quinta-feira, 24 de abril de 2014

Palavra de Aganara: O que você busca no Vale do Amanhecer?


imagem da internet
Salve Deus. Jesus em nossos corações.
Esta postagem é para uma profunda reflexão, a fim de que recebamos o que realmente buscamos com a prática missionária. Boa sorte.
Vemos centenas de pessoas indo e vindo ao Vale do Amanhecer. Alguas se realizam, outras, não. Muitas se desiludem e culpam a Doutrina pela desilusão; mas, há uma lei imutável: rebemos o que buscamos e encontramos o que procuramos, Por isto, é importante saber o que buscar no vale...
E,
Se você busca fazer amizades, entre para um clube social.
Se você busca passar o tempo, vá ao cinema.
Se busca rever amigos,  organize uma festinha.
Se você busca diversão, vá a um baile.
Se busca pagar suas dívidas, converse com o gerente do banco.
Se você busca um relacionamento, entre em um site de relacionamento.
Se busca "confessar seus pecados", procure um padre.
Se quer exclusivamente curar seus males físicos vá ao posto de saúde.
Se busca curar depressão e solidão, posso indicar um bom psiquiatra!
Se busca convivência social, procure se ingressar num grupo animado em uma ONG ou sociedade.
Porque
No vale do Amanhecer você encontra a solução para esses e muitos outros problemas que possam surgie em sua vida; porém, quando for a um templo do Vale do Amanhecer, vá apenas para servir!
pois, entenda:
Lá não serão todos seus amigos ( embora você possa achar que sim), alguns podem ser seus cobradores e outros, aqueles que se dizem seus inimigos.
Você irá cantar mas, não terá tempo nem condições para dançar.
Poderá pagar sua dívidas atuais ou de tempos passados, mas, também poderá contrair novas dívidas.
Se conseguir um relacionamento amoroso, escute sua individualidade- pode ser um reajuste, um encontro de espíritos em conflito.
Ao confessar sua vida para todos, sofrerá vibraçoes desnecessárias
Seus males e doenças físicas e espirituais serão manipuladas dentro do seu merecimento e de sua fé.
Enquanto você pensa em depressão, tristeza e solidão, não vibrará em favor dos que gemem e choram sob a dor de um câncer, de uma AIDS, de uma doença terminal e dolorosa.
E não se esqueça;
O convívio no Templo é espiritual:Mestres com Mestres, Mestres com Mentores, Devedores com Credores, Mestres com pacientes, Mestres com espíritos sofredores: acha pouco? Assim, nada além destas relações devem germinar no terreno sagrado de um Templo espiritual. pois bons frutos não serão poduzidos.
Assim entendido, nos realizamos e prosseguimos por toda a existência srvindo nesta doutrina. Senão, sinto lhe dizer que você será mais um a abandonar seu juramento iniciático e irá buscar, inutilmente, em outro lugar, em outra Religião, Doutrina ou Seita o que não veio buscar aqui
Salve Deus.

VíDEO EM HOMENAGEM Á FALANGE CIGANAS AGANARAS!




O Mestre Dori Duvalli está solicitando fotos de Ninfas missionárias da Falange Ciganas Aganaras. Minhas, queridas irmãs, caso haja interesse em ter a sua foto incluída no vídeo, enviar a foto para o e-mail: "grandepessoa@gmail.com". Vamos vibrar, com amor, em favor do mestre Dori Duvalli para que as Forças do Astral Superior se movimentem em favor dele para a perfeita sintonia com este Trabalho!  Salve Deus.








terça-feira, 22 de abril de 2014

: HISTÓRIA FANTÁSTICA: Obsessão.



imagem da internet.
Esta interessante história é fantástica por ser prova irrefutável da existência de Espíritos e suas influências nos enccarnados. É transcrita do livro "O Poder de Curar", de Harold Sheeman e foi pubçicado em 1972. O mais interessante é que o autor não e´ espírita! ( ou,pelo menos, não se reconhece como seguidor da Doutrina Espírita). E, assim, ele nos conta :

