sábado, 19 de março de 2011

Bônus- A história de Esther

Esta históroa foi contada por Tia Neiva e está registrada no material do Mestre tumarã e nos mostra a importância do Bõnus para os trabalhadores espirituais; nesta postagem, seguirei fielmente o que Tia Neiva, em14.12.82 relatou, apenas usando palavras diferentes e ampliando o texto; mudando a forma, mantendo a essência:





    Havia no Vale do Amanhecer uma Ninfa  bastante jovem que pertencia à Falange Missionária Yurici, cujo nome era Esther. Esther estava prisioneira da Espiritualidade Maior e possuía 684 bônus, sendo que sabemos que  o débito para com a Espiritualidade é de 2.000, variando às vezes no julgamento, a critério do advogado e dos Sentinelas...
Esher, a jovem Yurici, sofreu um acidente e veio a desencarnar, estando prisioneira, como dito acima. Ao chegar no Astral, seu primeiro choque foi a presença de sua guia Missionária Atareza Verde Eska que, antes de qualquer ação puxou Esther para junto de si. Esther, então, foi a juulgamento. E com a quantia de setecentos bônus e teve libertação, sendo que no julgamento não teve problemas com seus cobradores nem desta nem de outras encarnações.
A consciência de Esther, como Doutrinadora e Ninfa Yurici, foi levada para a sua Guia missionária Atareza Verde Eska Disse Tia Neiva que Ester somente sentia saudade do filho que deixou... 


Nenhum comentário:

Postar um comentário