, já não tinha ambiente, achava que todos estavam o criticando e apontando suas falhas.
 Um dia, um triste dias, o mestre tirou suas armas e foi-se para nunca mais voltar, no seu rosto, uma lágrima correu até se esconder, envergonhada, numa dobra de seu rosto...
 Hoje, algumas pessoas o tem visto, embriagado, pelas ruas da cidade.

Crítica

Meus irmãos e meus Metres, este singelo BLOG, não tem maiores pretensões a não ser nos levar a ter contato com conteúdos relativos à Doutrina do Vale do Amanhecer, com todo o acervo doutrinário e vez por outra com questionamentos, indagações ou opiniões acerca de tais conteúdos; também, apresentar algumas obras, vultos e conhecimentos do espiritismo e do espiritualismo tradicional. Pois como disse o Cristo: "Conhecereis a verdade e ela vos libertará".
Ao fazer comentários ou apresentar a opinião pessoal, esta ninfa, que administra este blog, não quer estar à frente de ninguém, nem quer provar nada, nem  a si nem a outros, apenas quer difundir a beleza desta Doutrina nos trazida diretamente do Astral Superior. Os assuntos são sempre relevantes e mesmo as postagens irreverentes podem servir para uma reflexão séria. Salve Deus, meus irmãos. Hoje, aordei pensando num problema que acredito sempre ocorre entre o corpo mediúnico e tenho certeza que, nós próprios já estivemos no centro do mesmo: a crítica. Tenho certeza que muitas vezes fomos criticados e inúmeras vezes criticamos àlguém. Esta prática pode afastar um médium de sua jornada...
No" Evangelho Segundo o espiritismo", encontramos uma mensagem de um Espírito: Joseph, que se identifica como Espírito protetor  e que em 1863 fala da indulgência.
No meu modesto entender a indulgência é maior do que a bondade. Todo ser humano é bom em sua essência porque veio de Deus, que é todo bondade; mas, nem todo os ser humano é indulgente. A bondade é menor o que a indulgência pois o Homem é bom para com os seus, com os amigos, familiares, vizinhos... mais o indulgente é indulgente até com o mais reles dos homens! E Joseph, assim nos ensina:
    " Espíritas, gostaríamos de vos falar sobre a indulgência, esse sentimento tão doce, tão fraternal que todo o Homem deveria ter para com seus irmãos, mas que poucos praticam.
    A indulgência jamasi vê os defeitos alheios, ou se os vê, evita falar deles e divulgá-los. Pelo contrário, ela os esconde, a fim de que não sejam conhecidos e se a malevolência os descobre, sempre tem uma aceitável, séria, e não daquelas que parecendo atenuar a falta , a destacam de um modo maldoso".
 O que é a crítica?
 Podemos dizer que a crítica é antes de tudo a falta de indulgência para com o outro, a crítica destrói e corrói onde chega e àquele em que chega. Muitos criticam sob a alegação que é preciso ensinar o outro; porém, criticar é destruir. Ensinar é construir. criticar é exalar ódio ou indiferença. Ensinar é exalar amor e paciência.
   No Vale do Amanhecer temos um lindo ensinamento sobre a crítica, que transcrevemos abaixo:




   A crítica surge de uma forma mais simples de julgamento da natureza e das atividades relacionadas com o comportamento e desempenho do médium na realização dos trabalhos e, não raro, com relação à sua vida particular. Mas estudos acurados mostraram que a maior parte das críticas nascem das frustações. Temos uma tend~encia a ver e querer o universo dentro da nossa visão pessoal, o que significa conflito interior, que se exterioriza através da crítica. Geralmente a crítica nasce de alguém que se julga perfeito( por seu desempenho, por sua aparência ou por sua postura moral) e seacha no direito de criticartudo aquilo que não se ajusta ao modelo ideal. Quando se critica alguém por estar fazendo algo ariscado ou diferente, na maior parte dos casos estamos apenas indo contra alguma coisa que não gostamos ou então que não temos capacidade ou coragem de fazer. As críticas são os fatores que mais influem no processo de decisões, desde a mais tenra idade, limitando a personalidade. Na nossa Doutrinam ouvimos críicas sobre inúmeros mestres, e lembramos palavras de Koatay 108 que sempre condenou criticar, julgar ou chamar a stenção de quem quer que fosse. A crítica pode ser cruel, atingindo profundamente seu alvo, e não leva a coisa alguma que não o conflito. A artimanha da crítica construtiva não libera o caráter de julgamento e, portanto, deve ser evitada. Podemos conversar, ensinar, avaliar,enfim, ajudar a quem está agindo incorretamente em função de padrões ou leis estabelecidas, buscando, assim, corrigir ou não agravar ume rro, que ma sua maior parte, existe pela falta de conhecimento e não pela vontade de ser cometido. Devemos evitar criticar alguém, e, quando formos criticados, devemos ouvir com tolerância, humildade e amor, concordadndo com o nosso crítico por mais estúpida que nos pareça a observação, sem revidar e sem discutir, buscando nossa paz interior e pedindo   que as forças benditas possam equilibrar aquela pessoa. Segundo João (XII, 44 a 48):" Jesus bradou e disse em voz alta: Quem crê em mim, não crê em mim,mas naquele que me enviou. Eu, que sou a Luz, vim ao mundo para que todo aquele que crê em mim não fique nas Trevas. E se alguém ouvir as minhas palavras e não as observar, não será julgado por mim, porque não vim para julgar o mundo, mas para salvá-lo. Quem me despreza e não recebe as minhas palavras, já tem o seu juízo. esta mesma palavra que eu lhe anunciei há de julgá-lo no último dia". Por isto não vamos julgar nem criticar e, sim, procurar aplicar o que aprendemos. Todos tiveram as mesmas aulas, as mesmas consagrações, a mesma doutrina. Se não estão de acordo com o que pensamos estar certo e não querem nossa ajuda, vamos deixá-los caminhar, pois terão de prestar contas a alguém que está muito acima de nós. Se quisermos progredir, temos que trabalhar mais do que criticar.



Amanhã, sexta -feira novamente! Um ótimo dia para aprender a fazer um lindo chinelinho para usar com o " branquinho" e receita de àgua Milagrosa (serve para quase tudo!)

terça-feira, 19 de outubro de 2010

FALCÕES

Nesta época de Eleições em nosso país é sempre importante relembrarmos dos seres espírituais que Mãe Clarividente denominou "FALCÕES"; devemos fazer nossa orações pedindo aos nossos Mentores, aos nossos espíritos familiares ou protetores que nos inspirem a escolha da melhor opção para o nosso país. Temos essa responsabilidade, uma vez que temos capacidade suficiente para percebermos as manipulações, inspiradas pelos " Falcões", de mentiras, ganãncia, ãnsia de poder, calúnias, difamações... Todos os sentimentos dos que estão afastados da luz radiante de Jesus. Que Deus nos ilumine para que cumpramos nosso compromisso de cidadania dentro das leis dos Homens, mas sem nos afastarmos da Lei de Deus.    
                                 


      Sobre os FALCÕES,  sabemos que " são espíritos que  habitam os abismos, ardilosos e sagazes, e que, quando encarnados vieram com importante missão civilizatória. Mergulhados no rogulho e na vaidade, se afastaram das influências benéficas de seus Mentores, foram cientistas, políticos e militares convictos. Com o desencarne, passaram a viver no plano etérico, onde estabeleceram grandes escolas e universidades, continuando com suas idéias, para elas atraindo os espíritos daqueles que desencarnaram em conflito com as Leis Crísticas, irrealizados ou revoltados, formando falanges numerosas e que passam a atuar nos seres que os atarem com seu padrão vibratório ligado à luxúria, à ambição, ao orgulho e ao intelectualismo materializado, característica comumente encontrada nos políticos, direcionando governantes e direcionando a política nacional e internacional, provocando guerras, revoluções e atentados. Tia Neiva nos falava das falanges de Falções que escureciam o céu na na Esplanada dos Ministérios e na praça dos Três Poderes, onde se concentra o poder brasileiro. trabalhando com o magnético animal da Terra e cruzando forças do plano etérico, criaram a química ectoplasmica, com que sae alimentam e produzem diversas táticas de confundir a mente humana está a aparição de objetos  voadores e extraterrestres, pela facilidade que têm de realizar a materialização pela manipulação fluídica. O objetivo final dos Falcões é conseguir encarnar na Terra sem submeter-se à Lei do Carma, afastados da Lei Crística, razão pela qual estão estimulando a produção de clones, que lhe permitirá a encarnação em seres humanos clonados. Enquanto não conseguem, vão atuando sobre o Homem e levando-o a  afastar-se de Jesus. Uma das universidades que mais inspira os falções é o Vale das Sombras, dirigida por espíritos que foram grandes cientistas ou religiosos na Terra, desencarnaram sem aceitar a Nova Estrada de Jesus."