"Ás vezes, quando estou sintonizando com um paciente, recebo uma impressão definida de um espírito desencarnado Em certa ocasião foi me procurar uma moça que era secretária. Ela estava num estado mental extremamente nervoso... crises de choro e essas coisas. Sentou-se numa cadeira e conversou comigo a respeito de seu estado. Enquanto eu olhava para ela, a moça se transfigurou. Ali, sentada naquela cadeira, estava uma velha em vez da moça.
Descrevi a velha para a paciente e ela disse:
- É minha falecida avó. Ela era muito ligada a mim.
- Ela é ligada demais em você- Falei- Vamos afastá-la de você.
Impressionei na avó a ideia de que ela estava vivendo na aura da moça e provocando um conflito entre as suas ideias e as da moça. A avó tendo vivido por volta de 1870, e a moça, tendo 31 anos de idade, as ideias jovens e velhas eram totalmente diversas. A velha mostrou-se muito dominadora, querendo obrigar a moça a viver da meneira que ela pensava que a neta deveria viver. Aos poucos consegui a afastar a avó conversando com a moça e mostrando a ela que havia uma influência que estava dominando sua vida depois que a moça se tornou consciente do fato e rompeu a influência que a avó mantinha sobre ela, o problema desapareceu. Hoje está bem e não tem mais crises de choro nem de nervos."(P.135/136).
-

segunda-feira, 21 de abril de 2014

DESTRUIÇÃO DA UESB





imagem da internet

O caminho da nossa evolução é como se não bastassem os nossos carmas Sempre estamos a nos servir dos exemplos alheios. Resolvi, portanto, fazer esta pequena agenda do espírito a caminho de Deus.
Em 1959 eu fui a mandado de meus Mentores Espirituais para um retiro, que mais tarde veio a ser conhecido por União Espiritualista Seta branca. Ali vivi cinco longos anos a mercê de terríveis provações do meu tenebroso carma.
Recebi as mais preciosas lições como médium equipada das principais mediunidades, tenho consciência tranquila que executei perfeitamente a minha árdua missão. Cinco anos vivendo lindos fatos, tristes dramas. Passagens drásticas, fenômenos vividos romances sentimentais Graças a Deus, nesses cinco anos só foi poupado a tragédia de uma desgraça. Eu como médium principal ou profetiza e mais cento e poucos irmãos que, segundo as nossas comunicações de mentores, estivemos em reajustes por pertencermos a uma tribo de ciganos, desencarnados em 1500, mais ou menos nas imediações da Rússia. Ficou esclarecido, também, que tivemos outras reencarnações após esta acima. O fato é que esta tribo tradicional destes ciganos foi se identificando  reajustando-se entre si. O fato mais original desses ciganos era a compreensão, o amor que, apesar das grandes dívidas era perfeito.
Viemos, calmamente, em total retiro espiritual. Os fenômenos eram identificados com todo amor. Operávamos centenas de curas todos os dias.
Até que chegou o inevitável. Data em que as correntes negativas, dos grandes senhores dos vales negros, abriu-se as portas do Vale das Sombras, em seguida o vale verde era um desafiar sem fim, forças tenebrosas invadiam a todos trazendo desconforto total. Os nossos mentores espirituais DO GRANDE ORIENTE, trabalhavam desesperadamente para nos libertar.
PAI SETA BRANCA, com seu grande amor e na confiança de minha clarividência ouvinte, formou então um quadro no sentido de que a UESB fosse o espelho vivo e sua fortaleza de luz pudesse renascer ao bem os espíritos do vale negros. Lembro-me que um dia o General nosso poeta, escreveu e minha filha Carmem Lúcia recitou assim:

Tu minha querida UESB,
És pequena e original
Como aurora abate as trevas
resplandece tudo igual
distribua a natureza
luz direta do astral
( 30/11/61)

Era tal a confiança de nossos mentores ao nos ver realizar tão lindos trabalhos  e, com tanta eficiência, que basearam-se na mesma, sentindo assim a grande chance dos ciganos se enriquecerem na rica doutrina para destruição dos vales negros Qual nada! Tal foram as decepções! Pobres de nós outros, ciganos cheios de carmas, desejos e requisições profanas Longe estávamos da humildade, além de nossas mediunidades. E, assim, a terra de Deus foi destruída Assim foi que começou a queda de nossa missão.
Alguns ciganos começaram a desrespeitar, não aceitando as Leis do Céu, trazidas pelo PAI SETA BRANCA. Falava-se, agora, na melhoria material, verbas do governo. Finalmente, um contra o outro, sem mais nem menos. Surgiam discussões calorosas de fazer medo.
Vendo que as coisas tomavam , agora rumos diferentes à nossa missão, comecei a me preocupar. Na minha posição de clarividente víamos a possibilidade de sermos tomados por aquela força negra. Comecei e me acautelar, porém de nada valeu, pois a presidente foi tomada. Então começou ver em mim a razão de toda aquela pobreza. Começou a fazer pressão para que eu saísse. Até que eu, não suportando, pedi ao Pai e ele, sem nada poder fazer, mandou-me para Brasília. Foi o grande choque por mim. Lvantou-se toda a irmandade. Seguiram-me noventa e sete órfãos. Fui obrigada a trazê-los e acabar de criá-los.

