quarta-feira, 2 de março de 2011

Conversa de uma criança com Deus. ( você vai se emocionar!)

Querido Deus.
Não deu, né? Ligaram lá pro emprego da minha mãe para contar que a vó tinha ido. Espero que ela esteja aí com o Senhor no céu e que o Senhor já esteja comendo o pudim de tapioca que ela faz. Vi a minha vó poucas vezes, mas nessa vezes ela fez pudim para nós não sobrou nem um pingo no prato. Foi a única vez que ouvi meu pai falando no Senhor. Ele disse: " esse pudim da velha é de comer rezando prá Deus, de tão bom."
  O Senhor tenha um pouco de paciência com a vó. porque ela adora contar história cem vezes.  A gente até ia se revezando para escutar e não ser malcriado.
 O Senhor pode passar um pito nela quando encontrar a dentadura dela num copo d'àgua. A gente morria de rir e escondia a dentadura dela. Ela ficava com a boca murcha procurando o dia inteiro. Já vai avisando, Deus, que as coisas aí no céu tem que ser mais arrumadas, eu acho. Bom, acho que nem precisa beber àgua no copo, ou precisa? Deve ter àgua limpa correndo no rio, como eu vi num filme. A pessoa toma àgua sem se preocuper se precisa fferver ou não; não é como a gente aqui no BIS. Já pensou se ela perde a dentadura dela no rio? Será que os anjos devolvem?
   Minha mãe sempre disse que minha vó era um anjo de pessoa e que morria de saudades do véio que era o vô , lógico_ esse eu nem conheci. Agora o Senhor deve estar aí, vendo como na  tevê, nessas novelas com final feliz, um encontrando o outro. Aposto que o vô deve estar dizendo para ela:: "Mas, já?"
   Deus, já que o Senhor resolveu, tá bem resolvido. Só que faz alguma coisa prá mãe não chorar. Porque cada vez que ela cai na choradeira, eu tenho vontade de chorar junto. Choro de mãe é a coisa mais triste do mundo. Minha mãe sempre diz que o Senhor é pai e que sabe o que é melhor para nós, que somos seus filhos. Só que eu aho que o Senhor é mãe também e que entende o que minha mãe está passando.
  Obrigado, Deus, por me escutar todo este tempo.
( Querido Deus- telma Guimarães Xastro Andrade- Ed. saraiva)

Meus amados irmãos. Vejam como são singelas  as palavras que a criança se dirige a Deus. Tudo é simplicidade e não vemos qualquer complicação ou palavras complicadas. A criança fala diretamente a Deus, com intimidade e confiança de estar sendo ouvido.
 Será tão difícil, para nós, adultos, falarmos assim com Deus?

2 comentários:

  1. Muito legal seu blog e otimo, e muito criativo, se depois vocês quiser olhar o meu blog e dar a sua opnião eu ficarei muito grato: http://derlandreflexivo.blogspot.com/

    ResponderExcluir