segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

AUTOCONFIANÇA - Exercício para o espírito!

                                   AUTOCONFIANÇA









 NÃO DESCREIAS DE TUAS POSSIBILIDADES.
TRAZES DENTRO DE TI AS CONDIÇÕES INDISPENSÁVEIS À TUA REALIZAÇÃO PESSOAL.
AGE SEM PRESSA MAS CO, DETERMINAÇÃO.
SÊ HUMILDE MAS NÃO APÁTICO.
NÃO TE ESQUEÇAS DAQUELE QUE DEPENDEM DE TI
SE FRAQUEJARES, MUITOS FRAQUEJERÃO CONTIGO.
NA REALIDADE, O RECEIO DOS OUTROS É FALTA  DE CONFOIIANÇA PRÓPRIA.
CONSERRVA A MENTE SEGURA, SEM CONSENTIR QUE TEUS PENAMENTOS TE FUJAM AO CONTROLE.
SOMOS MAIS IGUAIS EM NOSSAS DEFICIÊNCIAS  DO QUE EM NOSSAS VIRTUDES.
QUEM TE PARECE NUM PATAMAR SUPERIOR AO TEU TALVEZ ESTEJA CLAUDICANDO.
Do livro " Vigiai e Orai", Irmão José psicografia de Carlos Bacelli

Dúvidas com sua incorporação? Você não é o (a) único (a)...

    Meus amados, o Ser Humano é inseguro de suas capacidades e sempre realiza com base na hesitação e na fragilidade da certeza; desta forma muitos de  têm dúvidas quanto à mediunidade. Apesar de aprendermos que a mediunidade está na corrente sangünea, que é inerente ao ser humano, insistimos em questionar e buscar dificuldades que só nos dificulta a caminhada, o desempenhar da missão. Sobre este assunto, que tanto incomoda e desarmoniza o Mestre, encontrei há pouco tempo um lindo e ilustrativo texto de um jaguar que, em verdeadeiro comportamento de missionário o escreveu, passando sua angústia, que acredito ter sido vivida por muitos Aparás e o mais importante, transmitindo uma grandiosa missão que certamente nos ajudará e esclarecerá acerca deste problema: a incorporãção. Quando encontrei este texto confesso que fiu tomada pela emoção de perceber que muito que vivi no meu desenvolvimento ali estava colocado com humildade e verdade e, meus amados, chorei...
  Para melhor aproveitamento do texto, melhor assimilação e aproveitamento, farei a postagem em três partes. Salve Deus!

imagem retirada da internet
            
                          



                        O DESENVOLVIMENTO DE UM APARÁ
                                           Vale do Amanhecer, 21 de fevereiro de 2007

   Salve Deus!
  No vale do Amanhecer existem duas mediunidades, o Doutrinador e o Apará. São forças distintas que seguem paralelas e todo o trabalho é realizado com a junção destas duas forças. O doutrinador é força básica, força do Sol que traz a luz da Razão, faculdade espiritual do Homem, por meio da qual ele pode conhecer e julgar, ou a inteligência humana considerada em sua faculdade de se elevar até a concepção do infinito e do absoluto. Em um trabalho, quendo mediunizado, traz com este acervo o equilíbrio e a segurança dividindo o bem do mal, e sua força básicaque vem do seu Sol interior, traz o poder dos Alufãs, enriquecendo e sintetizando todo o trabalho mediúnico.
   Sem sombra de dúvidas é a mediunidade que faltava para a humanidade, é o filho de Tia Neiva, é o mestre Sol, assim é o Doutrinador. salve Deus!
  Agora eu quero mesmo é falar do Apará. Falar sobre o fenômeno da incorporação é um assunto complexo e delicado. No Vale do Amanhecer é preciso patentear os conceitos básicos ensinados por nossa mãe clarividente. No Vale do Amanhecer não existe incorporação inconsciente. Nenhum médium ou entidade pode dizer a mediunidade de ninguém, isto é, se é Apará ou Doutrinador, a não ser o mestre encarregado no dia do teste.
Tia Neiva nos disse em uma de suas aulas para apará que  todos nós somos mediuns de desdobramento e transporte, e quando estamos incorporados. e que a entidade pede ao paciente para levar o pensamento em sua casa, quem vai até a casa do paciente não é o preto velho, mas sim o medium é que faz o desdobramento e vai até a casa do paciente, trazendo as energias para a realização do trabalho.
   A nossa consciência ou semiconsciência é importante porque somos um filtro para a mensagem. Salve Deus! também  a entidade só pode agir de acordo com o grau de evolução do médium. " qQuanto mais simples e humilde for o medium Apará, maiorserá a sua força", já dizia Tia Neiva. Então, para que complicar, né?
  Incomoda-me muito quando vejo um Apará com dúvidas de sua incorporação. Apará é a voz direta do céu e para tal, é preciso fazer uma boa mentalização antes de uma incorporação. Elevar a mente a Jesus, pedir que Ele te faça um verdadeiro instrumento. Para sentirmos mais o nosso mentor e nossos guias espoirituais, precisamos nos aproxiomar deles, buscar estabelecer um relacionamento com eles, utilizando para isto nossa conduta doutrinária, já que sem ela não teríamos  a mente aberta para senti-los.
  Em uma de suas aulas, a Tia Neiva, nos disse que para falarmos com nossos guias ou mentores devemos procurar uma àrvore frutífera, nos acomodar em sua sombra e fazer o exercício de respiração: aspirando o ar pelo nariz e soltando pela boca, assim vamos expelir os maus fluidos, ou energia cármica até sentir a nossa energia  extracósmica. 
Em um momento de harmonia, sem pressa, mentalize o mentor ou guia e ali procure conversar com ele, mesmo que você não o ouça no momento, tenha certeza de que ele te ouvirá e quem sabe, numa outra oportiunidade, ele poderá te responder em um sonho ou em uma visão, ou ainda numa frase dita por uma criança, por um mendigo, por um louco, quem sabe?
  A Tia tinha uma história com um pequizeiro, né? Então, Faça a sua! O importante é se conhecer cada vez melhor e saber o que verdadeiramente temos e assim, não ter mais dúvidas.
  Tia dizia que as entidades vem em nossa casa para nos visitar quando estamos tranquilos, harmonizados. Mas, quando estamos sofrendo, elas não conseguem se aproximar. È impoirtante cultivaros pensamentos positivos, e buscar sempre o nosso equilíbrio. Não devemos esquecer que somos faca de dois gumes;" Quando não estamos fazendo o bem, estamos fazendo o mal." Já dizia Umahã:" Se fizerdes o bem crescerás como uma rama selvagem; se fizerdes o mal, perecerás!"

Apará! Apará! Fonte de àgua do Divino que mata a sede dos aflitos e angustiados que deles necessitarem.
Aparà! Apará! Que na sua inconsciência traz consigo o faco de mel para revitalizar as energias daqueles que estavam desiludidos.
Apará! Apará! para servir de perfeito instrumento de Deus é preciso apenas transformar em ação as palavras: amor, tolerância e humildade

                          Apará, Apará!
                          Com sua conduta
                          insiste na luta
                          e traduz no olhar
                          riquezas do luar
                                Salve Deus!

Vou contar como foi o meu desenvolvientro como Apará e todas as dificuldades de todo Apará neste período complicado.
   NMo ano de 1975 ingressei como Doutrinador. Fiquei Doutrinador, filho de jurema por um ano e três meses mais ou menos, quando na segunda consagração de uma escalada passei mal no esquife. Procurei Tia Neiva para saber o que se passava. Ela, então, pediu-me que tirasse a capa, o colete, a fita e fosse passar nos trabalhos.
_ Não, Tia. Eu não posso tirar o uniforme. tenho que terminar a minha escalada. E a minha Ninfa como é que fica?...
_ Já falei com sua Ninfa e arrumei outro Doutrinador. Pode ficar tranquilo, filho.
E assim começou o meu desenvolvimento, aconselhado pelos pretos velhos.
  No meu primeiro domingo, depois da palestra, fomos para a linha de passe- para uma primeira incorporação. O instrutor fez o convite ( tudo bem!) Pediu o nome da entidade, e de primeira mão a entidade se apresentou como Pai João.
Bem, nós somos conscientes e  para mim  já era uma evolução. Quem sabe se em outra oportunidade diria a sua origem e outras coisas maravilhosas. Porém, o instrutor começou a interrogar com muita insistência querendo saber:- Pai João de quê?
Então começou um conflito em meu meu íntimo: o que era um progresso, para mim, para aquele instrutor era apenas desconfiança. Então, depois de muita insistência:
_ pái João de onde? Tem que ser de algum  lugar". Então ele chamou para perto de nós outro instrutor e fez outro comentário desaprovador, dizendo:
_ Olha aqui, Fulano, é outro Pai João! Só Pai João, o grande Pai João!
   dava para entender que ele se referia ao pai João de Enoque e assim agradeceu a entidade pela presença pedindo que ele desocupasse o aparelho. para mim, que sou medium consciente, a experiência da primeira incorporação foi terível. Saí dali acreditando que se tratava de minha psiquê e que eu não era médium de incorporação.
CONTINUA...
( O texto é de autoria do Mestre carlan, segundo está assinada a cópia que tenho nas mãos)
 

sábado, 29 de janeiro de 2011

PALAVRA DE AGANARA: Por que é importante levar a palavra de Deus e a mensagem de Jesus a toda a Terra?