                      Tia Neiva
Taquetinga, 23 de agosto de 1966.

O SACERDÓCIO DO JAGUAR.







Paz  Luz.
Salve Deus, meu irmão e minha irmã.
Procure entender, em sua individualidade, esta mensagem e entenderás o mundo! 

Meu filho jaguar.
Salve Deus.

Sabemos que cada época tem sua Missão própria no caminho da evolução com determinadas finalidades a atingir...
Sabemos, também, filho, que nos custam caro as críticas e na vida cotidiana esse nosso estilo já é ultrapassado. Por outro lado, sofremos o dever que temos de estar à frente e atentos porque novos conceitos e novos tempos de vida se avançam e nos atingem. E, às vezes paramos para fazer uma reflexão Não temos esse direito É o mal.
Sim, filho, a remontagem agora, é forte e verdadeira porque somos  CABALISTAS  de uma ESTRUTURA ESPARTANA. Temos um SACERDÓCIO EGÍPCIO, contido e purificado por MOISÉS, oculto no simbolismo da Bíblia velada e contida, atingindo a apocalipse deste apóstolo.
Sobre o Cabalista pelos companheiros supersticiosos e tudo o que lhe pareça idolatria, porque formamos em Deus na figura humana, mas e uma figura puramente hieroglífica. Deus, nas estradas, no céu, no mar, na parede de sua casa Deus como um infinito, o amante vivo da natureza. E no coração do homem, como seria a Terra?
No entanto, filhos, são poucos homens jovens como vocês que se destinam a uma nova era. Quem poderá me ouvir?
Na carta saliento que o rastro do Homem, remontando em cada continente deste universo, mais longe do que a própria hstória, ida e vinda do Eterno.
No curso que fazemos na senda da reencarnação, devemos procurar a ciência e o amor.
Sim, filho, a água das fontes, dos lagos, dos rios, das chuvas e dos mares. A água, analisemos, água igual a água.
Sim, filho, a água da fonte tem sua energia. Dos lagos e dos rios são diferentes, como é diferente o sabor da bebida sintética das frutas. Tudo é amor em diferentes sentimentos O amor das crianças, o amor da mãe, o amor dos amantes e o amor incondicional.
O corpo físico não gera a vida ou força neste plano físico. Sim, porque das nascentes surge o PRANA. A presença Divina se manifesta, emitindo o PRANA por todo este universo

Tua Mãe em Cristo Jesus
                                        Tia Neiva

Vale do amanhecer, 15 de março de 1984;

quarta-feira, 9 de abril de 2014

A Prática do Evangelho- trino Araken





imagem da internet

Salve Deus. Que  paz de Jesus reine sobre nós.