Para espíritos em evolução

Nossas ações têm reações. Nossas ações conscientes ou inconscientes tem reações, isto é um fato inquestionável. Por isto é imporatente que passemos a exminar nossa atitudes, atos, gestos para que não assumamos mais débitos do que o necessário. Tudo depende de nós. temos em nossas mãos, sempre um resultado, dependendo da atitude que assumimos. Pense nisto.


    AQUILO QUE COLHERMOS NOS SERÁ DADO   

     Num vilarejo distante vivia um mestre muito conhecido por sua sabedoria. Sabia a resposta para todas as perguntas.
     Certo dia um jovem, julgando-se muito esperto, pensou em enganá-lo. levou um passarinho nas mãos para perguntar ao sábio se a ave estava viva ou morta. E planejou:" Se ele disser que o pássaro está vivo, esmago-o em minha mão. Se ele disser que o pássaro está morto, abro a mão e deixo-o voar. Esse sábio não terá a mínima chance de acertar comigo!"
     E assim fez. Na presença do sábio, segurando a ave na mão fechada, o jovem perguntou:
    _ Mestre, tu que sabes todas as respostas, dize-me: o pássaro que tenho nas mãos está vivo ou morto?
   O mestre, olhando calmamente nos olhos do jovem, respondeu:
  _ depende de como você queira que ele esteja.
   É a sua escolha que irá determinar aquilo que terá nas mãos!

Vale do Amanhecer, 31/07/84

Meus irmãos e irmãs.
As mensagens sagradas de nossa mãe Clarividente, Koatay 108 são verdadeiras lições que devemos aprender para o bom desempneho de nossa missão. Esta " cartinha" é um tratado de sabedoria e de compreensão; por isto, é necessário muita atenção à leitura e, após, um momento de reflexão para que as palavras nos entrem pela memória, nos trazendo o conhecimento e também, nos penetre o coração, nos tornando capazes de passar do discurso à prática. salve Deus!