Meus amados, com a permissão de meus Mentores, do Divino Mestre Jesus e de nosso Pai Simiromba pretendo falar sobre a importância de se levar a palavra de Deus e as mensagem crística a todas as pessoas. Mas, antes, salve Deus, é relevante frisar que muitas críticas tem surgido àqueles que se propõem a difundir através da internet essas mensagens benditas, alegando que cada um que se dispõe a postar alguma assunto doutrinário o faz sob a sua interpretação e que muitos assuntos não deveriam ser expostos publicamente, uma vez que cada um deve ter acesso ao acervo do Vale do Amanhecer no momento certo de sua evolução. Em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, discordo de tais opiniões, por vários motivos, embora as respeite, porque são opiniões de mestres do Amanhecer:
Primeiro: No Amanhecer não há nenhum mistério, nada que deva ser oculto aos olhos dos Homens. Embora os Rituais e chaves ritualísticas, cantos e emissões sejam de entendimento somente dos iniciados. Entretanto, a essência da Doutrina: Amor, Tolerância e Humildade sejam acervos ao alcance de qualquer filho de Deus.
Segundo: Na nossa bendita Doutrina sabemos que somos " Mestres ensinando Mestres" e o ato de ensinar também é um ato de aprendizagem; aprendendo, acertamos e erramos, mas, sempre acrescentamos algo novo, algo sólido, algo relevante para o nosso crescimento espiritual.
terceiro: Disse Jesus: " Ninguém acende uma luz para colocá-la embaixo de um alqueire" ; desta forma, todos os que buscam levar aos irmãos as palavras de luz, que fez luz em seu ser, está acendendo a luz para iluminar àqueles que ainda estão no escuro do desconhecimento. De nada serve saber e não transmitir o que sabe. De nada adianta ouvir, pensar, interiorizar e não partilhar!
      Alguns alegam que muitos Mestres (sempre que assim falo, incluo as Ninfas) não  conheceram a Tia Neiva, não tiveram contato com a Clarividente e desta forma estariam tolhidos de falar em seu nome ou transmitir sua palavra, seus ensinamentos. Que Deus Pai me perdoe se estiver errada, mas, este argumento somente demonstra egoísmo doutrinário de alguns que acham que, porque conviveram pessoalmente com a Tia são detentores de todo o conhecimento! esquecem que nossa Mãe deixou todo o acervo para TODOS os seus filhos espirituais, sejam eles os primeiros jaguares a chegar ao Vale do Amanhecer ou " trabalhadores de última hora", que segundo o Mestre Jesus, tem o mesmo valor e receberão o mesmo " pagamento" pelo trabalho realizado. 
    Outra face deste assunto que devemos considerar é que o Divino Mestre pediu que sua palavra fosse levada a toda a Humanidade e isto foi o que fizeram os primeiros cristãos, que viajavam pelas cidades, países, nações pregando o Evangelho, emanando e curando em nome de Jesus Cristo. Hoje, com o advento da internet podemos levar a palavra de Cristo a todo o canto da Terra, onde se encontre um filho de Deus disposto a ouvi-la, a conhecê-la.
Meus amados, critiquemos menos e valorizemos o esforço diário, ou semanal ou de horas de trabalho que tantos Mestres do Amanhecer e que tantos irmãos de outras Doutrinas e religiões estão dispendendo para levar a Divina Palavra a todos! È preciso que os ensinamentos do Cristo, que a Bondade e Justiça de Deus sejam proclamadas da forma que for possível e necessária!
 Sem qualquer fanatismo, é urgente que darmos testemunho da nossa fé, da fé que move nossos espíritos e nosso corpos para incentivar àqueles que ainda não se lembraram de Deus, A palavra do Pai deve ser levada a todos da forma que for possível. Louvar. dar testemunho. Doutrinar. Esclarecer os espíritos. seguir a Jesus: isto se espera de todos os que estão a serviço da Luz .
Muitos irmãos, filhos igualmente de Deus, usam todos os meios, inclusive a internet  para incentivar a violência, o preconceito  e o ódio! Usam para popularizar assuntos banais e transitórios ou para denegrir pessoas e opiniões...bendito sejam os que usam para falar do belo, do Bom, do Certo, espalhando a Verdade e a Caridade.
Por isto, irmãos, não critiquem... apoeiem... e como ninguém sabe tudo, quando encontramos algum texto que fale de Deus ou da nossa Doutrina transmitindo opiniões que não consideramos condizente, façamos uma prece para este irmão, sabendo que ele está caminhando, com dificuldade, trilhando um caminho não tão reto, mas, está tentando caminhar. E se este irmão é um Mestre do Vale do Amanhecer vibremos nele com a força do Amor Incondicional e busquemos entender que todos podemos nos equivocar em algum momento, mas, que, certamente nossos Mentores, nossa Mãe Clarividente entende esta limitação e na hora certa, nos possibilitarão abosrver tudo aquilo  que necessitamos saber e entender para melhor servir à Corrente Indiana do Espaço.
Passe a Mensagem de Cristo adiante, faça parte desta corrente de luz que há de iluminar todos os Seres encarnados e desencarnados deste Planeta! Seja um verdadeiro apóstolo de Jesus... proclame a sua glória! Isto não é ser fanático, isto é ser cristão!
Que a Luz de Deus nos ilumine hoje e sempre! Louvado seja o Nosso Senhor Jesus Cristo!   

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Vale do Amanhecer - Juiz de Fora

Meus irmãos de Doutrina, vindo a Juiz de Fora-MG, não deixem de visitar o Templo Tanor do Amanhecer!
telefone do Adjunto Tanor, Mestre Coleta (32) 3225-5979.


culinária gitana ( ciganos de Espanha)

Amadas ciganinhas e caros ciganos aganaros!
AINDA EM  EVOLUÇÃO, PRECISAMOS DE ALIMENTAR, TAMBÉM O CORPO. PARA ME REDIMIR DE TANTO TEMPO SEM NOSSA RECEITINHA DAS  SEXTAS FEIRAS, GARIMPEI UM DELICIOSO" PATÊ."

SARDELA ( ESPANHA)

1/2 pimentão vermelho
2 colheres de extrato de tomate
4 dentes de alho
1 pitada de noz moscada
1 colher ( chá) de páprica picante
150 a 200 grs de aliche amassado
molho de pimenta a gosto
1 colher (chá) de louro em pó
azeite de oliva a gosto

Modo de fazer:
bata no liquidificador o pimentão cortado em cubos, o purê de tomate, a páprica e o alho. Coloque a massa numa panela e apure até o ponto de purê. Deixe esfriar e misture os outros ingredientes, colocando o azeite por último. leve á geladeira em vasilha tampada e espere dois dias para consumir, que é o tempo nbecessário para o aliche desmanchar.
( receita retirada do blog cigana Luna)

Salve Deus!

Rainha de Sabá- texto com foto e mapa

Sempre que chegamos aos Templos do Amanhecer vemos a representação de um Espírito de luz, que nos chama a atenção pela beleza e serenidade; também podemos perceber a alta hierarquia espiritual  que nos encanta o olhar e nos faz admirá-la por muitos minutos... Mas, quem é a rainha de SabáH? vamos conhecer um pouquinho?

  Segundo os Evangelhos de Mateus ( 12:41) e Lucas (11:310, Jesus fala aos escribas e fariseus sobre aquela geração má e adúltera e diz se referindo à Rainha de Sabá: A rainha do Sul se levantará, no juízo com esta geração e a condenará, porque veio dos confins da Terra para ouvir a sabedoria de Salomão. E eis que aqui está quem é maior do que Salomão!"
Na Bíblia, livro de Reis, podemos ler todo o episódio do encontro da rainha de Sabá com o Rei Salomão, sendo que o trecho abaixo fala sobre a Rainha de Sabá, nos dando uma idéia sobre ela:

" A rainha de Sabá ouviu falar da fama de Salomão e foi submeter o rei à prova por meio de seus enigmas. Chegoua Jerusalém com uma imponente comitiva de camelos carregados de perfume, muito ouro e pedras preciosas..."( Reis 1-3)
No acervo da Doutrina do Amanhecer encontramos a seguinte informação:
A rainha de Sabáh, cujo nome era MAKEDA- foi considerada em sua época a mais inteligente e rica rainha do Oriente. reinava sobre Sabah e àreas fronteiriças, em uma região em ambas as margens do Mar Vermelho, que compreendia as cidades de Marib, sana e Taizz, no Sul da Arábia Saudita, e no litoral africano, a zona da atual Etiópia. No Sec. XV, mapas foram feitos com a situação de Sabá dentro do território Etíope, e documentos egípicios antigos indicavam a Etiópia e Sabáh como um só país. essas controvérsias são compreensíveis , uma vez que trata-se de história vivida há mais de 3 mil anos, com muitos documentos perdidos  através dos tempo ou destruídos por ações religiosas.
Makeda era rainha e sacerdotisa, sabedora das manipulações ,com perfeição, das Grandes Forças do Oriente Maior, de forma precisa e onsciente, realizando grandes fenômenos e tendo, tendo, sempre, proteção dos mundos espirituais de luz, para si e para o seu povo.
E continua, o Livro de Reis (10-): Então a rainha de sabáh deu ao rei Salomão quatro toneladas de ouro, grande quantidade de perfumes e pedras preciosas.Nunca houve tantos perfumes como os que a Rainha de Sabah trouxe para o rei Salomão.


Possível mapa do reino da Sabáh( Sheba)

Ruínas que se acredita serem do reino de sabah

Fábula do rato: leia e passe à frente!