A seguir temos os ensinamentos do Mestre Nestor, trino Araken que é muito importante para a formação de nossa consciência missionária. O texto é simples, sem maiores complicações e, portanto, acessível a todos.
“ falar em Jesus, falar em Doutrina, ensinar, transmitir o evangelho de NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, é fácil. Mas, meus irmãos, praticar o evangelho é muito difícil. Quantos e quantos sacerdotes de tantas religiões passaram pela Terra, e quando desembarcaram, quando chegaram do outro lado, o véu caiu dos seus olhos, e eles viram que não fizeram nada; se revoltaram e hoje nós temos Legiões de irmãos que nós chamamos sofredores.
Falar em Doutrina, ensinar Doutrina,meus irmãos;só isso é muito pouco. Agora, praticar, aí, sim, meus irmãos, é ali eu nós vamos conseguindo os nossos bônus. Nós temos por hábito dizer: “ hoje vou trabalhar porque não esta dando certo no meu serviço, as coisas não estão boas pra mim, acho que até vou assumir uma Prisão, pra ver se as coisas melhoram”. isso é a maioria,e a cada dia você tira um que não diz isso. agora me digam uma coisa: o que é que nós vamos conseguir com isso?
O Médium não tá preocupado se ele vai chegar no Templo, se ele está em condições de dar alguma coisa através do seu trabalho para alguém eu está ali esperando por ele. Ele não está preocupado em saber se ele tem condições, se ele está preparado, para aquele espírito que chegar perto dele, possa levar alo de bom, levar uma cura, um consolo, uma esperança. Ele está preocupado com ele, em resolver o problema dele, ou do flho dele, enfim, qualquer coisa assim.
Meu irmão, às vezes chega em asa, tá cansado, trabalhou o dia todo, aí chega um vizinho e diz: “Pôxa, meu filho está passando mal” vamos ver que ele mora aqui perto do Vale, “ E eu preciso ir a Goiânia pro socorro.” e aí você diz assim “ Você pensa, eu tenho um carro mas estou quase duro, vou gastar gasolina, to cansado, tenho que trabalhar amanhã e daqui pra Goiânia são duzentos e cinquenta quilômetros, ir e voltar, quinhentos quilômetros, eu não vou fazer isso,mas, vou vibrar que tudo dê certo para você, que você consiga” Grande coisa...Você vai vibrar. Você não mexeu uma palha, você não fez nada meu irmão, nada, porque se alguém cruza em nosso caminho, uma razão existe. Eu estou dando um exemplo, mas, tem “N” razões Agora, se você vai, às vezes você até faz mas, vai xingando, aborrecido, chateado, também não adianta”
Viu, meu irmão, minha irmã? A prática do Evangelho não se dá apenas dentro do Templo mas, também e principalmente, nas situações do dia-a dia.

Palavra de Aganara: 1º DE MAIO... Alertai, Jaguares!