     Salve Deus!
     No mundo missionário dos  espíritos, há sempre uma luz que  predomina, mas há, sempre um Missionário que refreia os seus dotes de bom Cristão e vai penetrando ele mesmo, em em vez de "puxar" a sua missão para fora, fica a se promover como aquele que tem as suas supertições e vive  a acender velas atrás da porta... E, quando pára a sua nave, porque a sua  história terminou, ele chega do outro lado e encontra ujm mundo dinãmico, fica a se envergonhar atrás de suas " roupinhas velhas trazidas da Terra".
     Sim, meu filho, a vida é igual às vidas.
     Não temos muito o que fazer dentro da nossa individualidade, por isso, nos encontramos, todos os dias, com "ela". Formamos os nossos sonhos e nos atiramos nos grandes painéis que formam o calendário da vida na Terra.
     Sim, na Terra, porque a Terra só ouve os nossos lamentos quando abrimos  os nossos PLEXOS. É por isso que eu os vejo tão grandes e acredito em vocês, meus filhos jaguares, e nas coisas que vocês têm para oferecerem, e porque os ensinei a transmitirem o suficiente em suas jornadas.
    Tenho que ensinar-lhes mais coisas, e, muitas vezes, penso como o VELHO SERRANO: Velho Serrano tinha o seu castelo na subida da serra e emitia as coisas que lhe vinham e que ouvia do céu. Contam que, depois de ensinar com esmero u, grupo de jovens e fazê-los Missionários Cristãos, explicava-lhes como " limpar" seus caminhos e como devia caminhar um Missionário Cristão... O fato é que, chegando o dia da partida daquele grupo, um dos Missionários perguntou-lhe:
     _ MESTRE, O QUE DEVEMOS FAZER DE MELHOR QUANDO SAIRMOS DAQUI? OS DONS DA SABEDORIAM DA CIÊNCIA, DA FÉ? O DOM DE CURAR ENFERMOS, S OPERAÇÕES MARAVILHOSAS NOS CASTELOS E PALÁCIOS? DISCERNIR UM ESPÍRITO... QUA A MAIOR VIRTUDE?
    A maior virtude, responde-lhes o Mestre, a maior virtude é a CARIDADE SOFREDORA, a
BENIGNACARIDADE, aquela CARIDADE que o Missionário faz sem leviandade, sem sublimação, até pelo contrário, às vezes, se " esquece até de Deus" para servir ao seu semelhante.
  Essas são as pedras brilhantes que vão enriquuecendo o nosso "pobre" tesouro, em nossa LEGIÃO, a CARIDADE SOFREDORA,  filhos.
  Terminadas suas explicações, Mestre Serrano, batendo nas costas de cada um, soluçanso, despediu-se e todos fizeram o mesmo com seu mestre, e foram cumprir com sua missão. Desceram prontos e com eles um só pensamento:
  O SENHOR É O MEU ROCHEDO, O MEU LUGAR FORTE, A MINHA FORTALEZA... EM QUEM CONFIO O MEU ESCUDO, A MINHA SALVAÇÃO, EM DEUS PAI TODO PODEROSOS ENCONTRAREI O MEU REFÚGIO!
  ENQUANTO ANDAVAM UM TAGARELAVA:" É MESTRE NOS DISSE QUE QUANDO ADQUIRÍSSEMOS A PRÁTICA, SERIA TEMPO DE AFIARMOS NOSSAS FERRAMENTAS. ESTAMOS AFIADOS PORQUE  NÃO FAZEMOS MAIS AQUELAS PERGUNTAS INSIGNIFICANTES, VIU? TODO AQUELE ACERVO CIENTÍFICO QUE ADQUIRIMOS, TODA A LUZ DO NOSSO MESTRE, RESULTOU EM POUCAS PALAVRAS: A VIRTUDE ESTÁ NA CARIDADE, NO AUXÍLIO DA CARIDADE DOFREDORA!
    RIRAM!
   NISSO COMEÇOU UMA POLÊMICA CIENTÍFICA, QUE SE EQUIPARAVA AO MESTRE,, VIRAM O QUANTO ERAM MARAVILHOSOS OS ENSINAMENTOS DAQUELE MESTRE. FICARAM TÃO EMPOLCADOS QUE QUASE NÃO SE APERCEBERAM DE UMA MULHER CHORANDO, SENTADA NA ESTRADAM TENDO SUA FERIDA SANGRANDO. SE APAVORARAM COM AQUELE SANGUE E  PEDIRAM A DEUS A FORÇA DO PRANA  E A MULHER FICOU CURADA.
  È meu filho jaguar, não devemos pesar os nossos dotes e não vamos dar explicações uns para os outros daquilo que fizemos ou adquirimos.
   Salve Deus, meu filho jaguar, cada um procure saber o que adquiriu, consigo mesmo.
   Meu filho, esta é a nossa primeira aula e vou procurar deixar em cada uma ua passagem escrita. Cuidado, filho! Lembro-me de uma vez que, ali nas imediações o I.A.P.I., curei uma mulher que, também, sangrava muito e, ao chegar em casa, Eu falava para uma porção de motoristas sobre o que fizera, quando PAI JOÃO DE ENOQUE chegou ao meu ouvido e alertou:
    _ FIA, CUIDADO, ESTÁS CONVERSANDO MUITO PRÓXIMO DE VOCÊ TEM OUTRA MULHER COM UM PROBLEMA SEMELHANTE E, TALVEZ, VOCÊ NÃO POSSA CURAR ... ESSA NÃO É A SUA ESPECIALIDADE, SUA ESPECIALIDADE, AINDA, É A DOUTRINA E NÃO LHE FOI ENTREGUE, AINDA UM MESTRE...
      Isso aconteceu em 1959.
      Em Cristo Jesus, espero deixar em todos os nossos encontros uma carta.
      Com carinho, a Mãe em Cristo Jesus,
      Tia Neiva. 

sexta-feira, 15 de outubro de 2010


Mais um final de semana na nossa contagem das horas... o tempo se esvai...
Que Deus Pai Todo Poderoso continue nos fortalecendo e nos amparando com sua força que,   na verdade, sustenta todo o universo!
um feliz final de semana a todos. Que a paz reine entre nós! 