Um rato olhando pelo buraco viu o fazendeiro e sua mulher abrindo um pacote. Ao descobrie que era uma ratoeira dicou aterrorizado. Correu ao terreiro advertindo a todos: "Há uma ratoeira na casa! Há uma ratoeira na casa!". A galinha disse:
_ Desculpe, Senhor Rato, eu entendo que isto seja um grande problema para você. mas não me prejudica em nada, não me incomoda,  não tenho nada a ver com isto!"
O rato foi até o porco e lhe disse:
_Há uma ratoeira na casa: " Uma ratoeira"
O porco, olhando para o rato, respondeu:
_ Desculpe-me, Senhor Rato, não há nada que eu possa fazer a não ser rezar. Fique tranquilo, você será lembrado em minhas preces."
O rato dirigiu-se, então, à Dona Vaca E ela num muxoxo, disse:
_ Uma ratoeira? Isto não me põe em perigo... está rudo sob controle."
Então, o rato voltou para casa, cabisbaixo, para enfrentar a ratoeira,
E naquela noite ouviu-se um barulho. Meu Deus, era a ratoeira pegando a sua vítima! A mulher do fazendeiro correu para cer o que estva por ali. No escuro ela não viu que a ratoeira havia prendido uma cobra vevenosa. E a cobra picou a mulher... o fazendeiro a levou imediatamente para o hospital. Ela voltou com febre. Para alimentar alguém com febre nada melhor do que canja de galinha. O fazendeiro pegou o cutelo e foi providenciar o ingrediente principal. Como a doença da mulher continuava, os vizinhos e amigos foram visitá-la. Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco. A mulher não melhorou e acabou morrendo. Muita gente foi ao funeral. Para alimentar todo aquele povo, o faendeiro, então, matou a vaca!

   Amados, quantas vezes lavamos as mãos, como Pilatos, perante os problemas dos outros, pensamos que nada yemos a ver com as dificuldades e preocupação de nossos irmãos! Pilatos, pegou caro por seus gesto, conforme nos mostra a Espiritualidade através das psicografias sobre o assunto! Neste planeta estamos todos ligados, somos todos elos de uma mesma corrente. Por sito o que afeta nossos irmãos no hemisfério Norte, nos atinge aqui no hemisfério Sul. O que aflige os habitantes da Leste também traz dificuldades para os do Oeste. Sejamos mais solidários, pratiquemos mais o Amor Incondicional; não vamos apenas vibrar, orar ou nos sensibilizarmos com o problema de nosso irmão, mas, vamos efetivamente trazer-lhes ajuda e amparo. Salve Deus!


sábado, 22 de janeiro de 2011

POSSESSÃO OBSESSIVA: VOCÊ JÁ LEU ESTE TEXTO COM LIÇÕES DE TIA NEIVA?