Salve Deus, meus irmãos e irmãs, Jesus em nossos corações.
Aproximase mais um 1º de maio que pelas Bênçãos de Deus, estamos novamente nesta morada terrestre, assistindo aos acontecimentos, os eventos e as mobilizações que, querendo ou não, hão de interferir nos dois lados da Vida! E, é importante, que estejamos conscientes de que, nossa participação ativa ou passiva será sempre uma vibração. No Plano material, como de costume, categorias de trabalhadores reinvidicarão, justa ou injustamente, seus direitos e, muitos, provavelmente, com esquecimento de seus nobres deveres, cuja inobservância causa dor e sofrimento a tantos irmãos! Entre nós, missionários do Vale do Amanhecer, há uma movimentação de Força diferente pois é aniversário do Mestre Doutrinador, o mestre que pela força de Koatay 108, pelo amor incondicional de Tia Neiva, se faz presente neste Planeta, tão sofrido, com sua espada resplandencente, com sua mãos curadoras, que, quando devidamente equilibrado, é um farol nas noites escuras a aliviar e a esclarecer os sofredores, deste e de outros Planos. É o dia em que a Missão foi completada em sua plenitude, motivo de alegria imensa e de orgulho puril de missão cumprida com sucesso: a chegada do Doutrinador! Quantas lágrimas, quantas dores foram necessárias para a chegada deste momento, para a concretização desta realidade. Sabemos de quase tudo. Ou pensamos que sabemos. E também sabemos de tudo o que representa este Médium completo (a), dono (a) de uma mediunidade equilibrada e completa. Mas, nos esquecemos; e no esquecimento nos perdemos...
Mais um 1º de maio e as forças já se movimentam! As correntes nefastas do ódio, da vingança e da destruição tentam se infiltrar entre nós, jaguares, trazendo sérias consequências para todos. A única força que soluciona nossas diferenças e nos faz encontrar conosco mesmo é o AMOR. O amor incondicional conforme nos ensinou Tia Neiva, aquele sem rumor, sem limites, sem poréns; o amor que nos ensinou o Divino Mestre, o mais difícil de ser praticado, pois significa amar aqueles que se dizem nossos inimigos, aqueles que nos querem mal, aqueles que buscam atravessar nossos caminhos; devemos sempre estar atentos e nos lembrarmos que nosso maior inimigo somos nós mesmos! Porém, é muito difícil e ninguém pode ser missionário, não pode ser um JAGUAR, não pode ser um missionário deste Vale se, pelo menos,  tentar!
Não resolveremos nada pela espada. A turba aflita e violenta não tem poder, a não ser para a destruição, conforme outrora, em Esparta e, mais recente, em Roma, a sofrida Roma, perdida em suas disputas e descaminhos! Não podemos mais trilhar a velha estrada, porque já sabemos onde ela vai nos levar: ao fracasso de nossa missão. Somente com amor e pelo amor resolveremos as situações cármicas que passamos,os reajustes sofridos, os acertos crueís, que tantas vezes nos parecem injustos; porém,  somente com estas oportunidades, ricas e felizes, que uniremos nossa Tribo, a Tribo do povo Jaguar e seguiremos, confiantes de volta para nossa Origem.
A Espiritualidade do Alto Astral se movimenta em nosso favor, conselhos nos são dados: ouçamos! Sejamos cada um, um irmão a estender a mão para o outro e a compartilhar desta mesa farta que nos é oferecida por Nossa Mãe com o irmão que se encontra à nossa volta e todos nos fartaremos de luz e de harmonia.
O homem não tem condições de destruir o que o Poder Absoluto deste universo construiu e a nossa Corrente não sofrerá destruição; porém, nossos atos levianos ou danosos destruirá apenas a nós mesmos. O Vale do Amanhecer continuará a existir, mesmo quando nós formos ao encontr da nossa Verdade, e existirá até que cumpra  o seu tempo de manipulação nesta Terra abençoada, conforme Plano Espiritual.
Vamos refletir neste 1º de maio. Vamos refletir sem importar onde estremos, com quem estaremos ou "de que lado estaremos, por desejo, convicção ou necessidade", tendo porém em mente que há somente um lado: o do amor incondicional.  Vamos refletir sobre nosso acervo pessoal, do que afquirimos em nossa jornada, sobre os conhecimentos que adquirimos através das Instruções que recebemos de Koatay 108, do nosso Pai Maior, dos grandes Mestres deste Amanhecer, nos mirando no ensinamento de Jesus com humildade, tolerância e amor.
Deixemos de lado as querelas, as demandas, os demandos construídos pela vaidade e pela ganância de toda a espécie. Tudo é passageiro: até o ouro e a prata são corroídos pela ferrugem! Vamos nos lembrar dos grandes impérios de outrora que sucumbiram e se destruição pela divisão e pela disputa, situações vividas e revividas em várias encarnações: será que não aprendemos nada? Nossa Mãe e nosso Pai nos trouxeram para que juntos crescessemos e nos fortalecessemos neste amor que emanamos para nós e para os outros e, não para que nos levantássemos, irmão contra irmão, numa guerra sem propósito e certamente sem vencedores.
Para terminar, quero passar as palavras de Vovó Catarina de Aruanda, preta velha humilde em aparência, porém majestosa em sabedoria: separar até pode, mas, dividir, jamais!
Salve Deus

segunda-feira, 7 de abril de 2014

JOSEPH GLEBER: Você conhece esse espírito?