Ingresso de Tia Neiva na Alta Magia

    

            Neiva Chaves Zelaya, nossa Mãe Clarividente, ingressou na Alta Magia em 09 de novembro de 1959. E podemos perceber pelos seus registros que tudo que ela aceitou como missão, por mais difícil que fosse, aceitou por amor. Aceitou porque sabia que precisava nos reunir e nos trazer de volta á esta missão, esta bendita misão de trabalhar na lei do Auxílio; e pelo exemplo, seguiremos seus ensinamentos de amor e de compromisso para com nossos Mentores, com nossos Credores Espirituais. encarnados ou desencarnados, com nossos irmãos sofredores, com aqueles que se dizem nossos inimigos, com a humanidade...
Quando Mãe Clarividente deu seu primeiro passo iniciático estava abrindo nossos caminhos, preparando nossa estrada para que a nossa trajetória, embora às vezes penosa e dolorida, nos fosse mais leve e serena porque os maiores obstáculos  foram retirados por ela, que sofreu mais, que lutou mais, que se doou mais do que todos nós, jaguares, juntos conseguiremos. Sempre é bom relembrar os atos de Nossa Mãe, reler suas palavras, porque somente assim, a teremos junto a nós e teremos conhecimento da rica herança que ela nos deixou. Salve Deus!

( 09 de Novembro de 1959-Data do meu ingresso na ALTA MAGIA)
                   INGRESSO DE TIA NEIVA NA ALTA MAGIA
          Salve Deus! Ó Grande Oriente de Oxalá!

1- Triângulo Divino do Senhor!
Neste instante e por todos os instantes da minha vida, respeito e respeitarei as leis do meu Pai que está no Céu.
2-Tudo me vem do Reino de Deus, que está dentro de mim. Preciso e abaterei as Trevas! Nada resiste ao Poder dinâmico.
3- Escuto a voz do silêncio e nenhuma ecuridão é demasiada para a luz divina.
4- Sou abençoado pelo Senhor, que habita em mim. pelo pensamento neste instante, vou controlar minhas forças mentais e vitais.
5- Nenhum pensamento negativo poderá entrar em minha mente, sempre levada pela minha vista mental.
6- Iluminada luz Cósmica! Meu ambiente é o reflexo de minha mentalidade.
7- Recebo  abundante energia do meu abundante reservatório universal. Meu organismo executa perfeitamente suas funções.
8- Os meus olhos, os meus ouvidos entrego neste instante. E pelo pensamento e, somente em nome da caridade, pelo amor universal, sem prejuízo de qualquer perda espiritual.
9- Entrego-me às forças que separadamente governo. Poder vital, divinal, do meu Senhor que está nos Céus, conscinetemente tenho o governo, o poder destas rédeas.
10- Em todos os instantes da minha vida, o poder destas forças.
       Sinto sempre as rédeas em minhas mãos.
       O Altíssimo tem o seu Templo em meu íntimo!
11- Minha maior ambição é o futuro progresso de meu espírito.
       Nada resiste ao poder dinâmico do meu pensamento.
12-Preciso transportar-me para o benefício de meu irmão e transportar-me-ei. Em breve serei libertado de todos os maus hábitos. Nada resiste ao poder dinâmico.
13- Dentro de poucos instantes chegarei à Mesa Oriental e minha vista mental alcancará a Luz Cósmica. Sou Senhor de minha atmosfera mental.
14- Vivo e ajo na absoluta fé que tenho no poder de fazer o que, em nome do Senhor eu quiser. O amor e a chama branca da vida residem em mim.

  Podemos perceber toda a sabedoria e toda a humildade de Koatay 108, mesmo no início de sia Missão, sendo que também podemos observar o discernimento da Verdade e a força mental que deixou registrado no texto acima. Se pararmos para ler e meditar sobre este conhecimento acima, deixado pelo amor de nossa Mãe, teremos assimilado uma maravilhosa lição, não só para a nossa vida missionária, mas, também para a nossa vida cotidiana.
     

TchÀyo romano: delícia da cozinha gitana

Este é um delicioso chá tradicional da cozinha cigana e cuja tradição é passado de mãe para filha. Experimentem!

ingredientes da tintura
chá preto natural
pedaços de canela
cravos da índia
3 favas de cardamônio ( opcional)
1 pedacinho de casca de limão
pedacinhos de frutas a gosto

em 1 litro de àgua coloque os ingredientes ( exceto os pedacinhos de frutas) e deixe ferver. Após a fervura deixe esfriar.
Ao servir o chá, coloque os pedacinhos de frutas meio amassadas.Se quiser adoçar, faça-o com mel.