 Haviamos voltado, a Clarividente e eu de um atendimento a um desencarne. Desta vez eu tivera oportunidade de acompanhar, quase visívelmente, os lances da morte nos dois planos. No lado humano, visível à interpretação sensitiva, o fato comum e desagradávelmente rotineiro de morte num hospital. um quarto limpo., branco, higiênico, parentes comjungidos e todos os recursos da ciência médica sendo aplicados. Era evidentea inutilidade daqueles esforços  e admirável dedicação dos médicos e enfermeiras. Visível, também, era a atitude bem humana de falsa esperança, como se a morte fosse uma anormalidade, um fato que não podia acontecer. Piedosas mentiras circulavam a todo momento.
 Visto pelos olhos da Clarividente, o lado espiritual era totalmente diferente: atividade incansável dos Mentores e Guias. Médicos espirituais se revezavando junto à paciente. dezenas de espíritos presentes, amigos e inimigos. O equilíbrio das forças invisíveis se  se alternavam a cada instante. A Clarividente era o quartel-general, o centro da luta, embora sua atitude exterior fosse tranquila. não houvesse ela e esse quadro teria passado despercebido.
Sentia-me consciente da bendita ignorância de ser encarnado , extraordinário mecanismo de proteção. Se os circunstantes enxergassem pequena parcela da luta em andamento, perderiam o juízo. A cada momento eu recebia alguma informação confidencial do que passava e o fato estranho era a demora no sencarne. A moléstia era câncer e a paciente havia esgotado seus últimos recursos do plano físico. Por fim, foi assegurado o desncarne nas condições merecidas pala paciente e ela deu o " ultimo suspiro", com evidente alívio dos circunstantes. O pranto habitual foi discreto e condizente com um desencarne num grupo espírita, gracas a Deus...
 ´Tão pronto me vi a sós com Neiva, fiz-lhe a pergunta que me preocupava.
_ Por que, Neiva, porque essa demora? pelo que pude observar, o espírito da moça que desencarnou parecia estar sendo seguro artificialmente no corpo. É isso que eatava acontecendo?
_ Sim, Mário, isso mesmo. Até mesmo para mim, como Clarividente, a morte dessa moça foi uma nova experiência.
 Há um ano que acompanho o caso de Luíza. Quando ela me procurou, seu desencarne já estava programado, mas sua aceitação das premissas das Ciência Espiritual foi tão grande, que seus Mentores.conseguiram mantê-la encarnada por mais esse ano. Com isso ela conseguiu treminar os reajustes com sua família espiritual e partir livre de compromissos assumidos com seus parentes encarnados, Graças a Deus!
_ Mas, então, Neiva, por que essa complicação de última hora? Você concorda comigo em que o caso foi diferente, não foi?
_ Sim, o caso foi diferente do que eu esperava. na hora eu estava tão empenhada na luta, que não pude perceber o que aconteceu. Depois meus Mentores me explicaram. A concentração de esforços no plano encarnado de Luíza, o reajuste com seus parentes e espíritos relacionados consumiu toda a disponillidade desse ano de trabalho. Com isso seus cobradores desencarnados mantiveram afastados, aguardando o retorno dela parra o plano deles. Luiza, porém, integrou-se sob a proteção da Corrente Indiana e seus Mentores conseguiram um " recartilhamento" do seu caso e, no lugar da vida umbralina, ela foi para as escolas de Maianti. mas a falange de seus cobradores, espíritos terríveis de eras remotas, não se conformou e tentou por todos os meios lavá-la com eles. daí a luta que se travou e na qual não faltou a caridade para com esses espíritos sedentos de vingança. Felizmente tudo acabou bem. Enquanto não se conseguia o equilíbrio de forças, ela foui mantida no corpo, fora do alcance da falange. Conseguido o " acordo" e dominadas as forças negativas, ela foi levada para Maianti, foi um belo trabalho da Corrente Indiana do espaço.
_ É, Neiva, isso me faz pensar muito na questão de tempo. Agora fico imaginando quanto tempo nós perdemos habitualmente em nossas , deixando tarefas por concluir.
_ De fato, isso é muito importante saber. A condição de encarnado oferece inúmeras vantagens que devem ser bem aproveitados e isso fica muito claro na Parábola dos talentos que Jesus nos deixou:
_ "Ai daquele que enterra seus talentos..."
Habitualmente a gente pensa que a morte simplifica tudo, mas é exatamente o oposto:" Ajusta com seus innimigos enquanto estiveres a caminho", diz o Evangelho, e isso é uma boa pedida...
Uma ocasião, fui chamada para atender um caso semelhante, só que a pessoa que ia desencarnar não era gente nossa. Tratava-se de uma senhora de boa posição social e que ntambém estava nas vésperas do desencarne, por câncer. Eu relutava em atender o chamado, que viera numa ocasião totalmente inoportuna. Tinha um filho doente, com febre altae alguns conflitos domésticos em andamento . meu afastamento de casa iria provocar revolta entre os meus.
 O senhor que veio me buscar era um homem de uns 60 anos e bem vestido. Enquanto ele esperava  na sala, me debatia com o problema de ir ou não, quando Mãe Tildes veio recomendar que não deixasse de atender, pois o caso iria exigir muita doutrina. Argumente com ela que eu não era Doutrinadora, mas ela continuou firme. Tive que ir, mesmo contra a vontade de meu pessoal.
O apartamento era luxuoso e a mulher, cujo nome era Blanca, conservava ainda traços de grande beleza, apesar do desfiguramento da moléstia. Quando chegamos, ela dormia sob os efeitos de um forte sedativo. A casa estava cheia de gente, parentes da doente, e eu me sentia um pouco tolhida em meio a tantos estranhos. esatava na porta do quarto, ainda indecisa, quando um razpaz de uns 19 anos, por nome Edu, segurou no meu braço e me levou para um canto da sala. usava barbas e cabelos compridos, característico dos " hippies", e tinha um ar pálido de cansaço.
_ Dona Neiva- disse ele- muito obrigado por ter vindo. Estamos todos aflitos aflitos e a situação aqui em casa é a pior possível.
- È disse eu, foi bom seu pai ter me trazido.
_ Não, Tia Neiva, não foi meu pai e sim meu tio manoel que a trouxe. meu pai é o culpado dessa situação e foi ele que "pintou" tudo isso. Meu tio, que é "bacana", é que está assumindo a responsabilidade e foi buscar a senhora.
Nisso aproximou-se uma moça com, mais ou menos, a mesma idade de Edu, e se abraçou com ele, chorando.
_ Esta é Eloisa, filha da doente.
A moça olhou-me com os olhos cheios de lágrimas e disse-me entre soluços:
_ A senhora é Tia Neiva? Oh! Por favor, tire essa macumba de minha mãe; o que será de nós se ela morrer?
Nisso ouvi um grito raivosos e outra moça que estava na sala, veio para perto de nós dirigindo-se a Eloisa e dizendo com voz alterada:
_ Muito pior  é o que aconteceu à minha mãe! Com essa história de macumba,  sua mãe arrancou o meu pai de perto dela e o pior é que a jogou num hospital como louca. isso é o que eles arranjaram- sua mãe e meu pai- com essa história de macumbas. Minha pobre mãe num hospício como doida varrida! Oh, meu Deus- minha pobre mãezinha!
E gritava feito louca. Eu, meio aturdida, procurava calmar os jovens que se agarravam e se agrediam. O senhor que me fora buscar veio em meu socorro. A muito custo separamos auqelas criaturas sofridas. Sem Manoel me pegou pelo braço e encaminhou para o quarto da paciente.
_ Seu manoel- disse eu- essas crianças estão completamente neuróticas!
Sentei-me num sofá perto do quarto de Blanca e ele foi acalmar os sobrinhos. procurei me equilibrar e, com auxílio de Mãe Tildes, fiu compondo o quadro daquela família.
 De pronto prercebi que o miolo do conflito eram relações existentes entre a paciente Blanca e o irmão de Manoel, por nome Antone. Há muito que eram amantes e ambos haviam causado toda desgraça que se abatera sobre as duas famílias. o quadro formado era estarrecedor.
Seu Manoel despertou-me da visão, dizendo que a paciente havia acordade. Blanca ao me ver fez menção de levantar-se, mas, as forças lhe faltaram. No seu rosto esmaecido se notava traços de antiga beleza. Os olhos se destacavam com um brilho ensandecido e, com voz cavernosa, exclamou:
_ Tia Neiva, tia Neiva,Oh, tia Neiva- pelo amor de Deus, tire essa macumba de mim. veja o que fizeram comigo.
Meu Deus, pensei, vejo o quadro da morte e o único desejo que sinto é desmascarar essa mulher... Dominei-me de pronto e percebi, então, porque Mãe Tildes quisera minha presença ali. Sentei-me na cabeceira de Blanca e disse-lhe  algumas palavras de conforto. Senti que ela se acalmou e prometi fazer todo o possível por ela. Ela reanimou e começou a falar.
_ Tia, tia, balbuciou, sei que a senhora é "vidente" e pode ver a porcaria que jogaram em cima de mim!
Enquanto ela falava, os que estavam na sala foram entrando para o quarto com ar de expectativa e Blanca, ao vê-los, aumentou a tom de voz.
_ Sim, tia, continuou ela, a mãe desses meninos sempre mexeu com macumba, e acabou num hospício por causa disso. Foi ela que fez isso comigo.
Diante da veemência da doente, uma das moças, Marcela,  fez menção de reagir e eu, percebendo sua intenção, fiz-lhe um sinal para que não falasse. Prometi a todos que cuidaria do problema, que iria estudar melhor o assunto e, que voltaria no dia seguinte. pedi-lhes que me aguardassem reunidos.
Ai sair pedi a Marcela que me acompanhasse até minha casa. Evoquei as forças do Oriente, e deixei todos mais tranquilos. sabia, então, que estava bem no meio de uma verdadeira guerra, e pelos espíritos cobradores presentes no ambiente, vi que aquelas pessoas estava longe das bênçãos de Deus.
Eram seis horas da tarde. O crepúsculo alaranjado, de Brasília parecia um  gigantesco incêndio celestial. Meu coração doía por aquela triste gente.
Manoel levou-me para casa em companhia de Marcela, a moça que tentara agredir a filha de Blanca. Aos poucos, ela e Manoel foram me contando o enredo complexo: " Antone era um próspero comerciante de Copacabana, casado com Kátia, que estava internada no sanatório para doentes mentais. Tinham três lindos filhos: Edu, Marcela e Mara. as relações entre as duas famílias eram de grande amizade. Blanca, muito bonita e irrequieta, se tornou amante de Antone, e largou o marido, de nome Aluízio. Esse, totalmente desnorteado, acabou por morrer num acidente estranho, havendo suspeita que a morte fora provocada por Antone. Kátia, desconfiada da infedilidade de Antone, e abatida pela morte de Aluízio, teve seiu sistema nervoso abalado e,nesse estado de fraqueza, foi assediada pelo espírito de Aluízio, que se tornou seu obsessor. Blanca, maldosa e enciumada, dominando completamente Antone, insinuou que Kátia mexia com macumba, que seria o motivo de sua loucura. Sua capacidade persuavisa era tanta que, todos até os p´roprios filhos de Kátia, acreditavam. Kátia teve o triste destino de um hospício".
  Com eesa vida de irresponsabilidades, as famílias se dispersaram e viviam à mercê das circunstãncias. Edu, mara e Marcela perambulavam pelas praias cariocas e se tornaram " hippies" à moda nacional. Blanca, sempre tramando, acabou convencendo Antone a se mudar para Brasília, e os três, ela, Antone e Eloísa passaram a viver juntos.
  Quando a moléstia começou a se manifestar, Antone, ainda mal adaptado ao comércio de Brasília começou a gastar a fortuna acumulada e asua situação atual era a pior possível. Ao ficar  patenteado o Câncer, Blanca entrou  num quadro terrível de sofrimento e revolta. Com sua língua viperina, acusava a todos de sua desdita e a pobre Kátia, recebendo suas vibrações envenenadas, piorava acada vez mais. Manoel, penalizado de Eloísa, veio para Brasília, e os filhos de Antone vieram logo em seguida. Havia apenas uma semana que estavam reunidos, atraídos pelo invisível rejuste espiritual.
  Ao chegar à casa encontrei meu filho ainda ardendo em febre e tomei as providências necessárias. Sabia que no dia seguinte teria que enfrentar a situação e encaminhar àqueles espíritos atribulados. Quando consegui um pouco de tempo, analisei a situação, junto com Mãe Tildes, e a conclusão a que chegamos foi que só a morte de Blanca iria dar oportunidade ao restabelebcimento de Kátia. Procurando ver melhor o quadro da pobre mulher acabei por encontrar um quadro paralelo que mais agravou a situação. Kátia também tivera um amante, um pianista de nome Evandro, que atualmente estava à beira da morte por tuberculose. Kátia apaixonara-se por ele, numa época em que Antone viajava pela Europa e ele era o verdadeiro pai de Edu.
  No dia seguinte, ncaminhei-me para o apartamento de Blanca, como quem vai para uma maloca de marginais. Quem mais sofria era Antone, que se via despojado de sua fortuna e da afamília. A mais culpada, porém, era Blanca, que enveredara opara a tortuosa senda da malidicência e minha difícil missão era trazer aquele espírito à razão. Enconrtrei a família toda reunida. Blanca apresentava alguma melhora e foi a primeira a falar:
_ Tia Neiva, sei que a senhora, com seus poderes , afastou essas macumbas que Kátia jogou em mim. Já não sinto dor. A senhora tem que me curar e fazer com que Antone volte a ser o que era. Não tolero mais o desprezo dele. Tia Neiva, me ajude.
Mobilizei toda a minha força de amor que pude e, com voz firme procurei despertar aquele espírito desvairado.