Nasceu na cidade de Hoffenbach, no dia 15 de agosto de 1904. Era filho de judeus e, por isso, encontrou muitas dificuldades para fazer os primiros anos de estudo, devido ao imenso preconceito reinante e à fireza com a qual era tratado, embora tnha nascido em território alemão. Depois de muito trabalho, de muita luta dedicou-se com afinco aos estudos, transferindo-se posteriormente para a capital. No Instituto de Física da Alemanha fez o curso superior, graduandose em Física Em sguida viajou para viena, onde aprefeicoou-se na Universidade de Viena. Ainda na capital austríaca, aproveitou o tempo para estudar Medicina, o que lhe foi de imenso proveito, pois sabia, por intuição, que mais trde iria enfrentar grandes lutas em seu país, sendo um judeu nascido na Alemanha e poderia beneficiar outras pssoas com o seu conhecimnto a respeito da saúde e das enfermidades
Na cidade de Viena após longa prmanência, enamorou-se de uma jovem, igualmente filha de judeus comerciantes da cidade austríaca, cujo nom era Herta Mislooy, nascida em Salzburg, na Ústria casandose com ela, vltou para a Alemanha indo morar em Berlim, onde passou a trabalhar na Medicina e a lecionar Física em comunidades judaicas , principalmente para aueles mais pobres, atendendo gratuitamente em sua atividade médica. Em 1935 teve um filho, Rudolph e outro m 1936, d nome Kleine, qundo a saúde de sua esposa veio a requerer maiores cuidados de sua parte. Passado o transtorno, pode, em seguida, manter um longo contato com Enrico Fermi, cintista italiano que lhe possibilitou um maior aprofundamento em pesquisas atômicas junto com alguns cientistas que realizaram na época, pesquisas nessa área. Logo após esse período, em consequência dos estudos realizados em Viena e das muitas publicações que fizera em boletins  especializados de épocae, prinipalmente, dos estudos realizados sob orientação de Albert Einstein e d outros cientistas de então, Joseph Glebr foi solicitado pelo Governo da alemanha para ingressar na Equip de física do Governo, pois seu conhecimnto era tal que despertava admiração nosfísicos e estudiosos alemães. Logo no início da guerra, foram confinados em campos de estudos e laboratórios completos, que lhes foram dados para que desenvolvessem estudos de aperfeçoamente de combustíveis que seriam utilizados pelos alemães. O doutor Joseph Gleber não sabia que esses combustíveis sriam usados nas destruidoras bombas voadoras, desenvolvidas por outro físico, que espalharam muito sangue na Inglaterra, fazendo sofrer mutidões de vidas inocentes.
Os alemães eram muito desconfiados e dividiam seu trabalho  em equipes, coisa natural em tempo de guerra. Por essas pesquisas eram realizadas por partes e apenas os que estavam no comando, ou diretamnte ligados a ele, podiam juntar as partes pesquisadas e chegar ao seu término, com produto final. Isso se dava em todas as áreas, conforme nos relata nosso irmão Joseph.
Após a ofensiva na Inglaterra, os cientistas foram trocados de lugar, pois alguns deles estavam ilhados sem muito contato com o resto do Comando Supremo. Foram todos orientados para desenvolver estudos  e experiências, manipulando dados que lhes dariam subsídios para a criação da bomba atômica, pois,  aquela época já se sabia muito sobre o assunto O Governo alemão indicou pessoas de sua confiança, alguns cientistas como Joseph Gleber, Oppenheimer, e outros físicos para realizarem as experiências necessárias para a construção de uma bomba nuclear, visando uma possível vitória sobre os outros países, para submetê-los ao seu domíno tirano.
Segundo o Dr. Joseph, ele percebeu a tempo o que se passava e as consequências, se caso ele trabalhasse nesse projeto. Então ele resolveu: não terminaria a parte que lhe foi confiada, adiaria ao maximo o projeto que lhe correspondia. Muito embora os outros cientistas alemães já houvessem terminado a sua parte, de nda adiantava, pois dependiam dos estudos do Dr. Joseph Gleber, que nunca os terminava.  Falanos o amigo Joseph Gleber:"Oppennheimer já terminara aquilo que lhe fora confiado nos estudos e experiências relativas à bomba; Von Brown, há muito adiantando em seus estudos, unira-se com outros cientistas a fim de mais rapidamente promovr o poderio Alemão. Entre companheiros terminaram os testes e desenvolveram a sua parte, conforme foram solicitados, e eu, apenas atrasava a minha parte, por chegar à conclusão de que não deveria participar desse projto terrível. Foi qundo o Alto escalão do Governo resolveu-me cobrar a parte confiada, pois, sem la, não poderiam concretizar os planos da bomba atômica, e então descobriram que eu estivera protelando este tempo todo, justamente para adiar o resultado, até que houvesse alguma interferência para impedir os desvarios do Comando Suprmo da Alemanha. Sem as minhas pesquisas, ficariam impossibilitdos de qualquer realização na área atômica A minha decisão fora tomada após muitas lutas íntimas, pois eu sabia quais riscos eu correria. Não somente eu, mas também minha família. Após meditar muito, recorrer aos valores morais aduirids em anos de lutas e dificuldades interiores, não hesitei Prferi sacrificar a mim e aos meus, a sentir na consciência o peso da destruição de milhões de vidas inocentes que sucumberiam,caso a Alemanha tivesse o domínio da bomba atômica."
Continuando, o amigo espiritual falou-nos:
" E assim, no dia 13 de abril de 1942, fui levado com minha mulher e meus dois filhos, para dentro de um forno crematório e fomos todos creados vivos. Até hoje me alegro por ter tomado esta decisão e pude constatar que foi graças a ela, que o poder do 3ºReich não logrou seus intentos em muitas de suas iniciativas. Com certeza, os Imortais, que dirigem o nosso mundo, confiaram em nós e por essa confiançae convicção de meu espírito quanto aos valores eternos, continuei dest lado a trabalhar para que meus irmãos pudessem compreender e valorizr a vida sob qualqur forma que ela se manifeste,com apoio da providência. tenho certeza qu aquilo u realizei foi indicado pelos amigos do mais Alto e, assim sendo, fomos convidados para promover o setudo e o trabalho que auxiliem nas tarefas as quais nos dedicamos"
Este lindo texto é uma reprodução das páginas10 a13 do livro "Medicina da Alma" pela psicografia de Robson Pinheiro e pelo Espírito do Dr. Joseph Gleiner e nos mostra como um Grande Espírito age quando encarnado, sempre agindo segundo as leis crísticas. Que nos sirva de exemplo!  