 Os ciganos dizem que:
" O céu é o meu teto, a Terra, a minha pátria e a Liberdade é a minha religião!"

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

                            

Mais uma sexta -feira está chegando na contagem dos dias de nossa meta Cármica! não se esqueçam: dia de receitinha no nosso " cigana aganara', prometo usar todo a minha intuição para postar duas receitas que irão agradar a todos, gadjos ou gitans. SALVE DEUS!

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

o nome de Maria em aramaico

O aramaico era o idioma falado por Jesus e pelo povo na época em que o Mestre viveu neste planeta. Abaixo é possível ver como era escrito o nome de Maria, a Mãe de Jesus EM ARAMAICO:

      
                               MARYÃM

vídeoclip- Maria de Nazaré

Maria, Mãe de Jesus

      O Espírito Maria de Nazaré


Dia 12 de outubro comemora-se no Brasil o dia de "Nossa Senhora Aparecida", a Padroeira do Brasil. È importante reverenciar Maria, a Mãe do Mestre Jesus e por adoção nossa Mãe também, pois o Cristo no suplício da cruz, num ato de extremado amor nos fez filhos de Maria, quando disse, refererindo-se ao discípulo bem amado que estava ao pé da cruz;" Filho, eis aí tua mãe" e dirigindo-se a Maria," Mãe, eis aí o teu filho."
Maria, este Espírito puro e evoluido que trouxe ao mundo, gerando em seu ventre o Amado Mestre Jesus não pode ser visto com indiferença ou sem admiração, pois foi Ela, escolhida entre todas as mulheres para a bendita missão de Mãe do Mestre Jesus, tendo-lhe gerado, educado e criado para o cumprimento da missão confiada por Deus. Maria, habita no Alto Astral e juntamente com sua Falange de Espíritos de Alta hierarquia continua incessantemente nos protegendo e amparando, como Mãe amorosa e cuidadosa.
Para se aproximar do ser humano, se apresenta nas mais variadas roupagens e se mostrando em vários lugares do mundo sempre com os traços, roupas e idioma desses lugares em franca demonstração de humildade e de amor pelo ser humano, pois para se aproximar de nós não espera passivamente que a busquemos mas, vem até nós onde quer que estejamos.
No Vale do Amanhecer reconhecemos a Nossa senhora do Apará- Nossa Senhora da Conceição- que secava as lágrimas e acalmava as dores dos pobres seres escravizados nos tristes navos negreiros, onde os desesperados clamavam: " Apará! Apará! E recebiam o carinho daquela que é a Mãe de todas as Mães, que nos momentos finais  ou de desespero sempre acolhia em seu amor aqueles pobres seres desgraçados, relegados ao pranto e à dor!
Maria, Nossa mãe Celestial recebe em nosso plano muitas denominações, algumas relacionadas aos locais em que se fez visível aos mediuns a que se apresentou como Nossa Senhora de Lourdes ( França), Nossa Senhora de Fátima ( Portugal), Nossa Senhora da abadia ( Portugal), Nossa Senhora da Arábia, (Arábia Saudita), Nossa Senhora de Lujan ( Argentina) Nossa Senhora do Monteserrate(Espanha), Nossa Senhora de Pompéia (Itália) ou em denominações carinhossas dadas por nós, seus filhos: Senhora da Luz, Rainha da Paz, Mãe Celestial, Escolhida de Deus, Redentora, Rainha do Céu, Maria dos anjos etc. Todos estes títulos podem ser substituídos por apenas um: Mãe!
 E não cansemos de repetir o mantra que nos faz reverenciar este espírito de pura luz, que percorre o infinito para nos proteger e amparar:

"Ave Maria, Celestial
concedei paz aos filhos teus
Adorar-vos quremos todos
em seu manto graças conceber
Maria, Maria, dos reis orientais
mandes para nós a paz Celestial!

Cântico de Maria

Minha alma proclama a grandeza do Senhor
Meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador,
Porque olhou para a humilhação de sua serva.
doravante todas as gerações me felicitarão,
porque o Todo Poderoso realizou grandes obras em meu favor:
Seu nome é santo,
e sua misericórdia chega
aos que o temem,
de geração em geração.
Esta foi a resposta que Maria deu ao anjo  Gabriel, que lhe trouxe a notícia que seria a mãe do filho de Deus.