_ Blanca, Blanca, acorde para a realidade. Não existe macumba alguma em sua vida, nem Antone a despreza. volte um pouco para dentro de você mesma e veja a situação em que você a Antone colocaram suas famílias. Quanto mais você culpa a pobre Kátia, mais você terá que enfrentar sua própria consciência queira ou não. não adiante culpar os outros de seus próprios desatinos- nem Kátia, nem seu falecido marido são culpados do seu comportamento. Não queira justificar seus atos pelo procedimento dos outros!
 Ao falar, sentia certa tontura, pois estava carregada de ectoplasma, e só esses fluidos poderiam atingir aquele espírito dementado pelo egoísmo e ciúme.
Nese ponto interrompi a narrativa de Neiva:
_ Não estou percebendo bem onde essa história que levar. No caso de Eloísa o quedro era nítido, quer dizer, ela não havia se reajustado com espíritos desencarnados e esses apareceram na última hora para cobrar. mas, e o caso de Blanca? está me parecendo um drama conjugal comum. não consigo entender como uma simple infidelidade pode provocar tanta tragédia.
_ Mário, Mário. procure ver as coisas com mais profundidade. Quando os líderes religiosos  do passado condenaram o adultério, eles tinham razões mais amplas do que o simples contato carnal. O problema não é apenas sexo. Quando um casal ingressa nesse quadro, quaisquer que sejam suas justificativas, eles passam a ver um mundo mental complexo e falso. A mentira se torna a norma de suas vidas. com a falta do elã afetivom eles são presas de quadros mentais de toda espécie. Como conseqûência, os filhos se afastam do convívio e se tornam descrentes da família. Até certo ponto eesta situação, que se cria com a prosmicuidade conjugal, afeta apenas o plano humano e social. Até aí- o problema é comum e a sociedade como que se adaptou a essa situação. os jornais e revistas estão cheios desses acontecimentos e isso parece não afetar muito a exist~encia humana.
O verdadeiro problema começa, Mário, é no campo mediúnico e cármico. A displicência mental leva a ligações com espíritos sofredores e possibilita o acesso aos obsessores. Desenvolve-se, então, a mediunidade angustiada, com toda a gama de absessões e doenças, que tão bem nós conhecemos em nosso trabalho. A família se torna joguete do mundo espiritual negativo e o desespero passa a ser a norma de viv~encia.
Esse, Mário, é o queadro com que eu me defrontrava na casa de Blanca. Todos passavam por dores profundas mas não porque houvessem recebido essa ou aquela  injustiça do outro, mas sim, porque estavam saturados de fluidos pesados, ect´plasma deteriorado e assédio de espíritos cobradores.
  As ligações mentais com base no ódio, permitiram as possessões mútuas com toda a gama de sofrimentos que esse fenômeno espiritual causa. È por isso que minha principal ação ali, não era moral, mas , sim tecnico- mediúinica. falava em voz alta, para fazer com que meu ectoplasma atingisse cada um. Aos mais afetados eu procurava falar junto ao rosto, e meu arrazoado visava principalmente manter suas mentes num padrão alto. Com isso ia conseguindo abrir as antenas de cada um para a sintonia com seus respectivos  de cada um para a sintonia com seus respectivos Mentores e Guias.
_ Essa não entendi muito, Neiva, essa de abrir antenas. Explique melhor...
_ Mário, os seres humanos envolvidos na própria problemática da vida, usando apenas a razão ou os sentimentos afetivos, vivendo intensmente e vida de relação, tornam-se cada vez mais " humanos", mais " físicos", mais "concretos", em última análise : eles ficam tão imersos na faixa física que nenhuma influência das faixas superiores consegue atingi-los. A atmosfera em torno deles é tão densa que os Mentores não conseguem fazer chegar às suas mentes saturadas as mensagens adequadas. Eles são fechados às influências espirituais.
_ Mas, Neiva, isso continua um pouco obscuro. Nós aqui no Brasil vivemos envoltos num clima religiosos, em todas as faixas. Praticamente existem aqui todas as religiões do Mundo e é raro o indivíduo que não creia  em coisa alguma. Na própria família de Blanca eu tenho certeza de que se pergutassem, todos se afirmariam crentes em Deus e até alguns seriam frequentadores de algum culto religioso. E essas " antenas" Neiva, não estavam servindo?
   Apenas na aparência, Mário, Na verdade, a atitude religiosa entropomórfica. Em vez do ser humano se tornar divino, a divindade se torna humana.
Mário, foi bom você frisar esse assunto. Se as pessoas compreenderem isso na sua simplicidade irão conseguir mais alívio para o sofrimento e a humanidade pode sair dessa falsa situação. Por aí, você irá entender porque se tornou tradição as pessoas só procurarem o Espiritismo ou outras doutrinas, quando estão com dor, quando estão sofrendo. A dor, o sofrimento, e s desilusão. a descrença na solução dos problemas com os meios que a sociedade oferece , enfim, quando o ser humano atinge aquela faixa que antecede os suicídios, ele, então, se dá por vencido, e, na sua " entrega",enfraquece a resistência e o" divino", ou seja, a faixa menos densa, o Mundo do eespírito consegue acesso a ele.
Mas, o importante, é que essa mesma faixa, essa mesma  receptividade aos Planos Superiores, pode ser atingida sem ser, necessariamente nesse ponto. È por isso, que absurdamente a gente encontra pessoas  mais felizes, mais realizadas nas camadas mais pobres, mais simples da sociedade. O problema é que antes de atingir essa faixa o ser humano compromete-se muito, e, às vezes, não consegue mais a solvabilidade necessária.
Mais um ponto obscuro, Neiva. Como é que se processam esses compromiossos?
- Para você entenedr isso, é preciso compreender o que se chama de " mundo espiritual". Nós. habitualmente chamamos de espiritual tudo o que não é do mundo dos sentidos, do mundo físico, não é verdade? Tudo que é fenômeno que não se explica pela razão. pelo conhecimento científico a gente chama de " sobrenatural". Entretanto, poucos desses fenômenos são relalmente espirituais. . Na verdade, é muito rara uma relação afetiva com o mundo do espírito. O que nós chamamos de relação afetiva com o mundo do espírito, são apenas relações com o mundo do invisível que nos cerca, o mundo físico que não é palpável, visível ou mensurável.
 È o mundo onde ficam as " psiquês" dos desencarnados, quer dizer, seres humanos como nós outros. ,mas que não dispõem  de um corpo físico, dos sentidos e do mundo das relações sensoriais., e esse mundo é tão concreto quanto o nosso universo físico e tanto ou mais atuante. A diferença é que não o vemos, embora sintamos seu efeito a todo instante.
  Numa analogia um pouco precária, nós podemos comparar esse mundo com o mundo dos microorganismos, dos micróbios. Nós não os vesmos, somos pouco conscientes da existência deles, mas a toda a hora sentimos os efeitos deles em nossas vidas. Ora, se você não se alimenta, enfraquece sua reistência orgãnica, você imediatamente é atacado pelos micróbios e fica doente , não é verdade? Assim também é com relação ao " mundo espiritual" que nos cerca.
  È assim que estava a família de Blanca. Estavam " doentes"e o que levei basicamente foi a "cura" mediúnica., fluídica, ectoplasmática. Fui aliviálos dos " compromissos " feitos  inconscientemente devido à forma de se  comportarem. Sem esse trabalho, Mário, pouco adiantaria minha situação moral, meus conselhos ou minha Doutrina. Isso é básico em nosso Espiritismo.
  O Mestre Jesus pouco falava, mas curava muito. Seus apóstolos e seus seguidores agem da mesma  forma. Primeiro, é preciso curar, aliviar. Sem o afastamento dessas nuvens negras, desses fluidos pesados e espíritos sofredores, o ser humano tem suas antenas embotadas, tem pouca possibilidade  de receber as mensagens dos seus Mentores e seus Guias. È a isso que o mestre Jesus se referia quando disse que não deveríamos jogar pérolas aos porcos.
  Não adianta, Mário, você fazer uma bela doutrina, falar de coisas do Céu , se a quem você se dirige está saturado. Ela vai apenas transformar sua mensagem em mais um alimento  para a sua digestão grosseira. É mais uma religião que se transforma em vivência psicológica mas inóqua. È por isto que, constantemente você encontra pessoas que falam de complicadas filosofias, religiões e iniciações; dão aaparência de serem grandes iniciados, mas não passam de pobres seres humanos que ainda não equacionaram suas vidas.
_ Mas, Neiva, o negócio está ficando muito complicado. Como é que podemos transmitir essa mensagem, dar às pessoas a capacidade de "sintonizar" suas "antenas", antes que ingressem nos quadros de dor e dofrimento?
_ Pela  simples  adcertência quanto a mediunidade. A coisa mais simples que existe para se entender. Qualquer pessoa que, seja culta ou não, pode entender isso independente de Espiritismo. Afinal, nós temos que admitir que o espiritismo não é aceito  universalmente, mas isso não nos dá o direito de excluir o resto da humanidade de seus benefícios. Tenho certeza de sque se falarmos em termos de mediunismo, como algo natural e inerente a todos os seres humanos, nossa Mensagem terá muito mais receptividade e teremos aliviado muitas dores.
_ Quer dizer, Neiva, que qualquer ser humano tem possibilidade de encontrar maneira de viver, ser felis, realizado, útil, achando que a vida vale a pena viver, enfim, viver a vida como ela foi planejada pelo Criador?
_ Não, Mário, não é bem assim. Ser feliz e realizado não é viver segundo um estereótipo, um padrão estratificado. Ser feliz é viver segundo o fluxo da própria vida de cada um. È viver conforme o padrão único e individualizado de cada ser. A felicidade padronizada  é utopia. Cada ser tem que necessariamente que encontrar seu próprio caminho, sua própria maenira de ser, sua posição exata no conjunto universal. E é esse exatamente o ponto  focal do contato espiritual com os Mentores e Guias, O ser humano é transitório e seu percurso é limitado. As densidades das leis que regem esse percurso não lhe permite "ver" o  princípio nem o fim ; Ele não sabe, na simples qualidade de ser humano, de espírito encarnado, de onde veio e para onde vai. Mas, seus Mentores, seus Guias têm a visão mais ampla, não são cerceados pela Lei Densa, têm um descortino maior. O problema assim, se simplifica. Em vez de gastarmos nossa energia mental e psíquica na elaboração de complicados esquemas é muito mais simples receber o esquema pronto de quem sabe.
Ora, se aceitarmos s reencarnação, somos obrigados a admitir que aqui estamos segundo um esquema, um plano. Nosso problema é ter aceso a este esquema e isto é que é sintonizar as antenas espirituais. Com isto o ser humano não abre a mãos de seus privilégios, de sua liberdade, ele recebe o "mapa " de sua vida, o "roteiro" para essa existência. Quanto a segui-lo deve obedecer a este esquema, isso fica a critério dele. Nada é compulsório e o livre arbítrio é um dos maiores privilégios do ser humano. Mas, é preciso sempre saber distinguir o que é do espírito, da partícula divina individualizada, e o que é da personalidade, da psiquê, do transitório, do perecível:" não acumuleis tesouros na Terra "o Evangelho é bem claro...
_ É, Neiva, assim acho que posso entender. Chego a conclusão que o nosso problema é de "desconfiômetro", de tomar cuidado com o mundo ilusório da da predominância do nosso "ego", daquilo que nós pensamos que  sermos "nós". E com respeito a Blanca, como é que terminou a sua ação junto a essa família?
_ Com três visitas eu consegui afastar as correntes negativas e restabeleci a normalidade psicológica do grupo. Mostrei a eles que não existiam macumbas e afastei a idéia de que Kátia era a culpada das desditas deles. A concentração do ódio de Blanca em Kátia é que abrira seu corpo para o câncer e causara o desenqulíbrio em Kátia.
Com a "inversão", na corrente mental de Blanca, ela recuperou energias e resistiu melhor à dor, quer dizer, passou a sofrer menos. Com o afastamento das nuvens escuras da mente, ela conseguiu a lucidez necessária para ver  seu comportamento negativo e  mais receptiva, mais amena, mais compreensiva. Entretanto, o fato concreto de sua moléstia conseguiu para ela a compaixão das pessoas que tanto prejudicara. Quando a deixei ela já estava medicada e atendida pelas moças com todo o carinho. Onde havia atmosfera de ódio e ressentimento, passou a ter um certo amor e mais tolerância. Eloísa sentiu-se livre para se entregar ao amor que sentia por Edu e já se falava em casamento  com naturalidade. Antone, aliviado da pressão em casa pode se dedicar mais aos negócios e conseguiu deter a onda depressiva. Consegui romper as correntes negativas emitidas contra Kátia e dei início a um trabalho na Magia para sua recuperação. Um mês depois, Blanca desencarnou com relativa tranquilidade e a família voltou para a Guanabara. Antes de partir, todos vieram me agradecer. Um dia,creio que alguns meses depois, Pai João me levou para assistir a um dos sermões que ele faz nos cemitérios.
Na primeira oportunidade, Mário, eu quero lhe descrever como é este trabalho de Pai João. É a coisa mais triste e mais bela do mundo invisível.
Naqueles dias o cemitério da Boa Esperança ainda não estava terminado e até o ambiente fisico era triste. Qual não foi a minha supresa quando encontrei Blanca entre os sofredores presos aos cadáveres! Aí então entendi porque Pai João me levara. Blanca ainda não conseguira se libertar dos laços de ciúmee ódios, e, ao me ver, ela me reconheceu... Lembrando da minha ação junto a ela, readquiriu consciência suficiente para aceitar a doutrina e pôde ser removida para as escolas do Espaço.