sexta-feira, 4 de abril de 2014

TRISTE HISTÓRIA DOS CIGANOS o que você deve saber!


imagem de internet



Salve Deus. Meus irmãos e irmãs. Nós que fomos em alguma ou algumas encranações nômades, ciganos dispersos pelos tempos e eras e por isso trazemos, ainda, forte afinidade com este povo e cultura, ainda mantemos, conscientes ou não, hábitos, costumes e atitudes própria dos "filhos do vento", devemos saber que nem tudo na história dessas gentes é alegria Este povo sofreu e sofre ainda os horrores do preconcito e da ignorância dos que não são ciganos nem de sangue e nem de espírito, conforme a triste história contada por Isabelle Somma. Por isto, leia com atenção!


" em uma determinada noite do começo dos anos 40,  o médico nazista alemão Josef Mengele reuniu quatorze pares de gêmeos no campo d concentração de Auschwitz, na Polônia. Colocou sobr sua mesa e as fez dormir. Calmamente, injetou clorofórmio em suas veias. A morte foi instantãnea. Mais tarde, as abriu e meticulosamente dissecou seus cadáveres. As crianças não eram judias. Eram de um grupo cuja história também é marcada por diáspora, persguições, escravidão e genicídio, especialmente na Segunda Guerra. Os ciganos- termo genérico para desgnar grupos que se autodenominam rom, calon e sinti, entre outros- podem ser encontrados em várias partes do mundo, dividido em culturas, religiões e línguas diferentes. Alguns tem dialeto, a profissão ou apenas a opção pela vida intinerante. O que todos os cerca de 12 milhões espalhados pelos cinco continentes tem em comum é uma longa história pautada pelo preconceito Que continua até hoje.
Pouco se sabe sobre a origem dos ciganos- assim como quase tudo o que diz respeito a eles, está marcada por fantasias. Alguns dizem que eles descenden do Egito da época dos faraós Outros, de uma região conhecida como " Novo Egito", na Grécia- dai a palavra "cigano", que vem de "egipciano". Essa história, contudo, é totalmente descartada por estudiosos do assunto. Para eles, os cigans teriam vindo do Paquistão e do norte da Ìndia, nos atuais R Rajastão e Punjab.  maior prova disso vem dos estudos linguísticos. O romani, a língua falada por eles, possui grandes semelhanças com o hindi, falado na ìndia. A análise biológica corrobora esta tese. Um estudo realizado com intgrantes das comunidades ciganas da Europa demonstrou que era possível traçar a origem indiana de boa parte de ciganos pesquisados.
dali, um grande contingente teria saído em em uma espécie de diáspora Ainda hoje existem grupos migrantes.
os qu ficaram na Europa, no entanto, continuaram a ser sistematicamente perseguidos por diferentes governos Na Bulgária, a língua e a música cigana foram proibidas Na antiga Tchecoslováquia e na Noruega, políticas oficiais promoveram campanhas de esterelização de mulheres ciganas. Até 1972, o governo suíço tomava crianças ciganas de seus pais para serem criadas por famílias não ciganas.
imagem de internet
A maioria deles, oito milhões, ainda vivem na Europa. É a maior minoria sem país do continente. A partir de 1989, começaram a surgir partidos políticos ciganos, qu tentaram reverter políticas discriminatórias. Atualmnte há programas na televisão falados na língua romani na Rom~enia  na Macedônia Se por um lado isso pode sr um fator que ajude a diminuir o preconceito em alguns locais, por outro pode também significar a absorção dos ciganos pela cultura gadjikane. O destino deles, porém, é difícil de ser lido.

