segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Quer entregar suas armas? Leia com atenção o texto "A Casa do Pai".

 Meus amados. há um tempo atrás recebi um telefonema de duas ninfas que pretendiam entregar as armas e não sabiam como fazê-lo; me consultaram e indagaram se colocavam as armas nos pés do Simiromba ou se entregavam ao Adjunto. Com pouco tempo de Doutrina, fiquei preocupada d interferir no livre arbítri delas e arcar com mais esta dívida. Em dúvida, falei para elas que eu procuraria saber e lhes informariam, pedi-lhes, entretanto que sintonizassem seus mentores e que pedissem orientação ao Pai, uma vez que o compromisso era assumido com Ele e que não deveria aborrecimentos com outras pessoas comprometer este compromisso. Fiquei pensando numa forma de ajudar e, após minhas orações, tive a intuição de escrever o texto abaixo. Ao lê o mesmo percebi que o referido texto deveria ser lido por elas. Dobrei-o e entreguei, pedindo que lessem em casa.; em seguidam, recebi um telefonema emocionado das ninfas que tinham decidico permanecer na doutrina. Hoje, centuriãs, cumprem com muito amor a missão. Salve Deus!

          


   A Casa do Pai

    Um dia o Pai lhe chamou e o (a) acolheu em sua Casa, apesar de tudo o que você, por ingratidão tenha feito ou praticado, esquecendo do que veio fazer neste mundo; o Pai lhe acolheu apesar de você ter vivido grande parte de sua vida, por dias e noites, dias e anos sem se lembrar de sua paterna existência, sem se interessar em saber que suas ações o faziam sofrer e a Jesus, que tanto confiou que, nesta vida, você se acharia como Ser celestial, pois foi criado pela matéria do céu e originado pelo Grande Criador do Universo. Mas, o Pai de Amor, mesmo conhecendo seus vícios e as feridas de seu corpo e de sua alma, as decepções que Lhe causou e sua intolerância, lhe trouxe para o aconchego de sua Casa, para o calor de sua proteção e lhe fez sentir querido (a) e especial, como aqueles filhos que mesmo abandonando os pais são recebidos como reis a cada volta para casa, porque são únicos e concebidos pelo amor. Você chegou com a poeira da estrada da tristeza, em sofrimentos, com fome e sede de justiça... e na Casa do pai você encontrou o que procurava há tanto tempo!
   O que lhe trouxe a esta casa de pai amoroso foram as forças do Céu e jamais as forças da terra podem lhe tirar ou te afastar desta casa; quem chega guiado pela Luz não pode se perder pela treva. Milhares gostariam de reencontrar o caminho de casa mas, não o conseguirão; somente Deus sabe porque mistérios achou o caminho e lá chegando recebeu o nome de filho(a) de Seta Branca, assumiu o posto de medianeiro entre o Céu e a Terra: somente Deus sabe os mistérios profundos da  existência humana!
     Ao chegar à Casa do Pai encontrou muitos irmãos e irmãs, cada um suportando suas heranças transcedentais, uns, investidos de Amor, Tolerância e Humildade e outros ainda imbuídos no ódio, na vingança e na destruição. Seres que ainda não sabem amar e continuam vítimas das ilusões deste mundo. Mas o pai, que conhece a cada um de seus filhos, saberá reconhecer aqueles que realmente O amam e que obedecem às suas leis e certamente corrigirá os filhos desobedientes e rebeldes, para que ajam dentro dos ensinamentos que receberam e não praticam: Não basta amar o pai é preciso amar também os irmãos, incondicionalmente ;por isto compreenda estes irmãos que ainda sofrem pela incompreensão e pela intolerância, porque eles também são filhos amados do mesmo Pai.
  Muitas vezes, com tristeza, nos sentimos rejeitados e agredidos pelos outros irmãos, que de nós zombam e riem, ressaltando nossos defeitos e aumentando nossa dores; mas, afastar da Casa do pai não deve ser a melhor escolha, não deve ser a escolha do coração nem a atitude do espírito. pois apesar de todas as dificuldades e até das maldades que imperam no mundo, a Casa do pai ainda é o lugar mais seguro. 
Salve Deus. 16/10/09   

5 comentários:

  1. Adorei a mensagem postada acima, pois verdadeira e descreve o que realmente se dá na casa do nosso pai e as tentações e provações impostas por nossos próprios irmãos, às quais não devemos ceder, pois a espiritualidade maior só tem amor para nós e não podemos retribuí-la com insegurança, desistência e falta de fé.
    Afinal, somente a árvore que dá bom fruto é apedrejada, não era assim que tia Neiva dizia? Dessa forma, devemos refletir, perseverar e trabalhar incansavelmente para vivermos melhor conosco mesmos e com os outros, deste plano e do etéreo. Guinorá Xavier Durães- Regente Cigana Aganara, Salvador-Ba - Templo Jurumê do Amanhecer. E-mail: guinora1@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. me sinto obrigada a isso pois ingeri bebida alcoolica por fraquesa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve Deus,querida irmã... quem jamais errou tentando acertar? Acredito que nossa Mãe Clarividente te abraçaria e, depois de um "puxão de orelhas" lhe acolheria com todo amor. Não é necessário entregar suas armas por isto; basta reconhecer sua fraqueza, se propor a recomeçar e buscar forças em seus Mentores. Converse com seu Adjunto e peça ajuda... você será muito realizada em sua Missão, tenho certeza! estarei vibrando por você!

      Excluir