(Do Livro " Sob os Olhos da clarividente, Mário Sassi, 2ª edição, p. 153 a 165)
  


cigana aganara e o uso da indumentária: vamos relembrar?

 O que vai ser escrito aqui serve para TODOS os Mestres do amanhecer e devemos considerar não só a indumentária da Falange, mas, toda a roupa que usamos nos trabalhos na Lei de Auxílio dentro da Corrente. Muitas vezes esquecemos qual a finalidade das roupagens, acessórios e cores e, muitas vezes não nos portamos adequadamente quando vestidos para o "trabalho" espiritual. Por isto é sempre relevante relembrarmos o assunto.
 A indumentária deve estar sempre bem cuidada, sem amassos, rasgos ou manchas. manter a boa aparência da roupa demonstra zelo e cuidado do Médium  na boa apresentação pessoal. sabemos que ninguém comparece ao trabalho em suas oficinas de trabalho vestido de forma inconveniente ou displicente, aasim também deve ser o comportamento ao vestir-se para trabalhar no Vale do Amanhecer.; não por vaidade, mas, por necessidade, pois a roupa é uma proteção e forma de trabalho com as energias que se tem contato nas manipulações nos rituais; também estamos representando, naquele momentos nossos Mentores, nossas Guias Missionárias ou Cavaleiros...
 O Medium ou ninfa que coloca a indumentária e fica passeando de um lado para outro sem realizar qualquer trabalho, apenas de conversinhas, paqueras e namoro, na área do templo ou na lanchonete, seria melhor nem ter ido ao templo, porque neste caso nada teria a ganhar mas, também nada perderia. Ao agir daquela forma estará perdendo bônus que tinha obtido, agravando mais siua faixa cármica!
Também é importante relembramos o vídeo"Mundos Paralelos", que mostra através da arte de Vilela e com a orientação de Tia Neiva, os fatos que acontecem fora e em volta do Templo. Podemos perceber pelo trabalho, que tão bem ilustra o assunto, que por ali perambulam espíritos de toda espécie e grau evolutivo, muitos obsessores, espíritos em busca de ajuda e outros que podem fazer emitir vibrações negativas ao Médium  despreparado ou com baixa sintonia. 
Sabemos pelo acervo doutrinário que a indumentária  busca elevar o padrão vibratório, não só do médium que a usa, mas, também dos pacientes e damis pessoas que o cercam. O uniforme vivela todos , evitando que, se usássemos roupas comuns, houvesse aqueles que  que tivessem melhor vestidos do que outros, provocando, por isto, vibrações favoráveis para uns e desfavoráveis para outros, pois estariam espelhando a nossa personalidade.
Por isto, amadas, é fundamental que mantenhamos nossas indumentárias sem acréscimos, modificações ou enfeites que revelam a sua personalidade e atraem as vibrações de outros.
 Sei que estas instruções podem ser encontradas em outras fontes e em outros sites e blogs, porém, o que importa é que, não devemos nos acanhar NUNCA na hora de tocarmos em assunto tão importante sobre alegação de estar sendo repetitivo. O que importa é que as boas lições, as boas palavras, os ensinamentos que nos deixou nossa Mãe Clarividente sejam repetidos quantas vezes se fizerem necessários, pois" água mole em pedra dura, tanto bate até que fura!" e ainda sempre haverá àquela que não teve acesso ao assunto em outra ocasião ou que está necessitando de rever o que já sabe para continuar a manter a necessária conduta doutrinária.
Vamos, portanto, usar nossas roupagens com respeito e responsabilidade para que sejamos desta forma verdadeiras ninfas,  verdadeiras Servas de Jesus até mesmo nos pequenos, mas importantes detalhes.
Que o Divino Mestre abençõe a missão de todas!
Salve Deus! 

SOLIDARIEDADE... SEMPRE!

   Vamos refletir sobre a solidariedade; este sentimento que um dia irá envolver toda a Humanidade!

     "Amados, apesar de sabermos que totas as catástrofes e acidentes que ocorrem neste planeta são os meios de transformar a Terra em um lugar de regeneração e deixar para trás a Terra de expiação conforme hoje conhecemos, não é possível ficar imune ao sofrimento alheio. Não podemos fingir não ouvir os gritos de soccorro, os gemidos, os pedidos de ajuda. Não podemos olhar e não ver as lágrimas que correm no rostos de mulheres, homens velhos e crianças. Como não perceber a dor da orfandade, quantos filhos sem pais! Quantos pais sem filhos! Quanta viuvez, quantos amores arrancados do convívio!
Ai, daquele que não se compadece da dor alheia!
A dor e o sofrimento são meios de depurar o espírito na seara de Deus. Mas, a ninguém é dado o castigo que suportá-la sózinho e desamparado! A dor emocional é imensa, mas, se para esta somente o tempo e a fé podem trazer o alívio necessário. Porém, a matéria também sofre. Com sede e fome, dores, necessidades que o corpo clama e espera. Por isto, sempre pode-se lançar mão da SOLIDARIEDADE, que é o remédio para minimizar ad dores dos acidentados de todas as formas. Há sempre uma mão em pedido de auxílio: sempre existe uma boca faminta e sedenta, um corpo com frio e cansaço, uma cabeça necessitando de repouso...
Ajudar é estender as mãos com alegria e satisfação.
A solidariedade não é o simples ato de recolher e doar alimentos, roupas e objetos. Solidariedade é a doação interior, é a necessidade preemente de diminuir as dores e sofrimentos do outro, para que o ser ao receber a doação a receba envolta em emanações do amor e caridade. A solidariedade nasce no coração e não nas pontas dos dedos- primeiro doa-se o amor, o carinho, a preocupação; depois isto se materiliza em objetos- não os que me simplesmente me sobram e que não me farão falta, mas, naqueles que o coração sente serem necessários mais ao outro do que ao doador, ainda que este objeto me seja caro e necessário!
Solidariedade sempre! Não só nos momentos de desastres coletivos que nos comovem e nos fazem querer ajudar. Solidariedade com os que a cada dia sofrem seu particulares e individuais desastres, no silêncio e na solidão. Olhe à sua volta, não será difícil pereceber que perto de você tem muitos e muitos seres precisando de algo que vocês pode dar! A palavra de consolo ou de incentivo, a prece de coração, a mão estendida, o olhar de compreensão também são atos de solidariedade!

 Como forma de enriquecer este modesto texto, faço postar a mensagem No aprendizado da caridade , do livro " Vigiai e Orais, de Carlos Botelli com ensinamentos do Espírito Irmão José.
   
  No aprendizado da Caridade 

 A prática da caridade sempre te ensejará as melhores lições.
Fornecerá material para tuas reflexões en torno das bênçãos  que normalmente ignoras em tua vida.
Possibilitar-te´-á enxergar o que não vês nos privilégios que desfrutas.
Abrandar-te-á o espírito de insatisfação, mostrando que em tua carência existe excesso.
Que dispões em ti mesmo de infinitos recursos que simplesmente desconsideras.
Que a tua capacidadee de ser útil é tão ampla quanto te parece ser a necessidade dos semelhantes.
A vivência na caridade te propiciará o amadurecimento espiritual de que só ela é capaz.
Colocarás silêncio nos teus lábios, discernimento em teus ouvidos e alegria em tuas mãos.

Amados, convido-os a assistir o vídeo com a ORAÇÃO DE SÃO FRANCISCO, para nos inspirar mais ainda a praticar a solidariedade e o amor ao p´roximo hoje e sempre!

Prece cantada de Francisco de Assis

Boneca e Chico Xavier



Meus amigos (as) e meus irmãos (ãs), este lindo vídeo é para ser assistido e interiorizado no grande ensinamento que ele, singelamente, nos transmite. O amor incondicional deve e precisa ser estendido a todos os seres vivos do nosso planeta: todos nascem, crescem, sofrem, aprendem e morrem, como nós!
Paz para todos!