Palavra de Aganara: OS TEMPLOS DO AMANHECER PEDEM AJUDA!


imagem de internet


Salve Deus, Jesus em nossos corações
Ao fazer esta postagem coloco o título " Os Templos do Amanhecer precisam de ajuda" porque acredito que a situação é comum a todos; porém,também poderia se intitular "Todos os Mestres podem ajudar o seu Templo" ou ainda " Como podemos ajudar no Templo?", todas essas questões tem a mesma base: a necessidade material dos Templos do Amanhecer. A questão financeira sempre causa muita polêmica onde quer que é levantada e nos Templos não é diferente raras execeções somos todos trabalhadores e vivemos de nossos salários, que nem sempre são suficientes para tantos gastos que temos, mas, há outras formas de auxílio que não a financeira! O que importa é que todos, todos os componentes do corpo medipunico se unam para que a Casa do pai seja suprida das necessidades materiais, pois sabemos que as necessidades espirituais são todas supridas a tempo e a hora pelo nosso vigilante Pai.
Muitas vezes vemos mestres que se negam a qualquer contribuição e vemos outros que contribuem mais do que a condição permite. mas, como já se disse: ninguém é tao rico que não precide receber nem tão pobre que nada tenha a dar. Os Templos, sabemos, não sobrevivem de doações nem recebem qualquer tipo de verba financeira; porém, a conta com os gastos de água, luz, energia elétrica chegam todo mês. E muitos não se preocupam em saber quem paga tais contas, inclusive a parte que utilizou. Há outras despesas com papel, canetas, material de limpeza, objetos de limpeza, etc... que não podem faltar para o bom andamento dos trabalhos, pois vivemos ainda no mundo físico!
Tudo bem, se você não sabe e nem quer saber de onde sai todas as coisas necessárias no Templo e respeita-se os que, entra ano sai ano, passam sem ajudar financeirmente, ao menos com uma moeda; mas, você pode ajudar de outra forma: não criticando os que se desdobram, muitas vezes com prejuízo de horas de descanso ou lazer para organizar festas e eventos, para buscar meios através de rifas, bingos e sorteios; bazares, lojas, venda de produtos e de alimentos cujo lucro será revertido em favor de todos, inclusive em seu próprio favor!
Outra forma de você ajudar é não desperdiçar! Não deixando luzes acesas quando você sai do recinto, fechando a torneira após usá-la,  evitando estragar coisas e, o fazendo, repor por objeto igual o mais rápido possível! Não usando mais papel higiênico e toalhas de papel mais do que o suficiente...
Alguns acham que podem abrir a carteira ou a bolsa e retirar uma grande soma de dinheiro e doar, porém, logo depois, põem-se a vangloriar  e a querer mandar e desmandar como se o dinheiro lhe desse aval para tanto. Esses devem se lembrar da Parábola da viúva pobre e devem saber que não é quem mais doa mais que tem maior valore, sim quem o faz com alegria e simplicidade ou com dificuldade e sacrifício próprio.
Para ser um verdadeiro missionário, um Médium a caminho da evolução é preciso deixar para trás a arrogância, a inveja, o orgulho próprio e o egoísmo. É necessário saber que sofrer junto com os outros é fácil, porém ser feliz  com os outros ou ver os outros felizes é bem mais difícil, pois a felicidade e o sucesso do outros, muitas vezes, faz emergir em nós a inveja e a incompreensão. Por isto, tantos que não tem coragem de combater nas fileiras de frente na luta pela manutenção dos templos são atacados e malfalados pelos supostos médiuns que vibram para que "tudo saia errado" " que as dificuldades perdurem " pois desta forma eles se sentem bem em suas pequenez em suas insignificâncias de seres refratários à evolução senão espiritual, pelo menos emocional e humana.
Todos são importantes em qualquer obra. Todos são importantes em qualquer obra espiritual. Porém alguns, por sua atuação em favor de todos e da manutenção da Obra além de serem importantes são, também, necessários. Então, meu irmão, minha irmã, não pretenda ser importante: busque apenas ser necessário!  Salve Deus.