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Vale do Amanhecer: A transcedentalidade da Doutrina

  
                                CAPELA, O PLANETA MONSTRO
                     


Nos anos 60, quando iniciava sua jornada para concretizar a Doutrina do amanhecer, Tia Neiva teve os primeiros desdobramentos nos quais manteve contato com seres de outro planeta.Em seu livro " 2000- A conjunção de Dois Planos", o mestre Tumuschy nos relata a primeira viagem que Koatay 108 fez a capela, na constelação do cocheiro. A bordo de uma nave heia de instrumentos, Johnson Plata, a conduziu ao " Planeta Monstro", aasim denominado por ser muitas vezes maior do que a Terra,  e ser considerada a 6ª entre as estrelas mais brilhantes. Johnson plata explicou que aquela  bela bola luminosa, gasosa e colorida, era composta por quatro mundos diferentes e separados. Um deles chamava-se Umbanda, que significa " banda de Deus" ou "Lado de Deus". Ali vivem os seres a quem chamamos" cavaleiros de Oxosse", seres físicos que têm importante função na Terra, e se apresentam desmaterializados. Os habitantes de Capela são gente como nós, espíritos ocupando corpos físicos, moleculares, mas sua composição é diferente da nossa. Capelinos trabalham junto a nós, muitos encarnados na Terra, humanos como nós, outros no plano etéricos, como nossos Mentores ou Guias Espirituais. Tia Neiva ficou surpresa ao ser apresentada a um capelino, chamado Stuart, a quem sempre conheceu como nosso querido Tiãozinho. assim, os Capelinos tentam mudar os rumos da Humanidade na Terra. instruindo, atuando como missionários encarnados, ensinando, protegendo, amparando o Homem em sua jornada de volta ao Planeta- Mãe. os espíritos que se comunicam conosco são seres físicos, lidam com processos materiais , diferenciados, portanto dos processos dos espíritos e tem uma tarefa a executar. utilizam nossa mediunidade e também fazem suas projeções de Capela, diretamente, ou de espaçonaves- as amacês, esta ligação foi feita por força de nossa missão na Terra, para onde viemos espiritualizar o Homem que aqui existia, fruto da evolução no planeta, mas que se encontravam em estágio primitivo. Essa missão foi a oportunidade que os Grandes Espíritos nos concederam para buscar a harmonia que nos faltava para poder continuar nossas vidas em Capela. Na verdade, esta missão tinha, como objetivo primordial, estabelecer as bases do sistema Crístico neste planeta, obra que seria desencadeada com a chegada, á Terra, do Divino e Amado Mestre Jesus.
  1)- Este texto faz parte de Palestra proferida no I Seminário nos Templos do Amanhecer o Minas Gerais- Ipatinga, 1m 15.8.98, pelo Trino Triada Tumarã)
2)- Outro texto sobre Capela foi postado em 23/11/2010  neste Blog;
3)- Posteriormente serão postados os demais temas palestrados no seminário sobre a Transcendentalidade na Doutrina do Amanhecer.

Anjos nossos de cada dia: Palavras de aganara

                                 Anjos nossos de cada dia.

 Salve Deus! Amados irmãos em cristo. Vemos muitas pessoas sofrendo todos os dias e nós próprios temos nossos próprios sofrimentos, sendo qe muitas vezes pensamos que estes nos esmagarão, não sabemos como siportá-los. Tudo isto é normal, porque apesar de Deus não nos ter criado para o sofrimento, nós, na maioria das vezes o buscamos, por nossas escolhas e nossos atos e comportamentos, além é claro, de nossa prmanência no planeta Terra que é um plano de expiação.
Maria de Nazaré, em uma de suas aparições afirmou que a Terra é um " vale de lágrimas".
Minha querida Mentora Vovó Catarina de Aruanda, sempre ensina que uma das maiores lições que nos deu o mestre Jesus na suia passagem por este planeta foi durante a caminhada ao calvário, levando às costas o pesado madeiro e ao cair por três vezes vencido pelo dor e pelo soofrimento, ao ver as forças físicas lhe faltando teve ajuda de outro ser humano que, no meio de toda aquela multidão insensível  um homem ajudou Jesus a carregar a cruz. neste momento Jesus nos ensina que quando o sofrimnto for demasiado sempre haverá alguém ao nosso lado para nos auxiliar naquele momento.
 Amados, todo o ser humano encarnado neste planeta sofre mas, todo ser humano, não importa sua aparência, religião, condição financeira, tem sempre algúme para lhe ajudar quando precisa, ninguém está desamparado O certo é que ninguém vai ao calvário do sofrimento inteiramente só. Estres seres que nos ajudam, que conhecemos ou não, os chamo de " anjos nossos de cada dia" Eles estão em todos os lugares e muitas vezes nem nos precebemos que estão por perto. Eles não tem asas nem aparência de anjos pois são seres humanos como nós; basta, por exemplo alguém passar mal na rua para logo aparecer alguém para amparar; se somos assaltados, logo alguém vem se solidarizar. ao chorarmos na rua, sempre pára uma pessoa perguntando se pode ajudar. Nas nossas casas, nas nossas famílias sempre tem aquele parente que está sempre do nosso lado nos confortando , ouvindo, compreendendo...
 E, graças a Deus, nosso auxílio não vem só dos desencarnados. uma legião de Trabalhadores do Bem encontra-se sempre ao nosso lado, para nos inspirar, consolar e proteger.
Nas estradas do mundo temos os médicos e para médicos par ajudar as vítimas de acidente, igualmente temos os trabalhadores invisíveis sempre prontos ao socorro, não só em momentos de desencarne, mas, também, nos momentos de sofrimento, injetando energias tranquilizadoras e confortadoes. minimizando através de passes e emanações de amor a dor física e o desepero, dando chance para o socorro material ser mais eficiente.Em caso de desencarne, estarão presentes para receber o orientar o espírito do desencarnado.
Não estamos sós jamais com nossas dores e problemas. Os "anjos nosso de cada dia" estão sempre por perto. isto nos conforta e tranquiliza. Como disse Paulo em Carta aos Gálatas, uma região da àsia Menor onde levou a Palavra de Jesus: "Carreguem os fardos uns dos outros,e assim vocês estarão cumprindo a lei de Cristo"; ou como aconselhou na Carta aos Tessalonicenses", primeiro documento escrito do Novo testemanto e do cristianismo:" Vivam em paz entre vocês. Por favor, irmãos; corrijam os que não fazem nada, encorajem os tímidos, sustentem os fracos e sejam pacientes com todos!
   Por isto, amados, tenhamos certeza que não estamos sós em nossas dores e também não esqueçamos também que podemos ser " o anjo de cada dia" de quem precisa de nossa ajuda, de nosso auxílio!

Eurípides Barsanulfo: você sabe quem foi?

Meus amados, sempre é relevante sabermos mais sobre a vida e obra dos Grndes Missionários da seara Divina, da Doutrina Universal, para que miremos nestes exemplos de abnegação e fé. O "doutor" Eurípedes Barsanulfo nasceu  em Minas Gerais na pequena cidade de Sacramento em 1º de maio de 1880 e desencarnou aos 38 anos , em 1918.



Desde jovem manifestou-se nele profunda inteligência e senso de responsabilidade, acervo certamente conquistado em encarnações anteriores. Ainda muito moço, com tendência ao ensino foi incumbido pelo seu Mestre para ensinar aos companheiros de aula. Respeitável político da comunidade, tornou-se Secretário da Iemandade de São Vicente de Paula, participu da fundação do jornal " gazeta de Sacramento" e do " Liceu Sacramento".
Tomou conhecimento do espiritismo através das obras de Alan Kardec e se voltou totalmente para a Doutrina.e logo começou a sentir as consequências desta escolha., inclusive porque entre as matérias que lecionava incluiu o espiritismo, fato que causou revolta e julgamentos sobre si.
Eurípides sobre trauma retirou-se para tratamento, o, inclusive de sua p´ropria família. asião em que desabrocharam nele várias faculdades mediúnicas, o que atraiu para sacramento pessoas uma vez que desesnvolveu a mediunidade de CURA, sendo que a primeira pessoa que "curou" foi sua mãe, que restabelecida, se tornou valiosa ajudante em sua missão.
Auxiliava a todos independente de classe, credo ou cor e, onde se fizesse necessária a sua presença, lá ele estava, houvesse ou não condições materiais.
Certa ocasião caiu em transe durante a aula na presença de seua alunos e ao voltar a si descreveu uma reunião em Versailhes ( França), logo após a 1ª Guerra mundial, dando inclusive nomes dos participantes e a hora exata da reunião, quando foi assinado o célebre tratado.
Em 1º de abril de 1907, fundou o colégio Alan Kardec, grande marco no campo do ensino, colégio que teve a mat´ricula esgotada diante da imensa procura de vagas por alunos de toda a região.
Por suas idéias sobre as Veradades Eternas, Eurípides foi desafiado  pelo padre Feliciano Yague, que mandaram vir de Campinas-SP para um desafio em praça pública, aceita pelo apóstolo do Bem. Na data marcada, a praça cheia de populares,  o padre começou com insultos ao espiritismo chamando-o de " doutrina do demônio, e seus adeptos, loucos passíveis de penas eternas"., numa demonstração de falso zelo religioso, dando assim demonstração pública de ódio, mostrando sua alma repleta de ódio e intolerância. A multidão se mantinha em sil~encio respitoso confiante na réplica de Eurípides Barsanulfo.e com seneridade iniciou sua resposta com uma prece sincera, humilde e bela, rogandopaz e tranquilidade para uns e luz para outros, tornando o ambiente propício para a intercessão da Espiritualidade Maior.Com sua palavras demonstrando o espiritismo como a verdadeira doutrina de Jesus, a multidão participava, demonstrando grande aceitação do ensinamento que ali estav sendo passado. Ao final, reconhecendo o estado de alma do reverendo, Eurípides se aproximou dele, o abraçou fraterna e sinceramente.
Com a epidemia de gripe que assolou o mundo em 1918, Eurípides se desdobrou à cabeceira dos enfermos, se desdobrando em cuidados a centenas de famílias pobres. esgotado pelo esforço dispendido, chega ao fim sua missão terrena, tendo desencarnado em 1º de novembro de 1918, às 18 horas, rodeado de parentes, amigos e discípulos. Sacramento em peso, em verdadeira romaria acompanhou-lhe o corpo material á sepultura
SALVE DEUS!

CHICO XAVIER- vale a pena ler!

 Esta bonita história acontecida com Chico Xavier, registrada no livro " Chico Xavier na intimidade", de Ramiro Gama , 1974, nos leva à comprovação da grandiosidade deste Espítito que encarnou entre nós para trazer ensinamentos de Amor e Luz. Estas mensagens de importãncia Esírita devem ser divulgadas e transmitidas sempre, devendo ser contadas e recontadas, para que o maior número possível de pessoas se bneficiem.



      Não precisa de médico, mas de prece

    Tudo aconteceu na época em que o "caso" Humberto de campos estava acontecendo, pois sabemos que o Chico Xavier foi processado pela família deste poeta sob alegação de  que os direitos autorais das poesias psicografadas por Chico sob a influência de Humberto de Campos deveria ser da família, o caso teve grande repercussão na época, mas, Chico, ou melhor, a espiritualidade venceu a batalha jurídica.

  " Inimigos ocultos, que nos adevrsam a crença, procuravam apanhá-lo numa infração, num deslize, numa mistificação, em algo que ferisse a Lei de César e pudesse servir de motivo para sua prisão e deslustre de sua famosa mediunidade.
 Numa tarde, descansando das lutas diárias, lia a um canto do seu humilde quarto, quando alguém lhe bate à porta e pede:
   _ Seu Chico, tenho um parente muito mal e venho pedir-lhe, por caridade, uma receita...
 Chico atendeu. Era um senhor idoso, desconhecido em Pedro Leopoldo. Toma-lhe o papel com o nome, a idade e a residência do enfermo e diz:
  _ Espere um instante, vou ver o que posso fazer. Ao sentar-se, concrenta-se e o espírito de Emmanuel vem e lhe diz:
 _ Cuidado, Chico, com os pedidos de receitas e as aparências dos que lhe batem à porta... Escreva: ESTE DOENTE NÂO PRECISA MAIS DE REMÈDIO;MS DE PRECE,POIS JÀ È UM DESENCARNADO...
_ O medium arregala aos olhos e agradece ao seu Guia. Tudo compreende e promete a si mesmo ter mais cautela... E entrega a RECEITA ao portador que a recebe presuroso, se surpreende com o que lê a sai correndo...
 Adiante numa esquina, outros amigos os esperavam ansiosos.
 Leem o REMÈDIO receitado pelos Espíritos e saem às pressas, verificando que o Espiritismo não é uma mentira como supunham, mas uma Verdade triunfante em marcha para seus destinos consoladores, traçadoa poe Jesus.
 E compreenderam mais: que os MORTOS ESTÃO DE PÈ e mais VIVOS do que nunca!...
SALVE DEUS!

Sermão da Montanha ( Trino Regente Triada Tumarã)

Amados, vamos continuar nosso contato com os belos ensinamentos do Divino Mestre, explicados à luz da Doutrina do Vale do Amanhecer pelo trino tumarã. E nas palavras deste abnegado Missionário"Não temos a pretensão de exaurir cada tópico, mas, sim,de comentá-los, com simplicidade e com a idéia de apenas despertar a consciência de quem ler estas linhas para a grandeza da Doutrina Crística.Portanto, devemos ler com carinho e atenção para absovermos completamente toda a divina essência contida nestas linhas. Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
As postagens anteriores sobre o Sermão da Montanha foram postadas  em 22/11/10.23/11/10, 06/12/10.



9- BEM AVENTURADO SOIS VÓS, QUANDO INJURIAREM E PERSEGUIREM E, POR MINHA CAUSA, MENTINDO, DISSEREM TODO O MAL CONTRA VÓS.ALEGRAI E EXULTAI, PORQUE É GRANDE O VOSSO GALARDÃO NOS CÉUS, POIS ASSIM TAMBÉM PERSEGUIRAM OS PROFETAS QUE VIVERAM ANTES DE VÓS!

   Jesus advetre sobre as dificuldades que, por todos os tempos, se fizeram presentes na jornada de Seus missionários. Em Sua presença, escribas e fariseus O acusaram de ser enviado pelo demônio, pois ouviam suas críticas profundas so sistema religioso vigente na época. Falando aos apóstolos, Jesus disse (Mateus,X,16 a20):" Eis que vos mando como ovelhas no meio de lobos, Sede prudentes como as serpentes        e simples como as pombas. guardai-vos, porém, dos Homens. Arrastai-vos-ão para os seus tribunais e vos açoitarão nas suas sinagogas, e por minha causa sereis levados à presença dos governadores e dos reis, para lhes servides, a eles e aos gentios, de testemunho. Quando vos levarem, não cuides com ou o que haveis de falar. Porque naquela hora vos será inspirado o que haveis de dizer. Porque  não sois vós que haveis de falar, mas o Espírito de vosso Pai é o que fala em vós". esta perseguição é, assim, de longa data, eo que Jesus nos ensina é que dvemos superar nosso medo e nos entregarmos, confiantemente, à Sua santa vontade, sabemos que a Espiritualidade Maior.nos concederá todo o auxílio para a superação da dificuldade. Sempre teremos, por nosso merecimento, a Voz Direta que falará por nós nos momentos difíceis, projetando em nossas mentes e que devemos dizer àqueles que nos injuriarem e nos perseguirem por causa de nossa Doutrina. Resistindo sem violência, mas sim com amor, grande será nosso galardão no Reino dos Céus.

10- VÓS SOIS O SAL DA TERRA! sE O SAL PERDER A SUA FORÇA, COM QUE OUTRA COISA SE HÁ DE SALGAR? pARA COISA ALGUMA FICARÁ SERVINDO SENÃO PARA SER LANÇADO FORA E PISADO PELOS HOMENS,

  Jesus nos adverte para sermos autênticos, conscientes e nossa Doutrina, usando o sal como comparação, pois o sal tem importante papel na história do Homem, servindo como tempero econservante de alimentos. Só que deve ser usado na dose certa, sob risco de estragar o paladar. assim deve ser,também conosco. O jaguar harmonizado e consciente, sabe dosar a sua Doutrina, sem se tronar insistente ou impertinente, sabendo quando e como agir, afastando o fanatismo e as supertições, analisando e sentindo cada  situação de modo a atender a necessidade de quem o procura. Precisa ser evangelizado e corrento em sua conduta doutrinária, para que possa agir , falando e vibrando e vibrando com precisão, na Lei do Auxílio. Como o sal não pode ser demsis nem de menos. Há que saber dosar! Caso se afaste desta realidade, caso use sua mediunidades para auferir benefícios materiais ou prestígio social, perde a sua força espiritual e será lançado fora e pisado pelos homens...

11- VÓS SOIS A LUZ DO MUNDO! NÃO PODE ESCONDER-SE NUMA CIDADE SITUADA SOBRE O MONTE. NEM TAMPOUCO OS QUE ACENDEM UM LUZEIRO E COLOCAM DEBAIXO DO ALQUEIRE, MAS SOBRE O CANDEEIRO, A FIM DE QUE ILUMINE A TODOS OS QUE ESTÃO NA CASA. BRILHE  POIS ASSIM A VOSSA LUZ PERANTE OS HOMENS, PARA QUE VEJAM AS VOSSAS BOAS OBRAS E GLORIFIQUEM A VOSSO PAI QUE ESTÁ NOS CÉUS!

  esta passagem reforça nossa responsabilidade como instrumentos da Luz que a Espiritualidade Maior nos projeta epela qual temos condições de agir e reagir em nossas missões. Na Doutrina do Amanhecer, nada temos de secreto ou escondido. trabalhamos no templo ou em qualquer lugarm a qualquer hora, sabendo que somos projetores desta Luz Divina. Nossa missão é consolar os aflitos. conscientizar espíritos. aplacar as dores, tendo, porém, a consci~encia que tudo é feito através de nós e não por nós! Não é a nossa força que liberta um irmão, mas, sim, o poder da Espiritualidade que ge pela nossa mediunidade e pelo nosso amor. Deus é Luz e seta Luz se projeta pelo nosso plexo, nos fazendo também Luz, a Luz do Mundo, com poder desobsessivo e curador, que vai atuar sobre os encarnados e desencarnados. nãopodemos nos orgulhar nem nos vangloriar, porque somos simples agentes dessa luz, que só poderá se refletir em nósse tivermos conduta doutrinária, amor e merecimento. Nos templos do Amanhecer, a energia luminosa alcança todos os que estão ali e atinge, pela força do pensamento, aos que , distantes, precisam de ajuda. nada é feito às escondidas: a Doutrina é pensamento, aos que, distante, precisam de ajuda. nada é feito às escondidas: a Doutrina, é colocada de forma clara e elevada, dando oportunidade para que cada um de nós faça brilhar a sua Luz.